segunda-feira, 26 de julho de 2010

Imprensa Chapa-Branca


Adorei essa charge de Michael Ramirez do site Townhall. Mostra quando a imprensa está no lugar errado, protegendo o poder. No caso, Obama está cercado de pessoas e um homem de fora diz: "Ele realmente tem muita proteção do serviço secreto", quando um outro responde: "Estes são jornalistas". Esta charge ocorre em um momento em que se discute nos Estados Unidos a ação de uma organização de jornalistas chamada "journoList". É um encontro online entre jornalistas e acadêmicos. Descobriu-se que eles tentaram influenciar a ação de diversos jornais durante a campanha do Obama, tentando proteger o então candidato de situações que poderiam prejudicar sua campanha (como a aproximidade de Obama com ativistas e radicais) e realizando acusações contra os adversários do democrata.

3 comentários:

Marcelo Ribas disse...

Saiu uma charge interessante na Newsweek essa semana ou semana passada. Sabe quando os pais ou avós medem a criança contra a parede, com aqueles risquinhos? Na charge, era o tio Sam medindo o Obama, mas, em vez de crescer, caía, mostrando a popularidade decrescente do Barack Hussein.

Pedro Erik disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Pedro Erik disse...

O site RealClearPolitics mostra que a popularidade do cara está realmente péssima, mas o que mais assusta é que as políticas dele são impopulares mas ele não está nem aí. O Obama tem uma agenda muito próxima do socialismo e segue essa agenda sem se importar. Isto é perigoso. E tem uma imprensa liberal para dar suporte. O que salva é que lá existe oposição tanto no Congresso como na imprensa.