sábado, 31 de março de 2012

Real Madri Tira a Cruz do seu Símbolo

-

Quanto vale um símbolo? O clube espanhol Real Madri resolveu investir em um resort em um ilha artificial (foto abaixo) nos Emirados Árabes, país de maioria muçulmana. Daí, para não supostamente ofender os muçulmanos, retirou a pequena cruz que ornamenta a coroa no símbolo do clube.


Vejam como ficou o símbolo.



Ah, a cruz, antes de Cristo, um símbolo de derrota, da pior morte possível, depois de Cristo, um símbolo de vitória contra tudo que significa morte.


Por que os cristãos não ficam ofendidos com a lua crescente dos muçulmanos? Porque a cruz é símbolo de vitória.

Mesmo matendo a cruz fora dos Emirados Árabes, o Real Madri se rebaixou, preferiu a derrota, por causa de dinheiro. Além disso, manter a cruz fora da ilha apenas mostra hipocrisia.

Não torço pelo Real Madri, não tenho time preferido na Espanha (não consigo gostar do Barcelona), mas se eu torcesse, ficaria extremamente chateado, a ponto de mudar de time.


(Agradeço a notícia ao site Weasel Zippers)

sexta-feira, 30 de março de 2012

A Criança de Outubro (October Baby - O Filme)

-

Começou a ser exibido, nos Estados Unidos, um filme sobre uma jovem que descobre, depois de sofrer com problemas de saúde, que tudo que ela imaginava da vida era mentira.

Ela descobre que tinha sido adotada, depois que sua mãe natural tentou abortá-la. Ela é uma sobrevivente de uma tentativa de aborto. A tentativa de aborto fez com que ela tivesse sequelas graves na sua saúde. Ela decide então viajar para conhecer sua mãe e descobrir por que a mãe tentou matá-la.

O filme se chama October Baby (seria "Criança de Outubro", mas não sei qual título terá no Brasil). É dos diretores Jon e Andrew Erwin, e é baseado na história de Gianna Jensen, que sofreu tentativa de aborto, foi adotada, se tornou cantora profissional e hoje defende a vida em várias palestras pelo mundo.


10% da renda do filme é doado para o fundo "Every Life is Beautiful" (Toda Vida é Bela) que ajuda mulheres em crise quando grávidas, para que possam dar chance à vida.

Interessante é que a atriz que faz o papel de mãe natural no filme, Shari Rigby, provocou um aborto quando jovem, e ficou surpresa quando foi convidada para o papel supondo que os diretores sabiam ela sofria por ter feito o aborto. Mas eles não sabiam do fato, apenas Rigby lembrava muito fisicamente a jovem que faz o papel principal no filme. Hoje Rigby faz campanha para o Every Life is Beautiful.

Com certeza vou ver este filme. Todos que assitem dizem que é um filme que fala sobre perdão.

Vejam trailer abaixo.


video






quinta-feira, 29 de março de 2012

Conexões entre o Ventre e o Túmulo

-

Caros, li um texto muito bonito que faz 7 conexões entre o ventre de Maria e o túmulo de Jesus Cristo. Fiz a tradução do texto, permitam-me repartir com vocês.

O texto é de Micah Murphy, do site Truth and Charity. O autor faz a junção de quatro passagens dos quatro evangelistas  (João 19:38, Marcos 15:43, Mateus 27: 59 e Lucas 23:55-56) para fazer a análise. Vamos ao texto em azul.

Normalmente, caindo em 25 de março, 9 meses antes do Natal, Dia da Solenidade da Anunciação foi levado este ano para 26 de março, que deu muitas pessoas a oportunidade de participar da consagração total a Santíssima Virgem Maria. É justo que devemos consagrar-nos a Jesus por Maria durante a Quaresma, mas nesta solenidade, não podemos deixar de olhar para a Paixão e Morte de Cristo. Na Anunciação, o Verbo se encarnou pelo Espírito Santo e se fez carne no ventre da Virgem Maria. Em poucas semanas, comemoraremos o fim dessa vida. Em cada ocasião, olhamos para o outro, profundamente consciente de que o significado de um está envolvida em outro - Anunciação em que Deus se fez homem lembra-nos que Ele fez isso para pagar a dívida infinita do pecado, enquanto que a Paixão e Morte de Cristo que nos trouxe a salvação, nos faz lembrar que Palavra havia surgido 33 anos antes. Estes dois dias solenes do nosso calendário, um brilhante e esperançoso, o outro, escuro e agonizante, pertencem um ao outro, precisamente porque o útero sagrado de Maria foi um prenúncio do Santo SepulcroEu suponho que os nossos leitores estão familiarizados com os acontecimentos em torno de Cristo e Conceição Nascimento, mas muitos de nós não são tão familiares com os detalhes de sua morte. Para o efeito, vai ajudar a compilar todos esses fatos em um só lugar, colorido pelo autor (verde para João 19:38, vermelho para Marcos 15:43, azul para Mateus 27:59 e laranja para Lucas 23:55-56):

    
Depois disto, José de Arimatéia, um distinto membro do conselho, que estava à espera do reino de Deus, secretamente um discípulo de Jesus, por medo dos judeus, com coragem foi a Pilatos e pediu a ele para remover o corpo de Jesus. E Pilatos permitiu. Então ele veio e levou o seu corpo. Nicodemos, aquele que foi primeiro a chegar à noite, também veio trazer uma mistura de mirra e aloés pesando cerca de 100 libras. Eles tiraram o corpo de Jesus e o envolveram com panos limpos e especiarias, de acordo com o costume de sepultamento judaico. No lugar onde ele tinha sido crucificado havia um jardim, e no jardim um sepulcro novo, onde tinha mandado escavar na rocha, em que ninguémnunca tinha sido enterrado, em seguida, rolaram uma grande pedra na entrada do túmulo e partiram. Mas Maria Madalena e a outra Maria permaneceram sentadas ali, de frente para o túmulo. As mulheres que tinham vindo da Galiléia com ele seguiram atrás, e quando elas tinham visto o sepulcro e a maneira em que seu corpo foi colocado, eles voltaram e prepararam especiarias e óleos perfumados.


