terça-feira, 2 de junho de 2015

A Guerra dentro da Igreja. Cardeal Pell (conservador) sob Ataque. O que fará Francisco?


O Papa Francisco criou uma comissão para cuidar dos casos de abusos de menores dentro da Igreja. Aí resolveu escolher duas vítimas de abusos para fazer parte da comissão. Não previu o perigo disso, como disse o renomado jornalista John Allen. Estas duas pessoas (Marie Collins e Peter Saunders) têm um poder muito superior a qualquer membro da comissão, superior a qualquer cardeal. Se elas acusarem alguém da Igreja serão ouvidos, se deixarem a comissão alegando que a comissão é uma farsa, a comissão perde apoio da mídia. 

Nas palavras de Allen (PR significa Relações Públicas)

"Marie Collins, an Irish laywoman who was raped by a priest when she was 13, is the other survivor of clerical abuse on the new panel. Whether Francis realized it or not at the time he made the appointments, she and Peter Saunders now are in position to deliver the pope a massive PR blow should they walk away from the commission calling it a sham… Both Saunders and Collins have demonstrated they won’t be shy about using their political capital.

It’s not clear if Francis fully grasped this at the time, but when he named survivors to that group, he was handing them significant control over his reputation. If Collins and Saunders were ever to walk out, saying they’d lost confidence or feeling that they’d been exploited for a PR exercise, it would have a vast media echo."

Agora, Peter Saunders fez exatamente o que previu Allen, acusou o renomado cardeal George Pell de encobrir casos de pedofilia, com palavras muito grosseiras. Chegou a dizer que Pell é sociopata e que é um grande espinho para o Papa Francisco.

Pell respondeu que as acusações de Saunders são absurdas, que Saunders não tem conhecimento do que aconteceu na Austrália, nem das atitudes de Pell. O cardeal está pensando em processar Sauders.

E Saunders reiterou que mantém as acusações, mesmo que forcem ele sair da comissão. 

Exatamente o que previu Allen.

Pell já respondeu  muitas vezes sobre esta acusação de Saunders e sempre foi inocentado. O jornalista Damian Thompson relatou a perseguição sobre o cardeal Pell na Austrália da mídia esquerdista e gay. Thompson contou fato por fato. Leiam todo o artigo de Thompson, é revelador. Thompson concluiu:

"Is there any evidence that Pell – charged by Pope Francis with taking on the Vatican financial mafia – was complicit in covering up child abuse? No. But there is evidence that he is a social conservative and climate change sceptic. Hence the kangaroo court."


O que fará o Papa Francisco, com este problema que ele mesmo gerou?


Será que o Papa Francisco terá coragem de demitir Sauders? Eu duvido.

Rezemos pela Igreja. O mal se instalou dentro dela e procurar destruir qualquer um que defenda a Doutrina da Igreja, como o cardeal Pell. 


2 comentários:

Anônimo disse...

Sei não; parece que nuvens escuras pairam sobre o Sínodo das Familias; hora de trevas!
Fica-se num tremendo suspense: acaso teriam sido admitidos para caotizarem?
Certo é que se os ideologistas do Vaticano atacarem cardeais tipo D Pell, D Burke etc., dossiês falsos e calunias são com eles mesmos.
São iguais aos comunistas: todos os meios justificam os fins, além de o vermelho da bandeira significar o sangue dos adversários!!
Henoc

Pedro Erik disse...

É verdade, caríssimo Henoc.
Temos que rezar muito e nos preparar para batalha diária.
Abraço
Pedro Erik