domingo, 25 de outubro de 2015

Diabo Chegou ao Trono da Igreja


Hoje é o dia mais triste de toda minha vida católica. Apesar de ter ouvido palavras de esperanças durante o sínodo do cardeal Pell, o resultado que vi do sínodo e as palavras do Papa Francisco me deixaram sem dúvida, o diabo chegou ao trono da Igreja, conseguiu destruir o que é mais sagrado, a família.

Nas palavras de um cardeal, o sínodo abre as portas para que qualquer padre libere o corpo e sangue de Cristo a quem se casou de novo. Quem impedirá que aquele que se casou de novo e de novo e de novo receba comunhão? E quem impedirá que um padre dê a comunhão para um casal gay?

Já tem organizações pró-vida e pró-família pedindo socorro vendo o resultado do sínodo. Eles apelam ao Papa Francisco para que ele "restaure a confiança na Igreja".

Acho, e sei que essa organizações também sabem, que o Papa não é pessoa mais indicada.

As palavras do Papa Francisco no fechamento do sínodo foram um desastre épico para mim. Vejamos isso que mostrou o site Estadão.

" O papa Francisco afirmou que procurou “abrir os horizontes para superar toda a hermenêutica conspiradora ou perspectiva fechada, para defender e difundir a liberdade dos filhos de Deus, para transmitir a beleza da novidade cristã, por vezes coberta pela ferrugem duma linguagem arcaica ou simplesmente incompreensível”.
A experiência do Sínodo fez-nos compreender melhor também que os verdadeiros defensores da doutrina não são os que defendem a letra, mas o espírito; não as ideias, mas o homem; não as fórmulas, mas a gratuidade do amor de Deus e do seu perdão”, disse ainda o papa. “Isto não significa de forma alguma diminuir a importância das fórmulas, das leis e dos mandamentos divinos, mas exaltar a grandeza do verdadeiro Deus, que não nos trata segundo os nossos méritos nem segundo as nossas obras, mas unicamente segundo a generosidade sem limites da sua Misericórdia.

Isso é puro PROTESTANTISMO. A graça é suficiente. Fé e obras do homem não serviriam para nada. E tem um tanto de Doutrina maçônica. O homem é que determina o que é certo e errado. Lula disse recentemente que tinha a consciência tranquila, vários nazistas disseram o mesmo. As palavras do Papa não são palavras de quem conhece a Doutrina Católica, são palavras de um protestante!

E olhem que ontem mesmo, lendo Dom Quixote, eu li sobre São João 10,36-38, onde o próprio Cristo exalta as obras. Vejamos:

36.como acusais de blasfemo aquele a quem o Pai santificou e enviou ao mundo, porque eu disse: Sou o Filho de Deus?


37.Se eu não faço as obras de meu Pai, não me creiais.
38.Mas se as faço, e se não quiserdes crer em mim, crede nas minhas obras, para que saibais e reconheçais que o Pai está em mim e eu no Pai.

Sei que as portas do inferno não prevalecerão sobre a Igreja (Mateus 16:18).

Mas sei também, pela minha leitura da história da Igreja e dos papas, que o Diabo nunca teve tanto domínio. A Igreja já teve péssimos papas, mas ninguém, nem mesmo os papas adúlteros e assassinos, imaginaram o sínodo de hoje. 

O sites brasileiros que li só viram opiniões de cardeais que desejam liberar completamente a Igreja para qualquer tipo de união, como casamento gay.

O site da Veja, por exemplo, sempre tão imbecil em matéria de catolicismo, chega a dizer que o Papa queria uma Igreja "que não julgasse ou condenasse". Parece que ele quer mesmo isso, mas não é  possível uma Igreja de Cristo sem a existência do pecado. Um fato básico do cristianismo que até a Veja deveria saber.

Minha fé católica nunca esteve tão abalada.

Vou rezar muito hoje.

E pedir que eu me arrependa rapidamente do que escrevi nesse post. Tomara que os Pell e os Burke da vida consigam elevar minhas esperanças. Por enquanto, a minha única alegria é que sei que o sínodo podia ser ainda bem pior.

Finalmente, eu gostaria de dizer que agora é com vocês abaixo.




Rezemos.

15 comentários:

Anônimo disse...