 Sem falar no fato de que tanto o útero como o túmulo tinham o Corpo de Cristo, aqui vão outras conexões entre o o Ventre e o Túmulo

   
1. São José, pai adotivo de Jesus, e São José de Arimatéia
       
Ventre: São José, pai adotivo de Jesus, era um homem justo e corajoso, que teve o cuidado de seguir costumes judaicos nupciais, mas também tinha algum medo de vencer.
       
Túmulo: São José de Arimatéia era um homem justo e corajoso, que teve o cuidado de seguir os costumes funerários judaicos, mas também tinha medos para vencer.

    2.
A novidade de Maria
       
Ventre: Maria foi uma criação totalmente nova, a única de sua espécie. Não me interpretem mal, ela era humana e tudo mais, mas ela era única, uma coisa inteiramente nova.
       
Túmulo: O túmulo de Cristo foi único e recém-escavado na rocha para ele.

    3.
A virgindade perpétua de Maria
        
Útero: Maria era virgem quando concebeu Cristo e permaneceu desde o nascimento.
        Túmulo: O túmulo era novo, nunca tinha realizado um corpo, e foi selado com uma pedra.
 
    4.
Maria Imaculada
       
Ventre: O Verbo se encarnou no seio de Maria Imaculada, cheia de graça. Como não poderia o ventre habitado por Deus ser um novo Jardim do Éden, cheio de graça?
        
Túmulo: Jesus Cristo foi colocado em um túmulo em um jardim, recordando as imagens do Éden.

    5.
O Espírito Santo
        
Ventre: A Virgem Maria foi coberta pelo Espírito Santo. Da mesma forma, o Espírito Santo ungiu Cristo desde o momento da sua concepção.
        
Túmulo: Nicodemos trouxe mirra e aloés para a unção do corpo de Cristo.

    6.
A humanidade de Cristo
        
Ventre: A Palavra de Deus assumiu a natureza humana em sua perfeição, limpa do pecado.
        
Túmulo: Jesus Cristo foi envolto em um pano limpo de linho no enterro.

    7.
A Igreja
       
Ventre: Durante a visitação, a prima de Maria, Isabel, prefigurava a Igreja, a espera de Cristo, quando ela cumprimentou Maria e antecipou o nascimento do Salvador.
        
Túmulo: Os seguidores de Cristo, homens e mulheres, reunidos, esperavam sua ressurreição, mesmo que eles não percebessem isso. 


A Anunciação nos aponta para a Paixão e Morte de Nosso Senhor. Mais do que isso, a Natividade de Cristo foi uma prefiguração da Sua Ressurreição. Como Sua vida começou, então Sua vida terminou, mas Ele ainda vive na Ressurreição. Como saiu do ventre no Natal, por isso Ele saiu do túmulo na Páscoa. Nós também somos capazes de compartilhar estas coisas:

    
"
Ou não sabeis que todos nós, que fomos baptizados em Jesus Cristo, fomos baptizados na sua morte? Pelo baptismo fomos sepultados com Ele na morte, para que, assim como Cristo foi ressuscitado dos mortos por meio da glória do Pai, assim também nós possamos caminhar numa vida nova.Mas, se estamos mortos com Cristo, acreditamos que também viveremos com Ele"- Romanos 6:3-4,8

Vamos tentar passar o resto da Quaresma, morrendo para nós mesmos, vivendo o nosso batismo, para que possamos também prefigurar a nossa ressurreição para a glória pela maneira como vivemos hoje.

terça-feira, 27 de março de 2012

Benção para Criança no Útero

-

Um bispo americano chamado Joseph Kurtz resolveu perguntar a USCCB ( a Confederação dos Bispos dos Estados Unidos) se existia alguma benção para criança ainda no útero da mãe. Nenhuma benção foi encontrada. Então, um comissão preparou um texto e sobmeteu a USCCB em março de 2008. Depois o texto depois foi enviado ao Vaticano. Ontem, foi anunciado que o Vaticano aprovou o texto e estará disponível no dia da mães (segundo domingo de maio) nas versões inglês e espanhol.

A benção se chama "Rite for the Blessing of a Child in the Womb" (Rito para Benção de Criança no Útero) e tem o sentido de apoiar os pais que aguardam o nascimento de seu filho,  incentivar as orações da paróquia,  o reconhecimento do dom precioso da criança no útero, e fomentar o respeito pela vida humana dentro da sociedade.

Sensacional. É uma grande arma cristã para a defesa da vida daqueles que são os mais desamparados: os que estão no útero sem voz e totalmente dependentes, indefesos contra o egoísmo da humanidade.

Não consegui encontrar o texto na internet ainda. Vou ter de esperar até o dia das mães.

Certamente, a Santíssima Maria estará presente na benção.



segunda-feira, 26 de março de 2012

Muçulmanos Fazem Passeata em Homenagem ao Assassino de Toulouse

-

Isto é realmente incrível e insuportável, o assssino filmou ele mesmo puxando o cabelo de uma menina de 8 anos e dando um tiro na cabeça dela, matou sete pessoas em uma escola judia em Toulouse e a população muçulmana da cidade faz uma passeata em homenagem a ele?  (foto da passeata acima). A passeata incluiu crianças e mulheres.

Vejam o que diz o texto sobre a passeata, traduzido com a ajuda do Google (em azul):

"Trinta jovens, principalmente meninas, se reuniram no sábado no distrito Izards de Toulouse, que cresceu Mohamed Merah, para honrar a memória do assassino de sete pessoas mortas a tiros pela polícia quinta-feira, comparando a sua dor para as famílias dessas vítimas.
Cem membros das forças de segurança cercaram este evento durante o qual uma mulher vestindo uma burka discursou para o grupo.

No final de semana, eu li também que durante o cerco ao assassino, a polícia francesa chamou a mãe dele e pediu que ela falasse para ele se entregar,  a mãe se recusou a fazer isso!!!

A Europa tem de se levantar contra o ódio islâmico. O pior é que é difícil encontrar o chamado muçulmano moderado e as crianças estão sendo alimentadas com ódio dentro de países que deveriam ser cristãos.

