sábado, 12 de outubro de 2013

Querem Expulsar a Igreja Católica da ONU.

 

Eu devia desconfiar deste problema, posso imaginar o ódio a Igreja Católica dentro da ONU, pois a ONU não cansa de defender o aborto como se fosse um direito, além de fazer vista grossa para a perseguição que sofre os cristãos no mundo. Se acontecesse aos muçulmanos 1/1000000 do que ocorre aos cristãos, a ONU estaria chamando de genocídio.

Mas ontem eu lendo um texto de Austin Ruse na Crisis Magazine, ele diz que um diplomata  da Noruega odeia o Vaticano e quer de toda forma tirar a Igreja de dentro da ONU. Ruse lembra com propriedade que na mais caridosa das análises a Noruega teria surgido no ano 872 d.C, nesta época a Igreja já tinha 400 anos de trabalho diplomático. E que a Igreja detém um estado territorial, que é pequeno mas também são bem pequenos outros estados.

Além disso, lembra que católicos que aprovam o aborto (uma contradição de termos) da organização Catholics for Choice (CFC) também querem que o Vaticano saia da ONU pois o Vaticano impede qualquer programa que apoie o aborto como um direito universal.

Para este idiotas que se chamam católicos, as mães teriam direito de matar os filhos.

Que a Igreja continue sua árdua luta nesta instituição internacional chama ONU que muitas vezes se acha dona das leis e da moral do mundo.

Leiam o excelente texto de Ruse.

A luta cristã é em todas as instâncias: dentro de casa, no bairro, na cidade, no estado, no país e no mundo.


2 comentários:

juscelino disse...

a oNU na verdade é um ajuntamento de vigaristas que formam uma súcia de nivel mundial e que tem como principal objetivo institucional implantar e impor politicas de indivíduos salafrios nas nações pobres dos planetas. na verdade não passa de uma organizacinha braço politico de naçoes e governos facistoides.

Pedro Erik disse...

Juscelino,

A ideologia que prevalece dentro da ONU realmente é bastante destruidora e adversa ao cristianismo.

Abraço,
Pedro Erik