quarta-feira, 27 de maio de 2015

Papa Francisco, Herético? É Ele que diz. Petição contra Ele.


O Papa Francisco mandou uma mensagem bem problemática para as celebrações do Dia da Unidade Cristã, em Phoenix, nos Estados Unidos.

Na mensagem, ele repetiu o que já vem dizendo sobre o que chama de "ecumenismo de sangue". Isto é, como cristãos de várias denominações (luteranos, calvinistas, ortodoxos, católicos) estão sendo mortos pelo mundo, segundo o Papa, todos seriam cristãos verdadeiros e todos seriam mártires.

Parece que alguém deve ter lembrado ao Papa que ele estava cometendo uma heresia. Só há uma Igreja de Cristo, assim só há uma maneira de ser cristão de verdade. Só uma Doutrina cristã a ser seguida, apenas a Doutrina da Igreja Católica. Isto foi definido inúmeras vezes pela Igreja durante todos os séculos. 

Mas o Papa Francisco não quer saber. Ele declara que sabe que "pode estar sendo herético". Mas depreza o que ele chama de "teólogos" em nome do que chama de "boa vontade".

Parece bonito e elegante dizer que todos os que são mortos por se dizerem cristãos e assim são mártires dos cristãos. Mas, primeiro, não se pode chamar estes mortos de "mártires da Igreja", pois mutos não são católicos. Segundo, o ecumenismo do Papa mantém os inúmeros problemas: a Igreja vai aceitar que Nossa Senhora não é mãe de Deus? A Igreja vai adicar da autoridade do Papa? A Igreja vai aceitar que só a Bíblia vale para definir a fé? A Igreja vai aceitar que abasta se dizer cristão que se é cristão e se é salvo? A Igreja vai renegar os 7 livros da Bíblia que a diferencia dos protestantes? A Igreja vai aceitar que o Espírito Santo não vem de Cristo? A Igreja vai renegar o Credo? Isto sem falar das igrejas cristãs mais problemáticas, como aquelas em que Cristo nem Deus é, é apenas um "bom mestre". 

Outro problema da fala do Papa é ele implicar que o "diabo" ou quem "persegue os cristãos" pensa igual ao Papa, todos os cristãos seriam iguais.

Mas o Papa não quer saber. E assim ele pode estar sendo "formalmente herético" mesmo. Aquele herético que tem conhecimento da heresia, mas a comete.

Vejamos o discurso do Papa. Eu não sei se detesto mais a parte do ecumenismo de sangue ou a parte que ele mostra desprezo pela teologia.
Brothers and sisters, may the peace of Christ be with you.
Forgive me if I speak in Spanish, but my English isn’t good enough for me to express myself properly.  I speak in Spanish but, above all, I speak in the language of the heart.
I have the invitation you sent me for this celebration of Christian Unity, this day of reconciliation. And I wish to join you from here. “Father, may we be one so that the world may believe you sent me”. This is the slogan, the theme of the meeting: Christ’s prayer to the Father for the grace of unity.
Today, Saturday May 23rd, from 9in the morning until 5 in the afternoon, I will be with you spiritually and with all my heart. We will search together, we will pray together, for the grace of unity. The unity that is budding among us is that unity which begins under the seal of the one Baptism we have all received. It is the unity we are seeking along a common path. It is the spiritual unity of prayer for one another. It is the unity of our common labour on behalf of our brothers and sisters, and all those who believe in the sovereignty of Christ.
Dear brothers and sisters, division is a wound in the body of the Church of Christ. And we do not want this wound to remain open. Division is the work of the Father of Lies, the Father of Discord, who does everything possible to keep us divided.
Together today, I here in Rome and you over there, we will ask our Father to send the Spirit of Jesus, the Holy Spirit, and to give us the grace to be one, “so that the world may believe”. I feel like saying something that may sound controversial, or even heretical, perhaps. But there is someone who “knows” that, despite our differences, we are one. It is he who is persecuting us. It is he who is persecuting Christians today, he who is anointing us with (the blood of) martyrdom. He knows that Christians are disciples of Christ: that they are one, that they are brothers! He doesn’t care if they are Evangelicals, or Orthodox, Lutherans, Catholics or Apostolic…he doesn’t care! They are Christians. And that blood (of martyrdom) unites. Today, dear brothers and sisters, we are living an “ecumenism of blood”. This must encourage us to do what we are doing today: to pray, to dialogue together, to shorten the distance between us, to strengthen our bonds of brotherhood.
I am convinced it won’t be theologians who bring about unity among us. Theologians help us, the science of the theologians will assist us, but if we hope that theologians will agree with one another, we will reach unity the day after Judgement Day. The Holy Spirit brings about unity. Theologians are helpful, but most helpful is the goodwill of us all who are on this journey with our hearts open to the Holy Spirit!
In all humility, I join you as just another participant on this day of prayer, friendship, closeness and  reflection. In the certainty that we have one Lord: Jesus is the Lord. In the certainty that this Lord is alive: Jesus is alive, the Lord lives in each one of us. In the certainty that He has sent the Spirit He promised us so that this “harmony” among all His disciples might be realised.
Dear brothers and sisters, I greet you warmly, with an embrace. I pray for you. I pray with you.
And I ask you, please, to pray for me. Because I need your prayers in order to be faithful to what the Lord wants from my Ministry.
God bless you. May God bless us all.     

---

Por conta disso e de outras coisas, já existe uma petição na internet pedindo que os cardeias chequem as impropriedade ditas pelo Papa Francisco para ver se ele é herético e se foi escolhido Papa da maneira adequada.


Eu vou refletir e rezar sobre o assunto. E pedir inspiração do Espírito Santo.

3 comentários:

Anônimo disse...

O site renitência.org tem um apanhado de procedimentos do papa Francisco: "Um ano de pontificado, um ano de confusão" de A. S. Laprida, que atualiza, tendo já a parte III.
Que há uma perplexidade nos meios católicos existe; antes, os 2 anteriores, especialmente o magistral papa Bento XVI - que saudade - odiado pelos inimigos da Igreja, compreende-se; já papa Francisco, pareceria ao contrario.
Já pensou Vanity Fair, Elton John, Stédile, Jean Wyllys, Boff & corja elogiando Bento XVI?
Henoc

Pedro Erik disse...

Obrigado pela indicação do site, caríssimo Henoc. Vou checar.
Abraço,
Pedro Erik

Anônimo disse...

Caro Pedro,

Infelizmente, desde o dia em que o Papa falou que não existe um Deus Católico que muita gente ficou de orelha em pé.

Como um Católico diz isso?? E a confusão só aumenta.


Senhor tende piedade de nós !!!!

Emanoel