O Islã não é uma religião de paz, o ocidente deveria saber disso há muito tempo.

(Agradeço a indicação da passeata ao site Atlas Shrugs)

domingo, 25 de março de 2012

Pesquisa Gallup: Quem Vai à Igreja é Mais Feliz.

-


Pesquisa do Instituto Gallup nos Estados Unidos mostrou que a ida à Igreja está relacionada a felicidade, quanto mais você frequenta a Igreja mais você aprecia a vida. Não importa se é Igreja católica, protestante, sinagoga ou mesquita.  Veja o gráfico acima, se a pessoa nunca frequenta uma Igreja tem 3,36 sentimentos positivos por dia e 1,04 emoções negativas. Isto começa a melhorar quant mais se vai a Igreja. Se a pessoa frequenta pelo menos uma vez por semana, o índice de emoções positivas é o mais alto e o de negativas, o mais baixo.

Gallup perguntou a 329 mil pessoas quantas vezes eles participaram de serviços religiosos: nunca, raramente, uma vez por mês, quase toda semana, ou pelo menos uma vez por semana.

Em seguida, perguntou-lhes se eles experimentaram certas grandes emoções positivas e negativas durante o dia anterior. As quatro emoções positivas Gallup perguntadas às pessoas são se elas estiveram sorrindo, tendo alguma alegraia, sentiam felicidade ou estavam fazendo ou apredendo algo interessantee. As quatro emoções negativas, perguntaram se as pessoas estavam preocupadas, tristes, com estresse ou raiva..

Quanto mais vezes uma pessoa participou serviços religiosos, Gallup descobriu, mais vezes eles experimentaram emoções positivas e menos frequentemente eles experimentaram emoções negativas. Quanto menos uma pessoa participou de cerimônias religiosas, mais eles experimentaram emoções negativas e menos que eles experimentaram positivos.
 

O Instituto Gallup diz que uma análise da pesquisa seria que a amizade entre os membros da Igreja é mais importante para a felicidade do que a amizade no trabalho ou no clube. Eu concordo plenamente com isso, fico muito mais feliz quando não tenho que explicar minha fé quando estou entre amigos. 

Eu tenho uma imensa vontade de fazer uma pesquisa no Brasil, relacionada à pesquisa do Gallup. 

Gostaria de saber quantos professores de faculdade no Brasil frequentam missas. Eu não conheço nenhum colega com título de mestre ou doutor que frequente missas. Eu não os encontro aos domingos na Igrejas.

Por que pessoas da academia em geral acham que são superiores e não precisam de Deus? O que um pessoa que decide ser acadêmico aprende que diz que ele não precisa ser humilde e clamar por Deus? Certamente, elas não têm respostas para as questões mais básicas da humanidade, por que elas pensam que não precisam de Deus? 

Eu sou acadêmico, tenho título de doutor, mas nunca aprendi nada na minha formação que diminuísse minha fé. Mas meus colegas em geral fogem da Igreja, e eu sei que eles não sabem nada ou pouquíssimo sobre religião. E quando falam do assunto, geralmente é para falar mal sem conhecimento de causa. A pesquisa Gallup diz que eles são menos felizes do que eu.


(Agradeço a notícia ao site Weasel Zippers)

sexta-feira, 23 de março de 2012

Vídeo Sensacional: A Estupidez dos Políticos e da Diplomacia

-

Um vídeo do site Detektor da Dinamarca mostra Obama usando "copia e cola" em vários encontros diplomáticos.

Na primeira parte do vídeo, Obama usa uma metáfora de luta de boxe: "The country X is punching above its weight" ( O país X está esmurrando acima do seu peso). Ele quer dizer que o país é pequeno geograficamente mas tem força internacional acima do seu tamanho. O problema é que ele usa a mesma metáfora para 5 países Dinamarca, Noruega, Holanda, Irlanda e Filipinas.

Realmente, Obama não tem criatividade nenhuma.

Depois, o narrador mostra outra repetição de Obama, desta vez é uma frase conhecida. Obama diz que "the country X is a close and strong ally of the US" (o país X é um aliado próximo e forte dos Estados Unidos). O problema é que de novo Obama disse se repete com 10 países: Holanda, França, Reino Unido, Austrália, Itália, Polônia, Alemanha, Coréia do Sul, Israel e Japão, mas, interessante, esqueceu de dizer a mesma frase para a Dinamarca. Disse apenas que a Dinamarca é um grande aliado, mas não aliado próximo ou forte.



O vídeo mostra a estupidez tanto dos políticos como da diplomacia.

O Brasil escapa da primeira metáfora pois é um país geograficamente grande, mas já pensaram se o Obama dissesse que o Brasil é um aliado próximo e forte? O quanto de papel se iria gastar dizendo que a Dilma se aproximou dos Estados Unidos, que o Brasil era uma força diferente na América Latina, que estamos em um patamar superior  no contexto internacional...



(Agradeço o vídeo ao site Weasel Zippers)

quinta-feira, 22 de março de 2012

Gays contra o Casamento Gay - Sim, Eles Existem!

-

O site Taki's Magazine mostra vários textos de gays que são contra o casamento gay. O argumento principal é que casamento é para casais heterossexuais e que uma criança precisa de um pai e de uma mãe, eles são insubstituíveis. Nada mais conservador. Nada a acrescentar.

Vou traduzir parte de alguns textos (em azul):

1) Texto de Richard Warghone, publicado no jornal Irish Daily Mail:

Da última vez que mostrei que sou contra o casamento gay, cerca de um ano atrás, eu não senti a necessidade de mencionar que eu próprio sou gay. Argumentos se defendem por si só, ou não, não depende de quem os defende. Nem eu particularmente quero arrastar minha própria vida em debate mal-humorado. Mas estou preocupado o suficiente sobre o modo como as coisas estão indo fazer uma exceção.

Explicando que se opõem ao casamento gay como um homem gay tende a obter uma resposta agressiva no início. Isso é compreensível, dada a rapidez com que o debate sobre o casamento gay pode recolher sobre as acusações de homofobia. A mensagem, explícita ou implícita, é muitas vezes que ser anti-casamento gay significa ser de alguma forma anti-gay.

