terça-feira, 27 de outubro de 2015

O "Espírito da Lei de Cristo" e o Papa Francisco.


O Papa Francisco gosta muito de ressaltar o "espírito da lei de Cristo" em contraponto às próprias palavras de Cristo (que seriam a lei). No seu discurso de fechamento do Sínodo ele disse:

The Synod experience also made us better realize that the true defenders of doctrine are not those who uphold its letter, but its spirit; not ideas but people. (A experiência do sínodo nos fez entender que os verdadeiros defensores da doutrina não são aqueles que mantém a letra da lei, mas aqueles que guardam seu espírito, não são as ideias, mas as pessoas).

Eu já disse aqui que essa passagem do discurso é bem frágil, especialmente por entregar às pessoas a determinação da lei de Cristo. O Papa se aproximou da heresia do pelagianismo.

Mas eu com certeza entendo que todas as leis têm um espírito, um ideal por trás, uma motivação.

A Bíblia tem um espírito: mostrar o caminho da salvação humana, do Velho Testamento ao Novo Testamento. Se não se considera esse espírito não se pode entender a Bíblia.

Em alguns casos, no entanto, o "espírito da lei" é controverso. Por exemplo, o Concílio Vaticano II teve um "espírito". Alguns, como o Papa Bento XVI, alegam que deve ser observado no contexto de continuidade da doutrina católica ("hermenêutica da continuidade"), outros se concentram no "aggiornamento" (atualização) do Papa João XXIII e procuram misturar a Doutrina Católica com o pensamento secular, até com marxismo.

Acontece que o "espírito" que exala do Papa Francisco não é o mesmo espírito das leis de Cristo. Como eu sei disso? Vejo diariamente o que os católicos tiram do comportamento e das palavras do Papa Francisco.

Por exemplo, ontem eu li o que uma "católica" famosa dos Estados Unidos disse sobre o Papa Francisco. Ela se chama Nancy Pelosi, "católica" do tipo que aprova o aborto e o casamento gay, que já foi presidente da Câmara dos Deputados, e é líder do governo Obama no Congresso, .

O site Life News relata que ela disse que os católicos deveriam ajudar a financiar a maior empresa de aborto dos Estados Unidos, "porque foi isso que o Papa Francisco disse que deveríamos fazer".

Ela está mentindo, claro, tenho convicção de que o Papa Francisco nunca diria isso.

Mas sei também que as palavras de Pelosi se adequam ao "espírito" esquerdista do Papa Francisco. Por isso, as palavras dela são minimamente críveis.

Ela jamais usaria o nome de Bento XVI.

Assim, quando o Papa Francisco defende que devemos usar o "espírito da lei", todo católico que se preza fica tremendo de medo e se ajoelha.

O "espírito" que ele fala por vezes fica muito distante do Espírito Santo. Infelizmente.

Como diz Patrick Archbold, os católicos verdadeiros estão meio sem líder, nesse caso devemos rezar ainda mais para que Deus nos dê verdadeiros líderes católicos. Assim, como Cristo disse em Mateus 9-36-38:

36. Ao ver as multidões, teve compaixão delas, porque estavam aflitas e desamparadas, como ovelhas sem pastor.
37 Então disse aos seus discípulos: "A colheita é grande, mas os trabalhadores são poucos.
38 Peçam, pois, ao Senhor da colheita que envie trabalhadores para a sua colheita.

 

7 comentários:

Vic disse...

Como dissociar a letra da prática em nome do não sei o quê ou do homem?
Operação dessa seria só pra mágico!

Pedro Erik disse...

Ou coisa pior, não é meu amigo, Vic? Algo mais assim do tipo do ex "carregador da luz"

Abraço,
Pedro Erik

Anônimo disse...


Daí, Pedro!

Mais um trecho para tua meditação: Marcos 4,47-41.


"Nisto surgiu uma grande tormenta e lançava as ondas dentro da barca, de modo que ela já se enchia de água.

Jesus achava-se na popa, dormindo sobre um travesseiro. Eles acordaram-no e disseram-lhe: Mestre, não te importa que pereçamos?

E ele, despertando, repreendeu o vento e disse ao mar: Silêncio! Cala-te! E cessou o vento e seguiu-se grande bonança.

Ele disse-lhes: Como sois medrosos! Ainda não tendes fé?

Eles ficaram penetrados de grande temor e cochichavam entre si: Quem é este, a quem até o vento e o mar obedecem?"


Tenhamos fé, Cristo é o Rei dos Reis!

Grande abraço,

Jonas

Pedro Erik disse...

Muito bem lembrado, Jonas.
Muito obrigado.
Vou lembrar dessa passagem.
Abraço
Pedro Erik

Pedro Erik disse...

Muito bem lembrado, Jonas.
Muito obrigado.
Vou lembrar dessa passagem.
Abraço
Pedro Erik

flavio disse...

Espirito da lei ou espirito dos tempos?
Podem colocar na Constituição que a base.da.sociedade é a família. Pois bem, todos concordam. Aí vão aos poucos mudando o conceito de família...mas o espirito da lei não mudou, sofreu "agiornamento"...
Ou também inicia-se a reconhecer concubinato, com a desculpa de proteger os bastardos. Cria-se a união estável. Aí para agradar os conservadores colocam uma lei constitucional que o Estado deve facilitar a conversão de união em casamento. Pois bem, há uma epidemia de HIV, e para proteger gays que vivem em junto nos seus "direitos previdenciários" se um adoecesse o outro receberia pensão para cuidar do enfermo, aceita-se que qualquer um que viva junto possa declarar união estável. Bom, no senso comum união estável é um namoro de cartório, mas um juiz vê que a lei diz que tem que facilitar a conversão em casamento.....
Entenderam o que está em jogo, entenderam o espirito? O Papa entendeu.....e defendeu! E agora?

Pedro Erik disse...

Ótimo comentário, meu amigo.
Agora é rezarmos e mantermos em alta a guarda
Abraço
Pedro Erik