quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Polícias da Alemanha e da Suécia Apanham de Refugiados Islâmicos


Que coisa né, os países dão abrigo, dinheiro, comida, cidadania, e o que recebem em troca: ódio.

Vejam essas duas notícias que saíram hoje:

1) Dez policiais da Alemanha ficaram feridos, quando foram chamados para conter uma briga no asilo para refugiados. A briga começou sobre interpretação do Alcorão, alguns muçulmanos estavam bêbados e outros muçulmanos não aceitaram. Polícia foi chamada e apanhou de todos. 32 viaturas da polícia foram ao local pois a confusão era generalizada.

2) Policiais da Suécia fogem de asilo de refugiados, expulsos pelos muçulmanos. Os policiais estavam lá pra tirar uma criança (menino) de dez anos que havia sido estuprado várias vezes no asilo. Os policiais disseram que achavam que iam morrer.

Rezemos pela Europa.


6 comentários:

Anônimo disse...

Olá amigo!
Continuo acompanhando seu blog, mas quase não tenho comentado...
Mas nesse não teve jeito: olha a cara de dois desses muçulmanos na foto! Haja remédio tarja preta para tranquilizar essas feras...
Como diria nosso amado Santo Tomás: cuidado com o homem de um livro só...

Quem sabe a Europa comece a acordar...

A Paz do Senhor.
Gustavo.

Adilson disse...

Bom dia, meu nobre.

Pedro, uma dúvida tem vindo constantemente a minha mente. É a seguinte: antes (e durante) de serem perseguidos e mortos na Alemanha (e outros países europeus)os judeus sempre foram pacíficos e nunca praticaram as barbaridades que os "refugiados" vem praticando, se dizendo "vítimas" do ISIS. Como, a mesma Europa, que sempre foi tão violenta no passado contra os judeus pacíficos, agora se mantém submissa e sem reação diante de tão horrenda brutalidade? O que aconteceu? O que aconteceu até mesmo no comportamento das policias, que no passado agiram com brutalidade? Outra coisa, Pedro, a única coisa comum entre os judeus que foram perseguidos e assassinados por nazistas (e comunistas)na Europa, e os europeus que hoje são escorraçados pelos muçulmanos é uma espécie de falta de reação que ao menos intimidar seus inimigos. E aqui aparece um fenômeno muito estranho: a natureza desse pacifismo europeu apregoados por políticos e intelectuais e que finge não ver essa brutalidade islâmica, mostra-se desproporcional quando se trata de cristãos e judeus. E essas mesmas elites de políticos e de intelectuais que acusam as duas religiões ocidentais de serem intolerantes e que devem ser varridas do espaço público, é a mesma que praticamente obriga os europeus a tolera a intolerância islâmica. E pergunto: será que não tem algo muito muito grande por trás desse fenômeno? E o que seria isso? Creio que não é apenas a força do discurso do politicamente correto com suas técnicas de psicologia de massa.
Abraço.

Pedro Erik disse...

Paz do Senhor,para você e sua família, meu amigo Gustavo.
Abraço,
Pedro

Pedro Erik disse...

Você fez perguntas muito relevantes, meu amigo.
Acho que para responde-las deve-se inicialmente ver o momento histórico. Os judeus foram expulsos de países europeus por diversos motivos, quase sempre injustos, mas diferentes motivos.
Os muçulmanos estão guerra contra o cristianismo até antes da expulsão dos judeus.

Os ateus que dominam o mundo hoje odeiam especialmente a Cristo.
Sim tem uma coisa por trás: satanás.
Abraço,
Pedro

Vic disse...

Fácil entender o caso:
Onde o Senhor Deus é rejeitado, o diabo ocupa o lugar!

flavio disse...

Peefeito Vic, você é um dos meus. Prá que ficar matutando se a resposta é fácil.