Tenho observado com crescente irritação como adversários de princípio do casamento gay têm colocado com um fluxo de abuso para explicar sua posição. As figuras públicas que tentam fazê-lo rotineiramente têm de lidar com a acusação de que eles são fanáticos ou homófobo. Quando Lucinda Fine Gael de Creighton confirmou sua oposição ao casamento homossexual durante a campanha das eleições gerais, houve apelos para Enda Kenny para despedi-la. David Quinn do pró-casamento Iona Institute é regularmente abusado em termos por vezes extraordinárias para fazer argumentos semelhantes. Eles não são os únicos. A resposta automática de muitos defensores do casamento entre homossexuais é pintar toda a dissidência como o preconceito, como se a única razão para defender o casamento como tem existido até à data é alguma variedade de fanatismo ou de desequilíbrio psicológico.

Na verdade, os gays deveriam defender o entendimento tradicional de casamento tão forte como todos os outros. Dado que o casamento está sendo prejudicado em nome de pessoas gays, com consequências para as gerações futuras, isto é ainda mais importante que as pessoas gays que se opõem ao casamento gay falam.

Esta semana vê as primeiras parcerias civis entre casais do mesmo sexo tornar-se oficial no âmbito da legislação aprovada no ano passado. Que fornece casais gays com quase todas as disposições legais necessárias. Muitos de nós conhecemos pessoas que estão se beneficiando com isso, ou pode muito bem no futuro. Para pedir um cliché, este seria um bom momento para declarar vitória e ir para casa.

Em vez disso, a demanda agora é para o casamento gay no topo desta, que o Programa de Governo compromete-se a explorar. Este não é apenas desnecessário, mas beira o egoísmo.

O casamento é vital como um quadro no qual as crianças podem ser criados por um homem e uma mulher. Nem todos os casamentos, é claro, envolvem criação dos filhos. E há também, para que o assunto, casais do mesmo sexo já criar os filhos. Mas a realidade é que os casamentos tendem para a criação dos filhos e os casamento com mesmo sexo não.
 

Por que um relacionamento gay ser tratado da mesma forma que um casamento, apesar dessa diferença fundamental?
 

Grande número de pesquisas demonstram que a união de um homem e uma mulher oferece às crianças os melhores resultados de vida, que as crianças criadas em casais que permanecem juntos mostram melhores resultados sob muitos aspectos. Isto não é certamente para difamar outras famílias, mas isso mostra a importância do casamento como instituição.

É por isso que a demanda para o casamento gay vai duplamente errado. Não é uma exigência para o casamento seja alargado a pessoas homossexuais - é uma exigência para o casamento a ser redefinido. A compreensão do casamento como uma instituição que existe e é suportado por uma questão de fortes mudanças famílias para a compreensão do casamento como apenas o ponto final do romance. Se os casais gays são consideradas igualmente aptos para o casamento, embora as relações homossexuais não tendem para a criação dos filhos e não podem, por definição, dar
uma mãe e um pai para uma criança, a compreensão fundamental do casamento foi descartada.

Certamente é hora de ter uma boa conversa sobre o casamento gay, uma conversa onde as pessoas que são contra não sejam tacahadas como anti-gay. Só então a essência e a razão real para apoiar o casamento tradicional receberam permissão para vir à tona novamente. Os melhores interesses das crianças da nação deve sempre vir em primeiro lugar.


2) Entrevista da celebridade gay Christopher Biggins.

A celebridade gay Christopher Biggins diz que está feliz com as parcerias civis, mas não quer redefinir o casamento, porque "não podemos simplesmente se livrar de tudo."

Ele disse: "Eu sou muito anti-casamento, porque eu acho que é para casais heterossexuais."

Ele ecoa seus comentários feitos em 2005, quando as parcerias civis foram introduzidas. Ele disse: "O casamento, na minha opinião, deve ser sempre reservado para a união entre um homem e uma mulher - principalmente com a finalidade de trazer a família.

"Para ir um passo adiante e elevar as parcerias para o estatuto de casamento seria fazer uma paródia de uma instituição que, para todos os seus defeitos, tem servido bem a sociedade por muitos séculos."

3) Julie Bindel que se identifca como lésbica e fiminista, publicado no jornal The Guardian. O argumento dela é destrutivo.Quer acabar com o casamento em geral.

Concordo totalmente que a luta pelos direitos de casamento do mesmo sexo está indo longe demais. Eu iria proibir o casamento para todos, inclusive os heterossexuais, e Conceder acesso a uma união de parceria civil através da placa. Isso deve acabar com  a choradeira sobre a concessão de privilégios especiais.



(Agradeço o texto de Taki's Magazine ao site Pewsitter e a foto acima mostra Elton John e David Furnish))

quarta-feira, 21 de março de 2012

Nova Iorque - A Capital do Aborto nos EUA

-


O site 41PercentNYC divulgou o gráfico acima com percentagens de aborto (número de abortos por gravidez, excluindo aborto espontâneo) em Nova Iorque por zip code (um tipo de CEP). As áreas onde há maior concentração de negros são as que possume as maiores taxas (Queens, Bronx e Brooklin).

Além disso, a Fundação Chiaroscuro (que defende alternativas para o aborto) divulgou que a cidade de Nova Iorque fez 83 mil abortos em 2010, 40% das gravidezes. Entre os negros da cidade a taxa de aborto é de 60%. A taxa de abortos para os Estados Unidos como o todo está por volta de 23%.

Eu já falei aqui no blog sobre os abortos entre os negros americanos.

Greg Pfundstein, do site National Review Online, discutiu ontem o aborto em Nova Iorque e diz (em azul):

Nova York é um dos estados com a licença de aborto mais ampla do país. Além do fato de que em Nova York, apenas um médico licenciado pode (legalmente) realizar um aborto, e queo limite é de 24 semanas de idade gestacional, a mulher pode obter um aborto em Nova York, por qualquer motivo, sem interferência.  

