terça-feira, 25 de setembro de 2012

França pode banir as palavras "Pai" e "Mãe".

-

A França vai decidir que um pai ou uma mãe não são relevantes, eles podem ser facilmente substituídos por um responsável, de qualquer sexo. É o que diz o jornal The Telegraph. A França vai eliminar as palavras pai e mãe, agora são apenas pais, eu traduziria apenas por "responsáveis", por conta da idéia estúpida de que casais do mesmo sexo são idênticos a casais de homem e mulher para cuidar dos filhos. O atual primeiro-ministro da França, François Hollande, prometeu o ato aos gays durante as eleições.

Como disse o blog Creative Minority Report, eu não consigo imaginar nada mais devastador para uma sociedade.

O Papar Bento XVI reagiu e disse aos bispos franceses "que defender o casamento tradicional entre um homem e uma mulher não é defender uma coisa do passado, mas sim ser profético", pois a família é a base fundamental da vida social. Como é de costume, o papa, com poucas palavras, disse tudo.

Quanto tempo demorará para se querer eliminar as imagens da Sagrada Família como a que vai acima para não ofender os outros tipos de pais? 

Desde já eu acho que a belíssima Igreja da Sagrada Família de Barcelona (foto abaixo) está ameaçada, Barcelona é conhecida por atrair muitos homossexuais.


Que a Sagrada Família evite essa destruição para humanidade. Rezemos pela família!

2 comentários:

avmss disse...

Mais que Barcelona, eu penso que é o Rio de Janeiro, onde já foi considerada duas vezes a cidade mais homossexual do mundo. Nossa, é impressionante como eles querem simplesmente reinventar o mundo, formalizando novos conjuntos familiares, como se de fato isso fosse o melhor para a criança. Esse movimento homossexual negando o valor que tem a diferença entre um homem e uma mulher para a construção de uma família saudável, impõe que não há diferenças entre os sexos, mesmo que visivelmente ambos sejam bem diferentes, o que importa é o que está na "cabeça" da pessoa. Vale lembrar, que nós católicos não estamos contra os gays, muito pelo contrário, só não queremos que eles se afastem de Deus, viver o "gay way of life" que o mundo apresenta não é o melhor para eles, apenas reitera as negações do transcendente e de uma ordem que deve ser conservada para o bem da humanidade. Jesus Cristo não prometeu nenhum paraíso aqui na Terra, somos apenas peregrinos nesse mundo tão confuso por causa do pecado original.

Pedro Erik disse...

Concordo inteiramente com você, avmss.

Grande abraço,
Pedro Erik