quarta-feira, 6 de maio de 2015

Igreja, use Fátima, peça a Conversão dos Muçulmanos


Guerra e orações. Desde Moisés até nossos dias, precisamos de força temporal e espiritual para vencer os inimigos de Cristo, como os muçulmanos.

Os muçulmanos consideram que Cristo foi um profeta de Alá que previu a vinda de Maomé. Cristo também para os muçulmanos não foi crucificado, nem ressuscitou. Em suma, Cristo era muçulmano. Os muçulmanos dizem que os cristãos não sabem quem foi Cristo.

Maria para os muçulmanos também não é a mesma Maria descrita na Bíblia, mas deu à luz a Cristo virgem. E é muito respeitada pelos muçulmanos. Eu já falei aqui no blog que certos muçulmanos fazem peregrinação por Maria. E Ela já fez aparições em países muçulmanos.

Eu também já escrevi aqui que acho que a conversão dos muçulmanos será feita por Maria, e não diretamente por Cristo. É ela que levará a Cristo.

Em suma, a tarefa é da Igreja Católica, pois só ela exalta Maria. E Nossa Senhor ade Fátima é ainda mais apta para converter. O nome Fátima é o mesmo da filha de Maomé e Portugal já foi dominado pelos muçulmanos. 

Mas a Igreja de hoje é pacífica, inodora, insípida, tanto em matéria temporal, como espiritual. Não busca a conversão das pessoas, ao contrário, exalta as outras religiões.

Eu falo isso, porque li um texto que lembra que o ilustre cardeal Fulton Sheen, em processo de beatificação, já tinha percebido que a conversão dos muçulmanos viria de Maria.

O texto é Trent Auguston, publicado nos site One Peter 5. Auguston pede que dediquemos o próximo 13 de maio para uma novena pela conversão dos muçulmanos. 

A Igreja podia pedir o mesmo. Mas acho que o líderes da Igreja acham que pedir isso seria muito agressivo. Realmente faltam homens hoje em dia (Esto Vir!).

Vejamos parte do texto de Auguston.

In his great work, The World’s First Love, Archbishop Fulton Sheen tells us how the Church’s doctrine of Mary, the Mother of God, is always correcting the errors of the time. With the decree of the Immaculate Conception, the Church condemned the modern notion that all men are created equal. When Pius XII defined ex cathedra the dogma of the Assumption, the Church was preaching hope in the midst of the world’s despair after two world wars.
...
As the extremist forces of ISIS, Boko Haram, and other groups spread their reign of terror, and push for the destruction of Rome and the demise of Christians and Christian civilization, we must pray. We pray for the grace to overcome the violent Islamic heresy, and we pray for our enemies, as Christ has taught us to do. Loving our enemies is a commandment.
Returning again to The World’s First Love, we read that Muslims will not be converted by the preaching of Christ.
It is Mary who will convert them.
The Quran has verse after verse concerning Mary, each of them honoring her. In fact, the Quran has a quote from Fatima, Mohammed’s own daughter: “I surpass all women, except Mary.”
It is no coincidence, says Archbishop Sheen, that Our Lady chose to appear to three shepherd children at Fatima: “I believe that the Blessed Virgin chose to be known as ‘Our Lady of Fatima’ as a pledge and a sign of hope to the Moslem people, and as an assurance that they, who show her so much respect, will one day accept her Divine Son, too.” He goes on to write,
Missionaries in the future will, more and more, see that their apostolate among the Moslems will be successful in the measure that they preach Our Lady of Fatima. Mary is the advent of Christ, bringing Christ to the people before Christ Himself is born. In any apologetic endeavor, it is always best to start with that which people already accept. Because the Moslems have a devotion to Mary, our missionaries should be satisfied merely to expand and to develop that devotion, with the full realization that Our Blessed Lady will carry the Moslems the rest of the way to her Divine Son.
It is for this reason that I would like to promote a novena to Our Lady of Fatima, whose Feast Day is May 13, asking for the conversion of Muslims to the Catholic Faith. Out of charity, we must pray for our enemies, and show them great love. What greater love can we show them but to pray to our Blessed Mother for their conversion?
Below is the novena prayer to Our Lady of Fatima. For those who wish to participate, it should be said each day from May 4 to May 12.
Most Holy Virgin, who has deigned to come to Fatima to reveal to the three little shepherds the treasures of graces hidden in the recitation of the Rosary, inspire our hearts with a sincere love of this devotion, so that by meditating on the mysteries of our redemption that are recalled in it, we may gather the fruits and obtain the conversion of Muslims to the Catholic Faith, which I ask of you in this novena, for the greater glory of God, for your own honor, and for the good of all people. Amen.
Then say the Our FatherHail Mary, and Glory Be three times each.
Beginning on May 13, and ending on May 21, those participating in this novena intend to offer an additional nine days of thanksgiving, saying each day three Hail Marys, in gratitude for Our Lady of Fatima hearing our prayers.
Our Lady of Fatima, ora pro nobis!
(Agradeço o texto de Auguston ao site Big Pulpit)

3 comentários:

Anônimo disse...

O islamismo e o comunismo, por sinal, aliados, são o exacerbado satanismo, na acepção da palavra, defensores de tudo que ofenda a Deus e sua Igreja; suas expansões têm sido debitadas à apostasia ao cristianismo, mesmo o vertiginoso crescimento das seitas alienantes se enquadram nos mesmos estilos, com em particular do pentecostaslismo evangélico, em nada se diferindo de centros espíritas.
Onde o Senhor Deus é rejeitado, o diabo toma conta via seus capachos, dependendo pois de nossa conversão pessoal para que o quadro se reverta.
Já pensou num país de tradição católica, Brasil, governado por comunistas e defendendo os pagãos islamitas e a direção da CNBB silente ou conivente com esse estado de coisa?
Católicos leigos também mortos, só cuidando de interesses pessoais, sem ao menos se expressarem?
Henoc

Nik disse...

Olá, Pedro!

Como vão as cosias? Espero que bem.
Há uma tradução para um artigo de Sheen, que não sei se o mesmo acima. De qualquer forma, uma alma caridosa já o traduziu e é um assunto dos mais relevantes: http://fratresinunum.com/2014/05/13/maria-e-os-muculmanos/

No facebook, achei a indicação deste site sobre escritos dos Padres da Igreja: http://www.earlychristianwritings.com/churchfathers.html

Se não me engano, foi o Renan da Editora Concreta, cujo novo selo Patrística é conduzido por um Padre que falou bem sobre as traduções presentes neste site.

Pedro Erik disse...

Muito bom, Nik.

Vou checar os textos do site Early Christian. E é muito legal ver o texto de Sheen traduzido.

Tenho tido muito pouco tempo para traduzir textos, deixei de fazer isso para o blog. Espero que as pessoas ou saibam inglês ou usem o google translate.

Muito obrigado, meu amigo.

Abraço,
Pedro Erik