Mas esta não é a forma como os americanos acham que devemos lidar com o aborto. Cinqüenta e nove por cento dos americanos acreditam que o aborto deveria ser ilegal em qualquer circunstâncias (21 por cento) ou nas condições legalmente estabelecidas (38 por cento), de acordo com uma pesquisa Gallup de 2011. Apenas 26 por cento dos americanos acreditam que o aborto deve ser legal em todas as circunstâncias, como é em Nova York.  

Segundo a mesma pesquisa, há alguns pontos de concordância entre os auto-identificados pró-vida e pró-aborto americanos, incluindo os pontos de vista que o aborto deveria ser legal quando a vida de uma mulher está em perigo (97 por cento para os pró-aborto / 69 para os pró-vida); que o aborto deve ser legal quando a gravidez é causada por estupro ou incesto (91/59); que o consentimento informado deve ser necessário para pacientes de aborto (86/87), que o consentimento dos pais deve ser exigido para menores (60/81 ); que um período de 24 horas de espera deverá ser exigida para as mulheres que procuram abortos (60/79), e que o aborto deveria ser ilegal no segundo trimestre (52/90). Sim, 52 por cento dos pró-abortos acham que o aborto deveria ser ilegal depois de doze semanas. 

Mesmo em Nova Iorque, nossa pesquisa entre os moradores da cidade mostrou que: 90 por cento dos nova-iorquinos apóiam que as mulheres recebam informações precisas sobre as suas opções e sobre o procedimento do aborto e 63 por cento se opõem que menores façam aborto sem o consentimento dos pais.
  
Não obstante o consenso nacional e local em favor de restrições sensatas ao aborto, a Assembléia Legislativa de Nova Iorque acaba de completar seu ritual anual de introdução da Lei de Saúde Reprodutiva, que faria Nova York um refúgio seguro para os médicos que fazem abortos tardios.


Tristes números e futuro de Nova Iorque. Mais mortes virão. A Cultura da Morte domina a cidade.

terça-feira, 20 de março de 2012

A Moralidade no Islã

-

Antes de realizar o ataque às Torres Gêmeas em Nova Iorque, sabe-se que os terroristas islâmicos beberam muito e frequentaram casas de prostituição. Mas é muito comum se ouvir que o Islã se revoltou contra a indecência do Ocidente. O Islã seria assim mais moral que o cristianismo. 

É muito triste ver a beleza das mulheres escondida em uma burca. É quase a morte das mulheres, pois é muito fácil ver que em todas as culturas modernas e passadas, as mulheres gostam de se enfeitar. Mas, observando como as mulheres se vestem no Brasil e como elas se vestem na Arábia Saudita, alguns chegam a conclusão que o Islã é mais moral. Mas será este o caso, o Islã tem o bastião da moralidade?

Hoje, Robert Spencer, em seu site Jihad Watch discute o caso. Vale a pena ler, vou traduzir grande parte do texto, que se chama: Sex, Jihad and Islam:

Eles nos odeiam porque somos porcos... Somos imorais, lascivos e sensuais. Imoralidade ocidental é uma característica frequente da crítica islâmica ao Ocidente contemporâneo, bem como um alvo para a polícia da moralidade da lei Sharia. No verão de 2009, as autoridades iranianas publicaram uma lista dos penteados que são aceitáveis e morais no Islã, ao contrário de "decadente" importações ocidentais, entre as quais o rabo de cavalo.
 
A decadência ocidental é mesmo uma preocupação freqüente dos jihadistas islâmicos. Em dezembro de 2010, um muçulmano chamado Taimour Abdulwahab al-Abdaly detonou explosivos em uma rua de Estocolmo, que estava lotado de compradores de Natal, matando e ferindo outros dois. Sua esposa, que também foi presa mais tarde para ajudar a planejar o ataque, explicou que Abdulwahab "não gostou do lado decadente da sociedade aqui." 

Até mesmo alguns escritores não-muçulmanos ecoam essa crítica. Dinesh D'Souza argumentou, em sua miscelânea de 2007  que os jihadistas islâmicos foram em grande parte motivados pela raiva da "corrupção social e moral" do Ocidente, e afirmou que "os muçulmanos que nos odeiam mais são os que se depararam com decadência ocidental , seja no Ocidente ou em seus próprios países. 

O proprio escritor católico Peter Kreeft ainda convida os cristãos a aprender com os muçulmanos "o caráter absoluto das leis morais e da demanda a ser justo e caridoso." 

No entanto, nunca escritores como Kreeft e D'Souza examinaram o conteúdo real da moralidade islâmica para ver o que exatamente no Islã constitui ser "justo e caridoso." E enquanto supremacistas islâmicos levantam raiva contra a decadência ocidental, poucos percebem que o que eles oferecem como uma alternativa não é a visão de retidão moral que muitos supõem. Alguns anos atrás o presidente George W. Bush declarou que estávamos lutando para "mães e pais no Iraque." Ele poderia ter dito com mais precisão "as mães e as mães e as mães e pais e mães no Iraque", por sua suposição de que o modelo ocidental da família nuclear também seria um universal no mundo islâmico não foi confirmada nem pela lei islâmica ou pelos fatos. 

O universo moral do Islã é, na verdade, radicalmente diferente do judaico-cristã. Acabei de completar um livro, chamado Not a Peace but a Sword, que explora as diferenças com profundidade, mas um incidente registrado em um diário há um um século resume uma grande quantidade das principais diferenças.

No Islã xiita se pratica o casamento temporário, que é simplesmente um contrato de casamento com um prazo, ou, na verdade, uma folha de parreira da moralidade colocado sobre o que é pura e simplesmente prostituição. "Esposas temporárias" são comumente encontrados em cidades do seminário onde os jovens estão por conta própria pela primeira vez e vulneráveis ​​às ofertas de companheirismo. O seminarista xiita Aqa Najafi Quchani no início do século XX escreveu alegremente em seu diário depois de ter celebrado um casamento temporário:

 ... Felizmente, a mulher estava em casa e me casei com ela por um tempo. Quando eu tinha aquietado meu desejo e gozava o prazer da carne de minha renda legal, eu dei a mulher a qeran [uma unidade monetária iraniana antiga] ... É relatado que os imãs já disseram que quem faz amor tem legitimamente matado um infiel. Isso significa matar o espírito lascivo. É óbvio que quando um talabeh [aluno] não tem nenhum problema com a parte inferior de seu corpo, ele é mais feliz que um rei. 

