segunda-feira, 14 de abril de 2014

Cristianismo e Judaísmo são tão violentos quanto Islã?


Esta pergunta já é debatida sempre, por inúmeros políticos, sociólogos, pessoas comuns. Mas em teologia a resposta é simples: Islã, Judaísmo e Cristianismo não compartilham o mesmo Deus. Pode-se argumentar com bastante firmeza que o Deus cristão e judaico é amor ("all-loving God) a todos os seres humano. Alá é outro Deus completamente diferente, ele divide a humanidade entre fiéis e infiéis (ler por exemplo o livro On the God of the Christians de Rémi Brague). O Deus cristão, mesmo quando enviou Israel para atacar cananeus, era um comando apenas dedicado aos cananeus e era devido às perversidades deles (como explica William Craig). Alá, por outro lado, comanda o ataque indiscriminadamente a qualquer infiel.

Os relatos da Bíblia sobre comandos de Deus para a guerra são descritivos e não prescritivos. Acontece o contrário no Alcorão. O Islã vive em guerra perpétua. É o que explica Raymond Ibrahim, especialista em Islã.

O texto dele é muito bom porque rebate argumentos feitos até por cristãos, que relativizam as religiões, tornando-as todas iguais em matéria de guerra e até de Deus. E é um texto autorizativo, por Ibrahim fala árabe. No texto ele explica os termos do Alcorão. E também fala sobre as Cruzadas, que são sempre usadas por muçulmanos e até por cristãos, para dizer que o cristianismo é violento.

Uma frase dele é sensacional e detona qualquer debate sobre o assunto:

"Whereas first-century Christianity spread via the blood of martyrs, first-century Islam spread through violent conquest and bloodshed." (Enquanto o cristianismo do primeiro século foi espalhado pelo sangue dos mártires, o Islã do primeiro-século foi espalhado através da conquista violenta e do derramamento de sangue).

Leiam o texto de Raymond Ibrahim. É um texto definitivo, sela o debate,  que também é esclarecido por William Craig e Rémi Brague.


(Agradeço o texto de Ibrahim ao próprio autor. Ele disponibilizou um link para o texto em outro artigo)

2 comentários:

JUSCELINO disse...

Esse debate com todo respeito a minha "ingnorança" já não é muito o caso. A coisa séria hj é a midia pervertida e atéia que vende uma imagem de idiotice a quem professa sua fé, principalmente a Cristã. Quem é crente na Bíblia é um idiota, jegue que segue um livro arcaico e etc e tal..É aí que mora realmente o perigo e muitos idiotinhas e idiotões estão aderindo a essa doutrina esquerdalha. E se acham os caras , isso é que é o pior.

Pedro Erik disse...

Precisamos de soldados em todos os flancos, Juscelino.
E lembre do imenso número de cristãos mortos pelo Islã hoje em dia.
Este assunto é obrigatório, amigo. Deveria ser ensinado em todas as escolas.
Abraço
Pedro Erik