quarta-feira, 1 de julho de 2015

Biografia da Irmã Lúcia (Vidente de Fátima) - Labuta Diária e Visões de Cristo e Nossa Senhora


Foi lançado recentemente uma biografia de Irmã Lúcia, a vidente de Fátima em 1917, que teve visões de Nossa Senhora e de Jesus Cristo durante sua vida. O livro foi escrito por suas companheiras do Convento Carmelo de Santa Teresa de Coimbra, onde viveu Lúcia. O que dá ao livro uma grande credibilidade.

Howard Kainz fez uma descrição do livro e lembrou a morte do Padre Nicholas Grunner, no último dia 29 de abril. Ele tinha interpretações controversas sobre as visões de Fátima.

Kainz explica que o livro contém cartas e documentos escritos por Lúcia e que trata com especial atenção a luta diária de Irmã Lúcia para cumprir sua vocação de freira. 

Kainz também mostra as visões de Lúcia após 1917.

- Em 10 de dezembro de 1925, Nossa Senhora apareceu a Lúcia e pediu a devoção dos Cinco Sábados, com confissão e comunhão, para reparação dos pecados contra o Coração Imaculado Dela.

- Em 15 de fevereiro de 1926, o Menino Jesus apareceu a ela e encorajou Irmã Lúcia a fazer esforços para divulgar a devoção a Nossa Senhora, apesar da resistência de seus superiores.

- Em 13 de julho de 1929: Nossa Senhora apareceu, pedindo especificamente a consagração da Rússia ao Seu Imaculado Coração.

- Em Maio 1930: Nosso Senhor explicou a Lúcia os cinco tipos de infrações e de blasfêmias contra o Imaculado Coração de Maria, e o cumprimento adequado da devoção Primeiros Sábados.

- Em 1936, Nosso Senhor explicou a necessidade de que a consagração oficial da Rússia seja realizada pelo Santo Padre e toda a Igreja; e que isso irá ser feito, apesar de tardio.

- Em 13 de maio de 1942: Nosso Senhor apareceu e esclareceu a natureza do sacrifício que ele agora estava exigindo para fazer reparações pelo pecado. É muito interessante a natureza deste sacrifício, Howard Kainz explicou em outro artigo que se trata de adotar a "Lei de Cristo" na vida diária de cada um, de adotar a Lei de Cristo tanto em casa, como no trabalho ou em qualquer lugar.

- Em 1943, Lucia estava gravemente doente e em perigo de morte, o Bispo de Leiria a visitou e ordenou-lhe que escrevesse a terceira parte do Segredo de Fátima Ela protestou, dizendo que ela não tinha ordem do céu para fazê-lo, mas o bispo disse que a responsabilidade era dele e lembrou-a de ser obediente. Isso causou grande angústia. Ela tentou várias vezes a obedecer ao comando, mas sua mão congelou.

- Finalmente, no dia 03 de janeiro de 1944, Nossa Senhora apareceu, e disse: "Não tenha medo, Deus quis provar sua obediência, fé e humildade. Fique em paz e escreva o que eles pediram, mas não dê sua opinião sobre o significado do Segredo."

Lúcia explicou depois que ela só podia descrever a visão, mas não a explicação do significado dada por Maria.

O texto de Kainz também lembra que a Irmã Lúcia disse não a três papas sobre se eles tinham cumprido a consagração a Nossa Senhora: Papa Pio XII, Papa Paulo VI e Papa João Paulo II. Apenas em 1984 ela disse sim a João Paulo II, dizendo que ele havia cumprido a consagração da Rússia a Nossa Senhora.

É um livro realmente fascinante. Nós brasileiros, deveríamos aproveitar e lê-lo já que está escrito originalmente em Português, apesar de ser português de Portugal.

Já saiu a versão em inglês também.


Rezemos por Nossa Senhora e cumpramos os pedidos dela e de Nosso Senhor Jesus Cristo.

4 comentários:

Anônimo disse...

Eis o relato da Irmã Lúcia, antes de escrever o segredo:

“E senti o espírito inundado por um mistério de luz que é Deus e N’Ele vi e ouvi,

— A ponta da lança como chama que se desprende, toca o eixo da terra.

— Ela estremece: montanhas, cidades, vilas e aldeias com os seus moradores são sepultados.

“O mar, os rios e as nuvens saem dos seus limites, transbordam, inundam e arrastam consigo num redemoinho, moradias e gente sem número que não se pode contar, é a purificação do mundo pelo pecado em que se mergulha.

“O ódio, a ambição provocam a guerra destruidora!

“Depois senti no palpitar acelerado do coração e no meu espírito o eco de uma voz suave que dizia:

— No tempo, uma só Fé, um só Batismo, uma só Igreja, Santa, Católica, Apostólica. Na eternidade, o Céu!

“Esta palavra Céu encheu a minha alma de paz e felicidade, de tal forma que quase sem me dar conta, fiquei repetindo por muito tempo:

— O Céu! o Céu!” (op. cit. p. 267).
Fonte: http://aparicaodelasalette.blogspot.com.br/2014/08/novidades-estremecedoras-chegam-do.html

Emanoel

Pedro Erik disse...

Muito obrigado, caríssimo Emanoel.

Belíssimo.

Abraço,
Pedro Erik

Roberto Oliveira disse...

Deve ser mesmo um livro ótimo, qual será o preço em reais? Será que não vão lançar uma edição brasileira?

Pedro Erik disse...

Acho que para comprar de Portugal deve sair por uns 100 reais, caríssimo Roberto, contando com frete.
Abraço
Pedro Erik