Aqa Najafi Quchani acredita que ele tenha "matado o espírito lascivo" não resistindo a ele, mas se subjugando a ele ao contratar os serviços de uma prostituta. Os líderes xiitas falam da decadência ocidental, oferecendo em seu lugar não a moralidade genuína, mas hipocrisia. 

O que poderia ser mais delicioso do que matar um infiel? E o que, para um muçulmano devoto como Aqa Najafi Quchani, poderia ter um maior valor moral? 

Além desse texto, o site Jihad Watch, traz uma notícia que está muito relacionada ao assunto. 

Pelo menos 716 meninas de 10 anos se casaram no Irã desde 2009.  O profeta Maomé casou-se com uma menina de 6 anos, e consumou o casamento quando ela tinha 9 anos, além disso, o profeta teve 11 ou 12 esposas ao mesmo tempo, além de escravas sexuais. Maomé pode mais que os fiéis, mas os fiéis podem ter até quatro esposas, mais escravas. 

Devemos ter mais cuidado ao ressaltar a suposta moral islâmica, em respeito às mulheres, às crianças e aos homossexuais.
 

segunda-feira, 19 de março de 2012

Uma Foto Espetacular

-

O fotógrafo Ciju Cherian captou em seu jardim formigas fazendo uma ponte com o próprio corpo para que outras atravessassem. Sensacional.

(Agradeço a indicação da foto ao jornal The Telegraph)

sábado, 17 de março de 2012

As Melhores Faculdades Conservadoras dos Estados Unidos

-

A organização Young America's Foundation (Fundação dos Jovens da América) é dedicada a divulgar e defender idéias conservadoras para estudantes. A organização acaba de anunciar a lista das melhores faculdades conservadoras dos Estados Unidos de 2012, aquelas que colocam entre seus princípios a defesa do cristianismo, da família e da liberdade de mercado.

A organização diz que "muitos estudantes conservadores buscam alternativas no ensino superior, mas eles podem não estar plenamente conscientes das instituições que se encaixam nesses critérios. a lista chamada "Top conservador College" apresenta as instituições que proclamam, através da sua missão e programas, uma dedicação para descobrir, manter e fortalecer os valores conservadores dos seus alunos.

Estas faculdades oferecem uma alternativa ao status quo liberal, porque eles permitem e incentivam os alunos conservadores para explorar as idéias conservadoras e seus autores. Eles oferecem cursos e bolsas de estudo no pensamento conservador e enfatizam princípios, incluindo menor governo, defesa nacional forte, livre iniciativa, e os valores tradicionais. Além disso, evita tendências no mundo acadêmico, continuando a estudar a civilização ocidental, em vez de se afastar em direção ao estudo do marxismo, da sexualidade, do feminismo, do pós-modernismo, e outras distrações que não dão aos alunos uma compreensão completa do nosso país, nossa cultura, e seus princípios fundadores."


Se a gente fosse fazer uma lista destas no Brasil, conseguiríamos alguma faculdade que ensinasse ciências sociais com valores conservadores? 

A lista dos Estados Unidos têm 15 faculades, e a organização diz que não é exaustiva. Abaixo vão alguns exemplos  das melhores faculdades conservadoras dos Estados Unidos, em ordem alfabética, consultem a lista inteira no site da YAF


1) Christendom Colllege


A faculdade foi fundada em 1977 por um grupo de católicos preocupados com a direção de ensino superior, especialmente dentro da Igreja Católica. "Só uma educação que integra as verdades da fé católica em todo o currículo é uma educação plenamente católica", segundo os fundadores. L. O currículo reforça uma visão de mundo católico e ensina os alunos a "distinguir a verdade do erro ou distorção, em seguida, para comunicar a verdade com precisão, de forma eficaz, e de forma convincente para os outros." Os cursos exigidos são "literatura da civilização ocidental", "Introdução à Filosofia", e "Fundamentos da doutrina católica".

Para mais informações:
134 Unidade de Cristandade
Front Royal, Virginia 22630
(800) 877-5456



2) College of the Ozarks



Uma das características mais marcantes do College of the Ozarks é o programa de estudo e trabalho. Todos os alunos trabalham 15 horas por semana em vez de pagar propinas. Muitos alunos acham trabalhos interessantes na faculdade, como trabalhar no restaurante próprio do Colégio e pousada, loja de impressão, o departamento de paisagismo, ou na fazenda. 40-Duas horas por semana também são necessários durante as pausas mais longas, incluindo Natal ou Páscoa.

Para mais informações, entre em contato College of the Ozarks:
Edifício dos correios Box 17
Point Lookout, Missouri 65726
(800) 222-0525



3) Colorado Christian University



Não só a escola recentemente processou o governo federal por causa do programa de saúde do Obama, eles adotaram uma declaração de missão estratégica que os diferencia de praticamente todas as outras faculdades. Esta declaração inclui uma dedicação institucional de "valores familiares tradicionais, a santidade de vida, a compaixão, para a exibição, pobre bíblico da natureza humana, governo limitado, liberdade individual, mercados livres, a lei natural, a intenção original da Constituição e da civilização ocidental.". Os resultados desta declaração pode ser visto em seu currículo básico. Cada aluno é obrigado a fazer um curso na civilização ocidental e pode escolher uma das duas faixas principais: a teologia ou história americana.


Para mais informações, entre em contato Colorado Christian University:
8787 W. Alameda Ave.
Lakewood, Colorado 80226
800-44-



4) Universidade São Francisco





Universidade Franciscana de Steubenville, Ohio é uma universidade católica dinâmica com 2.049 alunos de graduação e 400 alunos de pós-graduação. Como uma instituição católica devota, Franciscanos vivem uma filosofia conservadora intelectual e social baseada na tradição das artes liberais forte e os ensinamentos da Igreja Católica.

