quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Custo Fiscal Muçulmano: Refugiado Sírio com 4 Esposas e 23 Filhos Custará 358 Mil Euros para Alemanha por ano.



Bom, o Alcorão permite que os muçulmanos tenham até quatro esposas e quantas escravas quiser. Ele, em tese, deveria sustentar as esposas, mas o Estado ocidental dá uma mãozona. E isso gera um probelma fiscal conhecido gigantesco nos países ocidentais, que não reconhecem poligamia, mas ficam com o custo de "supostas" mães solteiras para sustentar.

Esse problema tende a agravar ainda mais com a chegada dos refugiados e suas "famílias".

Essa semana, muitos sites falam de um refugiado da Síria chamado Ghazia, que trouxe 4 esposas e 23 filhos para a Alemanha.

Isso é só o probelma fiscal. O problema cultural é muito mais gigantesco.

Há pouco dias, eu estava na França. Enquanto passeava por shoppings por lá com meus dois filhos pequenos, imaginei que seria agradável para mim e para a minha esposa deixar meus filhos um pouco em alguma brinquedoteca para podermos descansar e almoçar mais tranquilos. Algo que é muito comum no Brasil. Mas não achamos nenhuma brinquedoteca ou algo semelhante. Daí eu fiquei pensando em como um trabalhador de uma brinquedoteca lidaria com crianças de diversas formações culturais e filhos de casais homossexuais, qualquer palavra a mais ou a menos poderia gerar um problema judicial que fecharia a empresa.

Dei graças a Deus pelo Brasil ainda ser culturalmente homogêneo.

Vejam a reportagem do jornal UK Express sobre o tal Ghazia e sua "família".

Syrian refugee with FOUR WIVES and 23 CHILDREN ‘claims £320,000 a year in benefits'

A SYRIAN refugee with four wives and 23 children has sparked outrage after it was claimed he was receiving a staggering £320,000 a year in benefits.


3 comentários:

Adilson disse...

Boa tarde, nobre Pedro.

Graças a Deus que você e sua família tiveram uma boa viagem e estão em plena paz e harmonia.
Mas voltando ao tema acima: eu também fico imaginando o que você deve ter visto pela Europa com todas essas situações aí colocadas. Ao ler sobre esse muçulmano com 4 (QUATRO MULHERES) e 23 filhos, logo me atormentei, pois imaginei: "multipliquemos esse número por, digamos, 1000!" É de assustar. E eles (como você disse antes) não temem praticar aquilo que defendem, e por isso crescem e vão crescer; e ainda mais com toda essa regalia promovida pela social-democracia europeia: muito dinheiro para sustentar imigrantes,pois as famílias locais são menos numerosas, embora não menos carentes! Não há como não ver uma ação orquestrada pelas esquerdas visando uma destruição. Aqui no Brasil, pelo vivo e vejo, os evangélicos, em especial os das periferias, continuam ainda com o maior número de filhos na frente dos católicos. E, de certa forma (corrija-me se eu estou enganado) são justamente esses evangélicos que estão resistindo os avanços de muitas perversões, especialmente os ditos pentecostais do nordeste! É claro que essa resistência não é muito duradoura, devido o avanço do modelo de ensino nas escolas. Bem, mas o mesmo também acontece no seio católico. Esses dias, entre as muitas besteiras ditas, o papa Francisco incentivou que católicos e protestantes trabalhem juntos nos trabalhos de caridade e de ajuda ao próximo. Logo me veio a cabeça um fenômeno que está acontecendo aqui no Sul, no Paraná onde vivo: paróquias estão realizando visitas em grupos aos lares, rezando e, olha só!, cantando os chamados "corinhos" que surgiram no seio dos evangélicos, entre os 80, 90, 2000 e 2010! Engraçado, que quando eu era protestante, eu fiz muito essas coisas em minha adolescência. Digo isso, não porque eu goste, mas porque isso me deixa perplexo! E aqui deixo uma pergunta: esse tipo de prática é bom para a Igreja Católica no Brasil? Nosso Senhor pode tirar algo bom disso? A observar pela Europa, não vejo ouro movimento que estimule grandes números de católicos assim!

Isac disse...

ENQUANTO EXISTIR CAVALO, S JORGE NÃO ANDARÁ A PÉ!
Isso só pode ser castigo de o Ocidente ter se apostasiado à fé católica e a vara está aí, chicoteando-o; que o vergaste o quanto mereça para deixar de ser idiota e acreditar em ideologias!
Adicionado ao acima: sustentar vagabundos e futuros algozes!
A intensidade do castigo aumentará em muito, pois quanto mais o tempo passa, o politicamente correto modernista em mais ataca as mentes em varios fronts com sua midia devassa, escrita e tele perversivas, coadjuvada por varios esquerdistas dentro do Vaticano, dando aquele empurraumzaum!
Tome na "oreia", Ocidente; v merece!

RICARDO LIMA disse...

Isac, e pode esperar, que mais castigos estão vindo por aí.

O Ocidente (ou grande parte dos seus monarcas e governantes) tem que tomar "na oreia" mesmo, pelo tanto de coisas absurdas que já fez (tanto em termos de idéias quanto de ações).

Triste, mas real. :(