segunda-feira, 25 de maio de 2020

Números de Padres Despencam no Mundo. Especialmente Jesuítas.


O site do David Cheney trouxe dados do número de padres por congregação. O quadro é terrível, desolador.

Eu fiquei tão assustado que pedi a um padre, amigo meu, para confirmar se aqueles dados eram apenas para os Estados Unidos ou eram globais.

São globais!!

Os gráficos mostram queda acentuada em quase todas as congregações. especialmente para os jesuítas, congregação que perdeu o maior número de membros desde seu pico que ocorreu em 1966.

A queda nos jesuítas continuou mesmo com a presença de um jesuíta como papa pela primeira vez na história. Aliás, o tal "efeito Francisco" que a mídia, especialmente esquerdista, esperava no começo do pontificado, jamais aconteceu. Francisco nada fez para mudar o quadro de desolação do número de padres. 

Temos menos de 12 mil padres jesuítas no mundo! O número de mortos por Covid-19 no Brasil é o dobro do número de padres jesuítas no mundo.

Rezemos pelos "operários da lavoura", há muito poucos. Poucos demais, minúsculo número.

David espera que os Salesianos de Dom Bosco (S.D.B) superem os jesuítas tanto em membros como em padres em 10 anos.

A única congregação que cresce é a dos Missionários do Verbo Divino. Não sei explicar por que cresce.

Aqui vão os gráficos apresentados por David para número de padres, que separou entre 4 principais congregações e as outras.





Religious Orders in Recent Times (top dozen, charts, 2020)


The Jesuits were the first order (of the top dozen) to have lost more than half of their members from their recent high point (from 36,038 in 1966 to 17,908 in 2011). They are currently at 15,591 members, down 57% from the all time high.

One might note that there is no significant change since Pope Francis (a Jesuit) became Pope. In fairness, it normally takes several years for any event in a religious order (or diocese) to have an impact on the vocation numbers.

Two more orders reached that milestone in 2016: Franciscans (now down 52%) and Oblates of Mary Immaculate (now down 52%).

Two more orders are very close to reaching that point: Redemptorists (down 47%) and Vincentians/Lazarists (down 43%). Both showed a small drop in the last year.

In terms of priests, only one order has reached that point, the Benedictines which are down 52% from their recent high point (from 7,058 in the early 1970s to 3,420 in 2019).

Three other orders are in danger of reaching that point: the Oblates of Mary Immaculate (down 49%), Jesuits (down 47%), and the Franciscans (down 46%).

In the top dozen, only one order, Divine Word Missionaries, has hit its high mark in terms of members in recent years (6,131 in 2009).

In terms of priests, two orders hit their highest mark in 2016: Divine Word Missionaries with 4,231 and Discalced Carmelites with 2,937.

The Benedictines had the best year of the top 12, increasing their number of priests by 6 and members by 184.

Overall, adding all of the top 12 together, the all time high was in 1966 with 160,926 total members. In 2019, that had dropped 42% to 93,214. In terms of priests, the high was in 1971 with 95,411 total priests. In 2019, that had dropped 33% to 64,119.

If current trends continue, the Jesuits will lose the title of largest religious order to the Salesians of Saint John Bosco. First by the number of members (4 years) and later by number of priests (11 years).




4 comentários:

Adilson disse...

mas por que os jesuítas sofreram mais perdas? Ora, eles, digamos, não deveriam ser mais "queridos" pelas sociedades, já que são (aos menos os de hoje) mais aplicados à educação, às ciências e às pesquisas que ao sacerdócio?

Claro, no passado esses padres eram EXÍMIOS sacerdotes com profundo conhecimento a Santa Missa e da Tradição da Igreja, sem falar no fato que muitos deles foram mártires, grandes sábios (são pe José de Anchieta) e grandes santos entre eles, como o grandioso são Francisco Xavier, de grandíssima inteligência. Francisco e a grandíssima parte dos jesuítas de hoje além de estúpidos, se reduziram a um bando de progressistas, maliciosos ou ignorantes que desprezam a inteligência a a profundidade dos sábios. Ponho mais fé e credibilidade nos sacerdotes do FSSPX e do IBP que nos jusuitas. Não fossem eles acho que a Santa Missa no rito tridendino e o domínios de muitos ritos e até o Calendário Litúrgico tal como a Tradição sempre acompanhou já tinham desaparecidos.

Bem, Nossa Senhora de Fátima aviou. Como disse Lúcia a um padre que esqueço o nome: nem os maus nem os bons se esforçaram para obedecê-LA: os maus porque realmente NÃO SE IMPORTAM e só querem o poder e fama; já os bons porque acreditam que não precisam melhorar.

Deus nos guarde.

Pedro Erik disse...

Amém, caríssimo. Deus nos guarde.

Abraço,
Pedro Erik

Marcelo disse...

Depois de ler o livro "Adeus homens de Deus" esse tipo de coisa, no todo ou em parte, deve-se a uma estratégia DOLOSA da ala esquerdista da Igreja contra o sacerdócio masculino e celibatário. Os apelos pela ordenação dos viri probati no Sínodo da Amazônia já foi reflexo disso, sob alegação de que faltam padres para ministrar os sacramentos em regiões remotas. Mas é algo que vem sendo orquestrado há décadas. Não há como não sentir que nos aproximamos dos tempos finais vendo este tipo de estatísticas.

Pedro Erik disse...

Sim, destruição foi iniciada há décadas mesmo, meu amigo Maecelo

Terror.

Rezemos