quarta-feira, 4 de julho de 2018

Artigo Destrói Darwinismo. Não Houve Processo Evolutivo.


A teoria da evolução prega um processo muito lento na evolução das espécies, incluindo o homem, de 3,8 bilhões de anos. Os seres vivos foram surgindo muito lentamente e em tempos variados.

Mas artigo recente, cujo um dos autores é defensor do evolucionismo, mostra que possivelmente 9 entre 10 espécies, incluindo o homem, surgiram de repente e no mesmo período, apenas 200 mil anos atrás.

O artigo foi publicado no journal Human Evolution e é dos autores Stoeckle (Universidade Rockefeller) e David Thaler (Universidade de Basel)

David Thaler declarou que vai lutar contra as conclusões do próprio artigo o máximo que pode, por ele ser um defensor do darwinismo.

Não sou especialista, neste assunto, longe disso. Li alguns livros críticos à teoria de Darwin, sei que se trata apenas de uma teoria. E assim deve ser tratada, sem receios de que isso ataque o cristianismo.

Por outro lado, eu sei que o Darwinismo não é inocente. Darwinismo estimulou a eugenia, manipulação da vida humana, morte dos considerados fracos. Não foi apenas o nazismo que defendeu a eugenia, até Churchill defendeu a eugenia.

Vocês podem ler o o artigo dos autores clicando aqui.

Aqui vai um resumo do que diz o artigo abaixo do site PJ Media:

Evolutionists: 'Oops! We May Have Been Wrong All Along'

study published in the journal Human Evolution is causing quite the stir. In the words of Phys.org, "The study's most startling result, perhaps, is that nine out of 10 species on Earth today, including humans, came into being 100,000 to 200,000 years ago."
So startling, in fact, that according to David Thaler, one of the lead authors of the study, "This conclusion is very surprising, and I fought against it as hard as I could."
The study's very own author was so disturbed by how the conclusions challenged current scientific dogma that he "fought against it as hard as [he] could." His "fight" gives credence to the study's conclusions. His eventual acceptance, not to mention publication, of the conclusions speaks well of Thaler's commitment to being a scientist first and an ideologue second.

Responding to Thaler, a stunned Phys.org admits, "That reaction is understandable: How does one explain the fact that 90 percent of animal life, genetically speaking, is roughly the same age? Was there some catastrophic event 200,000 years ago that nearly wiped the slate clean?"


This is no small matter for evolutionists because, as World Magazine helpfully summarizes:
According to traditional evolutionary thinking, all living things on Earth share common ancestry, with species evolving through a slow process of random mutation, natural selection, and adaptation over roughly 3.8 billion years. The idea that humans and most animals suddenly appeared at the same time a mere 200,000 years ago or less does not fit with that model.


6 comentários:

Anônimo disse...

Obrigado pelo post, amigo. Eu tinha visto a notícia, mas não havia conseguido o artigo. Facilitou muito a minha vida! ;)
Talvez compense perguntar para o Dr. Marcos Eberlin o que ele acha do artigo. É um grande crítico brasileiro da teoria da evolução.

Abraço,

Gustavo.

Pedro Erik disse...

Obrigado, Gustavo. Não conheço Dr Marcos Eberlin. Seria ótimo saber a opinião dele mesmo.
Por favor, me informe se souber de algo.

Abraço,
Pedro

Anônimo disse...

Não há problema com a evolução segundo o documento humani generis nao é? Contanto que seja por evolução entendido o desenvolvimento da matéri do corpo e não negacao da alma e da transcendência.

Anônimo disse...

Ele é muito atarefado, mas vou encaminhar-lhe o artigo. Se responder, te aviso...
Abraço,
Gustavo.

Isac disse...

Porque o ocaso não constrói uma casa, dizia alguém.
Algo tao verdadeiro como da mente trastornada marxista de um mal tirar um bem!

Pedro Erik disse...

Ótimo, muito obrigado, meu caro.
Aguardo. Abraço