Caro e nobre amigo Pedro,

Comungo com você todas essas linhas de aflições. Apesar de ser um jovem, sonhador, que aos poucos estou aprendendo, errando um dia, aprendendo noutro, a ser Católico, esse é um dia triste. Contudo, guardemos a Fé, pois sem ela é impossível agradar a Deus.
Foi lendo e lendo blogs como o seu e as descoberta da Revista Chiesa Viva que fui abrindo os olhos, aprendi a rezar o terço e todo dia rezo um, as vezes cansado do trabalho, mas vou tentando, na labuta do dia-a-dia tento rezar, ora caio, ora levanto.
Assim como você vejo que só a Intervenção Divina possa restaurar tudo em Cristo. Enquanto isso vamos rezando, confiando e pedindo a Deus, pois no Seu tempo tudo será restaurado e a Verdade, essa Verdade que é caminho e Vida, que é o próprio Jesus Cristo nos salvará desta tormenta.
"Combatamos o bom combate, guardemos a Fé". (São Paulo)
"Antes obedecer a Deus, que aos homens". (São Pedro)
Imaculado coração de Maria sede nossa Salvação.

Viva Cristo Rei !!!

Emanoel

Nik disse...

Pedro, rezemos.

Parabéns pelo texto. Preto no branco, como não são mais as orientações da Igreja.

Rezemos muito. A batalha começou.

Pedro Erik disse...

Caros Nik e Emanoel,

Obrigado pelas palavras de apoio.

Ontem foi um dia terrível e assombroso para a fé católica. O Papa parece querer destruí-la.
Nossa obrigação é lutar por Cristo, mesmo contra os que dominam a Igreja.
Mas precisamos muito da ajuda de são Miguel, de Nossa Senhora e do Espiírito Santo.

ICXC Nika, mas com muita dor, luta e orações.

Abraço
Pedro Erik

Vic disse...

Ao vivermos num tempo de total inversão de valores, bem acomodando-se ao: "Ai de vós que ao mal chamais bem e ao bem mal, que tendes as trevas por luz e a luz por trevas, e tomais o amargo por doce e o doce por amargo" Is 5,20, passarem a defender o pecado numa hipócrita defesa do pecador, parece ser uma tônica atual quase generalizada, justificando-se uma interpelação do Pe Garrigou Lagrange .
Assim, questionar essa nova concepção errônea mais se torna necessaria ao existirem altos dignitarios eclesiásticos apologizando procedimentos contrários à doutrina católica, como recepção a homossexuais em práticas sodõmicas e recasados vinculados a uniões anteriores a plenos direitos dentro da Igreja em nome de falsarias misericórdia, acolhimento tolerância e afins!
Note-se que os acima se configuram como alienadores de pessoas à fé católica de sempre, mas induzindo-as a aceitarem um cristianismo reelaborado em laboratórios de engenharia social, por as alienarem à fé, facilitando serem subvertidas e cooptadas por ideologias.
A pior escuridão é aquela ao irreconhecermos os males advindos dos pecados como ao sermos potenciais pecadores, e não sermos seriamente admoestados pelos pastores das penas aos impenitentes, que nesse caso não são mencionadas, portanto escamoteadas!
Há uma seria reflexão no coração dos que forem desejosos de servirem a Jesus, a começar dos pastores: a misericórdia tão entronizada e incensada no momento tem se se adequar compulsoriamente ao: ”Então Jesus se levantou e disse: “Mulher, onde estão eles? Ninguém te condenou?” Ela respondeu: “Ninguém, Senhor”. Então Jesus lhe disse: “Eu, também, não te condeno. Podes ir, e de agora em diante não peques mais” Jo 8, 10-11.
Excluindo-se o "de agora em diante não peques mais", é o "politicamente correto" e a condução dos incautos para o doutrinario da "Ditadura do Relativismo"!
Não me surpreendi nem um pouquinho!
Estava esperando por isso!
Teria sido o Sínodo anterior para prepararem o espíritos par essa decisão!
Favas contadas!

Pedro Erik disse...

Pois é, caro Vic, talvez tenham evitado o pior ainda, mas os bispos que viram a desgraça do resultado de ontem, deveriam ter usado a petição que mostrei aqui no blog e abandonado antes do fim.
Todos pagarão pelo resultado.
Abraço,
Pedro Erik

Anônimo disse...

Ao ver um Blog como este, vejo um novo cisma tradicionalista na Igreja

Pedro Erik disse...

Bom, meu blog eh fiel à Igreja Católica e a Cristo, mas muitos dentro da Igreja não são. Não busco uma Igreja perfeita, São Pedro não era perfeito, nenhum homem eh. Mas assim como a perfeição os erros humanos devem ter limites.
Rezemos para que não tenha outro cisma tradicionalista.