Franciscanas de Admissão da Universidade1235 University BoulevardSteubenville, Ohio 43952(800) 783-6220

5) The King's College



The King's College em Nova York é uma faculdade cristã crescendo no Empire State Building. Sua classe 2009-2010 adicionou 130 novos alunos para o site de Manhattan no meio da cidade para trazer a inscrição para 300. A faculdade espera mais de 200 novos alunos no outono de um corpo discente total de 450 para o ano acadêmico 2010-2011.

A faculdade enfatiza um currículo que enfatiza a civilização ocidental, a escrita, a política, filosofia e economia. Graduados aprendem idéias com base em verdades eternas contra ideologias da moda que vêm e vão. Eles são preparados para servir e, eventualmente, conduzir instituições estratégicas: governo, lei, negócios, mídia, das artes, sociedade civil, educação e igreja.

Para mais informações, favor contatar:
350 5th Avenue, Suite 1500
New York, NY 10018
212-659-7200



6) Thomas Aquinas College




Thomas Aquinas College é uma pequena faculdade católica localizada no sul da Califórnia com 351 alunos. A localização um pouco isolada nas colinas de rural sul da Califórnia fornece uma metáfora para a natureza única da instituição bem.

Os "grandes livros" da civilização ocidental compreendem todo o currículo de Thomas Aquinas College. Membros do corpo docente servem menos como palestrantes e mais como facilitadores usando o método socrático.


A vida no campus de São Tomás de Aquino segue com moral católica tradicional e ensino, e há muitos grupos em que os alunos participam.

Para mais informações, entre em contato com Thomas Aquinas College:
10000 North Ojai Estrada
Santa Paula, Califórnia 93060
(800) 634-9797




(Agradeço a indicação do assunto ao site The Blaze)

sexta-feira, 16 de março de 2012

"Santos" do Ateísmo: Marx, Freud, Kant, Maquiavel, Sartre e Nietzsche

-

O filósofo Peter Kreeft (foto acima) fez um resumo dos grandes pensadores do ateísmo: Karl Marx, Immanuel Kant, Jean-Paul Sartre, Sigmund Freud, Nicolau Maquiavel e Friedrich Nietzsche.

A série de textos se chama "The Pillars of Unbelief" (Os Pilares da Descrença). Para cada um, há um texto excepcional. Recomendo fortemente a leitura completa dos artigos.

Aqui vou traduzir apenas alguns parágrafos sobre cada "santo" do ateísmo.

1) Karl Marx

Assim como Marx assumiu as formas e o espírito de sua herança religiosa (judaísmo), mas não o conteúdo, ele fez o mesmo com sua herança filosófica hegeliana, transformando a filosofia de Hegel de "idealismo dialético" em "materialismo dialético" "Marx estava com Hegel em sua cabeça", diz o ditado. Marx herdou sete idéias radicais de Hegel: 

Monismo: a idéia de que tudo é um e a distinção que o senso comum faz entre matéria e espírito é ilusória. Para Hegel, a matéria é apenas uma forma de espírito, para Marx, o espírito é apenas uma forma de matéria. 

Panteísmo: a noção de que a distinção entre o Criador e a criatura, marca distintiva do judaísmo, é falsa. Para Hegel, o mundo é feito em um aspecto de Deus (Hegel era um panteísta), para Marx, Deus é reduzido para o mundo (Marx era ateu). 

Historicismo: a idéia de que tudo muda, mesmo verdade; que não há nada acima da história julgá-lo e que, portanto o que é verdadeiro em uma era torna-se falsa em outro, ou vice-versa. Em outras palavras, o Tempo é Deus. 

Dialética: a idéia de que a história se move apenas por conflitos entre forças opostas, a "tese" versus a "antítese" evoluindo "uma síntese superior." Isso se aplica a classes, nações, instituições e idéias. A valsa da dialética desempenha no salão de bailes da história até o reino de Deus, Hegel identificou com o Estado prussiano. Marx internacionalizou para o Estado mundial comunista. 

Necessitarismo ou fatalismo: a idéia de que a dialética e os seus resultados são inevitáveis ​​e necessárias, não é livre. O marxismo é uma espécie de predestinação calvinista sem um predestinador divino. 

Estatismo: a idéia de que já que não há verdade eterna, o Estado é supremo e incriticável. Marx novamente internacionalizou o nacionalismo de Hegel aqui. 

Militarismo: a idéia de que uma vez que não há nenhuma lei natural universal ou eterna acima dos Estados para julgar e resolver as diferenças entre eles, a guerra é inevitável e necessária enquanto existirem Estados.

2) Immanuel Kant

Embora Kant pensasse si mesmo como um cristão, negou explicitamente que pudéssemos conhecer que realmente existe (1) Deus (2) o livre-arbítrio e (3) imoralidade. Ele disse que devemos viver como se estas três idéias eram verdadeiras porque se acredita neles, vamos tomar a moralidade a sério, e se não o fizermos não vamos. É a justificação da crença por razões puramente práticas o que é um erro terrível. Kant acredita em Deus não porque é verdade, mas porque é útil. Por que não acreditar em Papai Noel, então? Se eu fosse Deus, eu seria mais a favor de um ateu honesto do que de um teísta desonesto, e Kant é um teísta desonesto, porque só há um motivo honesto para acreditar em algo: porque é verdade.
 
A pergunta básica de Kant era: Como podemos conhecer a verdade? No início de sua vida, ele aceitou a resposta do Racionalismo, que conhecemos a verdade pelo intelecto, e não pelos sentidos, e que o intelecto possui o seu próprio "idéias inatas". Então ele leu o empirista David Hume, que, disse Kant, "acordou-me do meu sono dogmático". Como outros empiristas, Hume acreditava que pudéssemos conhecer a verdade por meio dos sentidos e que não tinha "idéias inatas". Mas premissas de Hume conduziram-no à conclusão de ceticismo, a negação de que nós nunca podemos  saber a verdade em tudo com toda a certeza. Kant viu o "dogmatismo" do racionalismo e do ceticismo do Empirismo como inaceitável, e procurou uma terceira via.

