quarta-feira, 8 de julho de 2015

A Imensa "Minoria" de 42 milhões de Muçulmanos que Apoia o Estado Islâmico.


Muita gente, líderes de todo mundo. dizem que sempre que "a maioria dos muçulmanos no mundo são pacíficos". É verdade, mas deve-se saber também que a maioria dos eleitores de Hilter também eram pacíficos, a maioria dos comunistas stalinistas eram pacíficos, a maioria dos eleitores de Hugo Chávez querem apenas "viver melhor", a maioria dos que apoiam casamento gay ou pedofilia querem apenas ser felizes no amor.

Em suma, não importa muito o comportamento alienado de muitos que apoiam ideologias perversas e desumanas. Não caiam nas palavras de quem uso este argumento da maioria. O que importa é a própria ideologia, o que ela significa.

O agravante no caso do Islã é que há uma imensa minoria que apoia o Estado Islâmico. O que 42 milhões de pessoas podem fazer no mundo? O que 1,5 milhão de pessoas podem fazer no Reino Unido? Hoje apenas um deles resolveu invadir um restaurante na França e disse que ninguém ia comer lá pois era época do Ramadã

Vejamos texto do site Jihad Watch:

Over 42 million Muslims support Islamic State; 1.5 million in UK

If we had journalists worthy of the name, they would be asking Western leaders who insist that the Islamic State has nothing to do with Islam, such as Obama, Biden, Kerry, David Cameron, Boris Johnson, and others, why so many Muslims are susceptible to its appeal. But we don’t have journalists worthy of the name.
“More than 42 MILLION Muslims ‘support ISIS’ – as experts warn the figure will grow,” by Tom Parfitt,Express, July 1, 2015:
A shocking report shows 42 million Muslims around the world support ISIS.
The study, based on four recent polls, reveals the shocking level of support for the caliphate around the world….
More than 8.5million people view ISIS positively, and around 42million view them somewhat positively, according to the data….
“Muslim leader: ‘ISIS-supporting Brits may be disenfranchised by Tory cuts,'” by Nick Sommerlad,Mirror, July 7, 2015:
A Mirror poll showing that 1.5 million Brits see themselves as supporters of ISIS has sparked swift responses from Muslim leaders.
Muslim leaders have responded to the Mirror’s disturbing poll showing that 1.5 million Brits identified as supporters of the brutal so-called Islamic State.
One prominent leader has even said Muslims here may be disenfranchised with new Tory policies which are turning them to have sympathies for IS and their belief system.
Pollsters ICM found that opposition to IS has hardened during twelve months of barbaric atrocities, with 80% of British people now having a “very unfavourable” view of them compared with 45% last July.
But, staggeringly, the poll of 2,016 British adults taken over the weekend also found that support for the terror group was up by 2%, to 9%.
It found that 3% have a “very favourable view”, up 1% from a year ago – suggesting that around half of Britain’s three million Muslims could be ISIS sympathisers. Another 6% admitted having a “somewhat favourable” view, up from five per cent last year…

4 comentários:

Adilson disse...

Bom dia, Pedo.

A postagem de hoje me fez pensar sobre nossa situação, aqui no Brasil. Até hoje desconheço (vc sabe de algum?) um blog ou um site que noticie sobre o comportamento dos muçulmanos entre nós. Exemplo: não se noticia nada da comunidade entre eles, tipo, noticias policiais, como crimes ou violência doméstica. É muito estranho que centenas, digo até milhares, de canais de informações não dar uma única notícia sobre os muçulmanos! Será que nada acontece entre eles? Sobre a Europa, eu creio que só um milagre pode salvar aquele povo. A Inglaterra, que poderia fazer alguma coisa, parece não se importar com o sofrimento dos ingleses, especialmente das mulheres e meninas que têm sido vítima de crimes cruéis praticados por eles. É como se o povo estive anestesiado pelas esquerdas! A França, nem se fala. Quem vai continuar sofrendo realmente com essa ausência de sinceridade por parte dos meios de comunicação que ocultam a verdade sobre a mentalidade do povo islâmico para com ISIS,são os cristãos, os pobres em geral, e os desinformados, especialmente os jovens!
Enquanto a social-democracia e o comunismo fabiano estiver dominando a política nesses países, creio que só um milagre pode tirá-los de um destino terrível. Que Deus nos guarde! Oremos pela Europa.

Pedro Erik disse...

Caro Adilson,

Eu escrevi um artigo chamado Tear Down this Wall: The Tri-Border Area Terrorism”, sobre o terrorismo islâmico na América do Sul. Lá, eu relato como o Brasil entra nessa. Foi publicado em um livro nos Estados Unidos, disponivel na Amazon.

http://www.amazon.com/Global-Security-Flexibility-Against-Terrorism/dp/0615644376/ref=sr_1_1?ie=UTF8&qid=1363956242&sr=8-1&keywords=boubeka

Foi justamente percebendo a falta de artigos sobre o assunto que resolvi escrever sobre a jihad islâmica aqui perto da gente.

Abraço,
Pedro Erik

Adilson disse...

Boa noite, Pedro (mais uma vez).
Que bom que você me trouxe essa informação. Vou tentar adquirir o livro. Fico ainda mais feliz por saber que fez esse maravilhoso trabalho. É reconfortante saber há mentes brasileiras capacitadas ocupadas com o tema. Obrigado por me informar sobre isso.
Grato.
Abraços.

Pedro Erik disse...

Obrigado, caríssimo.
No artigo há uma seção que mostra os fatos desde a década de 90, quando Bin Laden esteve no Brasil e ocorreram ataques terroristas na Argentina, até 2012.
Abraço
Pedro Erik