Geraldo disse...

Li no Estadão conforme indicou e constava:
... que não nos trata segundo os nossos méritos nem segundo as nossas obras, mas unicamente segundo a generosidade sem limites da sua Misericórdia.”
Bem, pelo que si o Senhor não nos trata segundo nossos méritos em si; "nem segundo as nossas obras", esse não seria um contraste para quem não nem estar nem aí para se santificar e poder salvar-se?
Nesse caso não seria algo ao protestantismo do "peca forte e crê mais forte ainda"?

Pedro Erik disse...

Caro Geraldo,

O foco de misericórdia do Papa vem sem a verdade de Cristo. E o tom é bem protestante, se aproximando do "peca forte crê forte" que você falou.
O Papa deveria saber que Cristo e tantos santos relacionaram a misericórdia a fé em Cristo, fé na verdade. Recentemente Bento XVI escreveu encíclica Caritas et Veritas justamente sobre isso.
Abraço
Pedro Erik

Ricardo DA SILVA LIMA disse...

Bem, infelizmente a verdade é: o Papa Francisco é um PÉSSIMO Papa. E eu penso que tudo de errado que ele faz é de propósito, de caso pensado.

Rezemos, e rezemos muito, pois o que vem pela frente é uma "grande tempestade", quiçá a pior de todas.

DEUS tenha piedade de nós.

Edison Minami disse...

Amigos,

Alerto que o texto acima foi escrito baseado numa reportagem do jornal "O Estado de S. Paulo", suspeito de inimizade com a família e o catolicismo. Aliás, pinçaram apenas dois pequenos trechos do discurso do papa Francisco. A íntegra está aqui: http://w2.vatican.va/content/francesco/pt/speeches/2015/october/documents/papa-francesco_20151024_sinodo-conclusione-lavori.pdf
Estou passado com tanto pessimismo.
Onde está a fé de vocês em Deus Espírito-Santo? Ou o demônio pode mais que Deus?
Francamente!!!! E vocês esqueceram que Jesus Cristo nos prometeu que "nem as portas do Inferno prevalecerão sobre a minha Igreja!!!!!".

Edison Minami. Historiador e católico fiel, otimista no poder do Espírito Santo

Pedro Erik disse...

Caro Edilson,

Eu mencionei que as portas do inferno não prevalecerão no texto. Mas cabe dizer que é uma passagem difícil de determinar até que ponto o diabo dominará a Igreja. Como eu disse, já li muito sobre a história da Igreja, eu nunca vi avanço tamanho como agora.

Sobre o Estadão, não vale o argumento. No meu posto seguinte trato do discurso na íntegra e discuti justamente o parágrafo usado do Estadao. O jornal foi fiel na tradução.

Mas, como vc lembra, devemos ter fé em Cristo, por isso exalto a necessidade de intervenção do Espírito Santo, de Nossa Senhora e de São Miguel, os guerreiros de Cristo.

Obrigado pelo comentário
Abraço
Pedro Erik

Vic disse...

Mas parece, Minami, que a conclusão do Sínodo não diferenciou em muito do que disse o post, pois enfatizar a conversão como prioritária não foi o alvo, mas a misericórdia, perdão e outros locais em que a ambiguidade ou ensejo a duplas interpretações teriam prevalecido.
Os 2 papas anteriores foram muito duros com os social-comunistas, chamados de pestes e mais desqualificativos destinados a eles!

Eduardo Araújo disse...

Caríssimo Pedro, demais do que você escreveu, os péssimos papas de antes eram tal qual se apresentavam. Não pairavam dúvidas, entre os seus contemporâneos, do quão ruins eram.

Eis uma diferença sutil para o que vivemos. Muitos católicos estão sumamente iludidos com o atual pontífice, sempre ressaltado, inclusive pela mídia anticatólica, por demonstrações de modéstia e mansidão.

Pedro Erik disse...

Verdade, caríssimo Eduardo.

Nos dias de hoje a mídia protege idéias esquerdistas. Por outro lado, nós temos a internet, e a mídia vai ficar obsoleta, assim como as universidades. Nós, cristãos, devemos lutar usando a internet para passar a Verdade de Cristo, que não é mais ensinada, muito menos defendida em universidades, na TV ou em jornais.

Abraço,
Pedro Erik