domingo, 30 de setembro de 2012

Anjos e Demônios, por Peter Kreeft

-

Ontem, foi o dia dos anjos São Miguel, São Rafael e Gabriel. O filósofo Peter Kreeft  nos fala das heresias do angelismo e do animalismo. E também das 12 coisas mais importantes que se deve saber sobre anjos para o site Insight Scoop.

Aqui vai um tradução do que disse Kreeft, que é baseado no seu livro Anjos e Demônios:

As Doze coisas mais importantes para se saber sobre Anjos e Demônios 
1. Anjos realmente existem. Não apenas em nossas mentes, ou nos nossos mitos, ou bos nossos símbolos, ou ba nossa cultura. Eles são tão reais quanto o seu cachorro sua irmã ou eletricidade.

2. Anjos estão presentes, aqui, agora, ao seu lado, lendo estas palavras com você.


3. Anjos não são bonitos ou legais. Eles são temíveis e formidável. Eles são enormes. Eles são guerreiros.


4. Anjos são os verdadeiros "extra-terrestres", os verdadeiros "super-homens". Seus poderes são muito maiores do que os das criaturas ficcionais.


5. Anjos têm mentes mais brilhantes do que como Einstein.


6. Anjos podem mover os céus e a terra, se Deus permite.


7. Há também as anjos malígnos, demônios. Eles também não são mitos. Possessão demoníaca e exorcismo são reais.


8. Anjos conhecem você, mesmo que você geralmente não os possa ver ou ouvir. Mas você pode se comnunicar com eles. Você pode falar com eles mesmo sem falar.


9. Você realmente tem seu próprio "Anjo da Guarda". Todo mundo tem.


10. Anjos muitas vezes vêm disfarçados. "Não negue hospitalidade, pois alguns hospedaram anjos sem saber" - Isso é um aviso do melhor e mais antigo manual da vida.



11. Nós estamos em uma parte protegida do campo de batalha entre anjos, estendendo-se para a eternidade.


12. Os anjos são sentinelas na encruzilhada onde a vida encontra a morte. Eles trabalham especialmente em momentos de crise, à beira de um desastre para os corpos, para a alma e para a nação. 


Por que as pessoas acham que é estúpido acreditar em anjos? 

Uma razão é um erro sobre si mesmos: a falta de distinção entre (1) as percepções dos sentidos ou da imaginação (que é um tipo de sensação interior) e (2) razão ou a inteligência, ou compreensão. Nós simplesmente não vemos os espíritos puros, e não podemos entendê-los. Isso não significa que nós não podemos conhecê-los ou compreendê-los. Nós podemos ver e imaginar a diferença entre uma figura de cinco lados (o Pentágono) e a forma de seis lados (o hexágono), e também podemos entender intelectualmente a diferença. Nós não podemos no entanto sentir e imaginar a diferença entre uma forma de 105-lados e uma forma de 106-lados. Ambas parevcem círculos para nós. mas conseguimos entender a diferença e até medi-la. Assim, podemos entender aquilo que não vemos.  

Nós não podemos ver qualidades como o Bem e o Mal. Qual é a cor ou a forma ou o tamanho do mal? No entanto, podemos entendê-los. Podemos imaginar o nosso cérebro, mas não o que está em nossas mentes, nossas personalidades. Mas nós podemos conhecê-los. 

Muitos que negam a existência dos anjos negam ou não estão cientes da metade espiritual de si mesmos. Os anjos sãoa pedra de toque do "conhece a ti mesmo." Assim, são animais.
Sim, estamos na era do homem, da auto-consciência, da psicologia. Assim, é crucial "conhecer a si mesmo" hoje. As grandes heresias dos dias de hoje não são contra Deus mas contra o homem. 


Duas dos mais destrutivas heresias- sendo muito populares - são o angelismo, que confunde o homem com o anjo, negando o aspecto animal do homem, e o animalismo, que confunde o homem com o animal, negando o aspecto espiritual do homem, a semelhança do homem com os anjos. 

O homem é o único ser que é animal e anjo, corpo e espírito. O Homem é o menor dos espírito e o maior dos animais, o mais estúpido dos anjos e o mais inteligente dos animais, o ponto mais baixo na hierarquia das mentes e o ponto mais alto na hierarquia dos corpos. 

Mais precisamente, o homem não é ambos anjo e animal, porque ele não é nem anjo nem animal. Ele está no meio, um degrau único na escada cósmica. 

De qualquer forma, o homem deve conhecer os Anjos para conhecer a si mesmo, assim como ele deve conhecer os animais para se conhecer, pois ele deve saber que ele é e o que ele não é.


(Agradeço o texto de Kreeft ao site New Advent)

2 comentários:

avmss disse...

Muito bom esse post. Obrigado por divulgar isso. Estou lendo "A Vida de Joana D'Arc" de Érico Veríssimo, a grande coragem dela para enfrentar as batalhas era a fé que tinha na proteção de seu anjo da guarda, o que fez total diferença.

Pedro Erik disse...

Caro avmss,

Muito bom que você gostou.

Sobre Joana D'arc, eu já falei aqui no blog sobre um filme que mostra o julgamento dela. É muito impressionante a inteligência dela.

Veja em: http://thyselfolord.blogspot.com.br/2011/05/joana-darc-580-anos.html

Abraço,
Pedro