sábado, 2 de novembro de 2013

Igrejas Cristãs querem AK-47 do governo para se proteger dos muçulmanos. Não é uma questão de "Dar a outra Face". Nem é outra Cristiada


Dar a outra face ou reagir quando cristãos são mortos ou a liberdade para se seguir o cristianismo é atacada? Essa foi uma dúvida entre os cristãos em muitas situações na história, como nas revoluções comunistas, na guerra civil espanhola ou na revolução francesa.

Ontem, eu comprei e assisti a um filme que fala desta questão e em como o povo reagiu.

Já recomendei o filme aqui em 2011, ele se chama For Greater Glory, e fala da Guerra Cristiada (ou Guerra dos Cristeros ou ainda Guerra Cristera) no México da década de 20 do século passado. Eu simplesmente adorei o filme pelo retrato fiel desta guerra e dos mártires do cristianismo que nela sofreram como o menino beato José Sanchez del Rio (foto acima). Pesquisem a Guerra Cristiada e comprem o filme.

Mas o que eu acho desta questão? Bom, eu acho que a dicotomia com a "outra face" é errada. Quando Cristo deu a outra face para que fosse batida, ele quis mostrar que não devemos repetir os erros dos pecadores. Ele não quis mostrar que a gente não deva se defender. A Igreja tem uma antiga  Doutrina para guerras que explica isso (ver a Teoria da Guerra Justa da Igreja Católica).

Mas a dicotomia "dar a outra face" ou se defender continua sendo uma questão repetida atualmente.

Hoje leio que pastores protestantes do Quênia estão pedindo fuzis AK-47 para se defenderem de ataques de radicais islâmicos, que no mês passado mataram dois pastores.

Não conheço a situação religiosa no Quênia, não sei que religião tem maioria e como se dividem as igrejas no País, mas diz o site Charisma News, lembrando novamente a ideia equivocada de "outra face":

Como os ataques contra os cristãos aumentam na região costeira do Quênia, alguns pastores evangélicos na área de Mombasa podem não estar mais dispostos a dar a outra face.Preocupados com os ataques contra as suas igrejas e congregações, alguns pastores estão pedindo rifles para se proteger de supostos extremistas islâmicos.

A violência se intensificou em 20 e 21 de outubro, quando dois pastores evangélicos foram mortos dentro de suas igrejas. Pastor Charles Mathole, de 41 anos , foi morto em 20 de outubro enquanto rezava dentro da Igreja do Evangelho da Redenção Vikwatani. No dia seguinte, o pastor Ibrahim Kithaka da Igreja Pentecostal foi encontrado morto em Kilifi , a cerca de 35 quilômetros ao norte de Mombasa.

"Nossos muitas igrejas não estão sob qualquer proteção. Eles não têm muros ou portões . O governo deve fornecer fuzis AK-47 para cada igreja para que possamos impedi-los de serem queimadas, a nossa propriedade de ser saqueada e os nossos pastores e cristãos de serem mortos ", disse Lambert Mbela , um pastor na igreja de Mathole.
 
Alguns funcionários da igreja dizem que o pedido por armas reflete a crescente frustração com a insegurança crescente, mas outros dizem que a medida contraria os ensinamentos bíblicos tradicionais na não-violência, ou poderia colocar igrejas e congregações em mais risco .

----

Bom, repetindo, não é uma questão de dar a outra face, mas de defender a vida e a mensagem de Cristo.

E o governo fornecendo AK-47 para igrejas?!! Parece-me uma péssima ideia. Está longe de ser Cristiada.
 
Finalmente, como diziam os Cristeros: Viva Cristo Rei!


(Agradeço a informação sobre o Quênia ao Weasel Zippers)

8 comentários:

Duddu Pontes disse...

Querido Pedro, Salve Maria!

Complicada a situação dos nossos irmãos cristãos nigerianos.

Nesse contexto, qual seria a sua opinião sobre a solução mais adequada Pedro, visto que eu também considero a ideia de receber ak's 47 como não 'condizente' para comunidades cristãs?

Abraco em Cristo!

Duddu Pontes

Pedro Erik disse...

Caro Duddu,

A situação na Nigéria (se é que você não confundiu de país) é mais dramática, pois lá há duas regiões religiosamente separadas, os cristãos que vivem entre os muçulmanos estão sendo mortos e o governo corre o risco de perder o país para os radicais islâmicos, caso não reaja.

No Quênia, a situação é bem menos clara, mas a ideia de cristãos receberem armas de governo é estúpida, os próprios cristãos é que devem organizar suas defesas, como ocorreu na Cristiada.

Não se pode confiar em nenhum governo quando se trata de defender a mensagem de Cristo.

Abraço,
Pedro Erik

Duddu Pontes disse...

Isso, Pedro!

Tem razão rsrs, confundi, quis dizer Quênia!

É um caso complicado porque, mesmo que não intervenha de maneira a fornecer material bélico, acho que é papel do governo zelar pelo bem estar de seus cidadãos!

No mais, rezemos a Deus por nossos irmãos que são martirizados, para que o sangue dos mesmos proporcione solo fértil ao surgimento de novas vocações!

Abraço, Pedro.

Duddu.

Pedro Erik disse...

É isso, Duddu.

Governo tem de zelar pela segurança de todos, isso não significa fornecer armas para ninguém.

Rezemos por nossos mártires do passado e do presente.

Viva Cristo Rei.

Abraço, meu amigo.
Pedro Erik

juscelino disse...

http://juliosevero.blogspot.com.br/2013/10/pedofilia-e-oficialmente-classificada.html

Caro amigo, como acompanho seu blog e vejo que é uma pessoa coerente e bastante informada o que acha do link acima. uma coisa medonha dessa e real ou só é mais algumas das idiotices que se propaga pele rede? é tão bestial que só pode ser mentira. abrindo o site na matéria tem vários e vários links sobre assunto..PERGUNTO POIS EM SENDO POSSÍVEL ISSO estarei divulgando essa onde for possível para que mais e mais pessoas vejam isso.
Abraços.

Pedro Erik disse...

Caro Juscelino,

Desconfio que seja verdade, aliás este tipo de notícia não é novidade para mim. Infelizmente.

É um caminho natural e perverso que vem da aprovação do casamento gay. Qualquer coisa é possível pedofilia, poligamia, bestialidade, etc. Já falei aqui no blog sobre o assunto.

Aliás, a grande maioria dos casos de pedofilia são feitos por gays, e o movimento gay domina a academia. Já falei aqui no blog dos próprios casos de pedofilia da Igreja Católica e mostrei que a grande maioria é de padres gays. Pesquise pedofilia no blog.

Rezemos pelo mundo. Eu temo muito fortemente pelo mundo que meus filhos viverão, uma vez que já vemos o caminho da destruição na nossa frente.

Abraço,
Pedro Erik

Anônimo disse...

Parte do texto tem a ver com esta postagem e com a postagem posterior: http://freirojao.blogspot.com.br/2013/11/e-preferivel-estar-dentro-da-arca-de-um.html

Abração,

Stan

Pedro Erik disse...

Muito interessante, Stan, gostei bastante do blog que indicaste. Mais um. Você me indicou o Fratres in Unum antes.

Achei realmente que o frei é "sem frescura" quando escreve. Muito bom.

Obrigado,
Abraço,
Pedro Erik