Havia uma terceira teoria disponível, desde Aristóteles. Era a filosofia do senso comum do Realismo. De acordo com realismo, podemos conhecer a verdade por meio do intelecto e dos sentidos, eles funcionam corretamente e em paralelo, como duas lâminas de uma tesoura. Em vez de retornar ao Realismo tradicional, Kant inventou uma teoria totalmente nova do idealismo. Chamava-o de "revolução copernicana na filosofia." O simples termo para isso é subjetivismo. Isso equivale a redefinir a própria verdade como subjetiva, não objetiva.

3) Jean-Paul Sartre

Sartre chamou a sua filosofia de "existencialismo" por causa da tese de que "a existência precede a essência". O que isso significa concretamente que "o homem é nada mais do que o que ele faz de si mesmo." Uma vez que não há Deus para conceber o homem, o homem não tem plano, nenhuma essência. Sua essência ou natureza não vem de Deus como Criador, mas a partir de sua livre escolha.

Assim, a legítima preocupação de Sartre com a liberdade humana e sua percepção de como ele faz as pessoas fundamentalmente diferente de meras coisas levam ao ateísmo porque (1) ele confunde liberdade com independência, e porque (2) ele concebe Deus apenas como alguém que tira a liberdade humana ao invés de criar e mantê-la, seria uma espécie de fascista cósmico. Além disso, (3) Sartre foi adolescente ao cometer o erro de equiparar liberdade com rebelião. Ele diz que a liberdade é apenas "a liberdade de dizer não".

4) Sigmund Freud

A teoria mais influente de Sigmund Freud é o seu reducionismo sexual. Como um ateu, Freud reduz Deus a um sonho do homem. Como materialista, reduz o homem a seu corpo, o corpo humano ao desejo animal, o desejo de desejo sexual e desejo sexual ao sexo genital. Todas são simplificações.

Freud era um cientista, e em alguns aspectos um grande. Mas ele sucumbiu a um risco ocupacional: o desejo de reduzir o complexo ao controlável. Ele queria fazer psicologia em uma ciência, até mesmo uma ciência exata. Mas isso nunca pode ser porque seu objeto, o homem, não é apenas um objeto, mas também um sujeito, um "eu"

Na base da "revolução sexual" do nosso século está uma demanda para a satisfação e uma confusão entre necessidades e desejos. Todos os seres humanos normais têm desejos sexuais e desejos. Mas simplesmente não é verdade, como Freud sempre assume que estas são necessidades ou direitos; ninguém pode ser esperado viver sem eles e suprimi-los seria psicologicamente não saudável.

Freud como um filósofo e pensador religioso é estritamente um pouco mais de que um amador e um adolescente.

Para ele, religião é uma suposição pré-científica com a forma como a natureza funciona: Se trovão, deve haver um Tonante, um Zeus. Como o medo, a religião é a nossa invenção de um substituto celeste para o pai terrestre quando ele morre, fica velho, vai embora ou envia seus filhos para fora da casa segura para o mundo assustador de responsabilidade. Como fantasia, Deus é o produto de realização de desejo que há uma força providencial todo-poderoso por trás das aparências terrivelmente impessoais da vida. E como a culpa, Deus é o garantidor de comportamento moral.

5) Friedrich Nietzsche

Friedrich Nietzsche dizia ser "o Anti-Cristo", e escreveu um livro com esse título. Ele argumentou para o ateísmo como segue: "Agora vou refutar a existência de todos os deuses. Se houvesse deuses, como poderia eu supor não ser um deus? Consequentemente, não há deuses".

Ele desprezou a razão, bem como a fé, e muitas vezes deliberadamente se contradisse, disse que "um sorriso de escárnio é infinitamente mais nobre que um silogismo" e apelou à retórica, paixão e ódio ainda deliberado, em vez de razão.

Ele viu o amor como "o maior perigo" e a moralidade como a pior fraqueza da humanidade. Morreu louco, em um asilo, de sífilis, assinando suas últimas cartas como "Um crucificado." Ele era adorado pelos nazistas como o seu filósofo semi-oficial.

Os principais temas de Nietzsche pode ser resumido pelos títulos de seus principais livros. Cada um é, de uma maneira diferente, um ataque à fé. O centro da filosofia de Nietzsche é sempre o mesmo: Ele é tão centrada em Cristo como Agostinho foi, só que ele centrado em Cristo como seu inimigo.

Nietzsche é um pensador tão crucialmente importante, não apesar, mas por causa de sua insanidade. Ninguém na história, exceto, possivelmente, o Marquês de Sade,  tão claramente, abertamente e de forma consistente formulou a alternativa completa para o cristianismo.

Pré-cristãs (isto é, pagão) sociedades e filosofias eram como virgens. Pós-cristãs (ou seja, moderno) sociedades e filosofias são como divorciados. Nietzsche não é pagão pré-cristão, mas o essencial, moderno pós-cristão e anti-cristão. Ele viu justamente a Cristo como seu principal inimigo e rival. O espírito do Anti-Cristo nunca recebeu tal formulação completa. Nietzsche não era apenas o filósofo favorito da Alemanha nazista, ele é o filósofo favorito do inferno.

6) Maquiavel

O argumento de Maquiavel era de que a moral tradicional era como as estrelas; bonita, mas muito distante para lançar alguma luz útil na nossa caminhada terrena. Precisamos ao invés de lanternas artificiais; em outras palavras, metas atingíveis.

A essência da revolução de Maquiavel era julgar o ideal pelo real em vez do real pelo ideal. Um ideal é bom para ele, só se for prático, assim, Maquiavel é o pai do pragmatismo. Não só "o fim justifica os meios"-qualquer meio que funcione, mas os meios justificam o fim, no sentido de que um fim vale a pena perseguir somente se existem meios práticos para atingi-lo. Em outras palavras, o maior bem é o sucesso.

Maquiavel não apenas reduzir os padrões morais, ele os aboliu. Mais do que um pragmático, ele era um anti-moralista. A relevância que só ele viu a moralidade para o sucesso foi ter de ficar em seu caminho. Ele ensinou que para um princípe era necessário "para aprender como não ser bom", como quebrar promessas, de mentir e enganar e roubar.


(Agradeço a indicação dos textos ao site New Advent)