sexta-feira, 17 de julho de 2015

Vídeo: Papa Francisco e a Fábrica de Lápis do Mundo


A foto acima é do Museu da Dívida Estrangeira que existe na Argentina. Pois é, tem um museu disso por lá. A foto faz parte de um artigo da Bloomberg que comentei no meu outro blog (Bloco 11, Cela 18).

O artigo da Bloomberg fala do pendor histórico da Argentina em não pagar suas dívidas e, pior, ressalta que os argentinos prometem que vão continuar não pagando. Para eles, o país é melhor continuar não pagando o dinheiro que tomaram de inúmeros credores no mundo todo. Mesmo sabendo que os credores emprestaram a pedido da própria Argentina. Eles chamam os credores de Abutres. Eles deveriam se perguntar se essa política do país de dar calote tem funcionado, se eles estão melhores com ela.

Mas aqui neste post o assunto é capitalismo e o Papa Francisco.

O site The American Catholic sugeriu que o Papa Francisco deveria aprender como se faz um lápis. E indicou o vídeo abaixo.

É um vídeo bem interessante, apesar de que eu, mesmo sendo economista, não concorde muito com esta história de mão invisível benéfica do mercado. Acho que por vezes essa mão não é nada invisível e também nada benéfica. Pode destruir muitas ciosas, pode destruir coisas muito importantes, como a família.

Isto não quer dizer que não se deva pagar suas contas e que o capitalismo não seja muito melhor do que o comunismo.

Eu diria que o comunismo é a destruição do humano em si, o capitalismo deve ser controlado por valores superiores, mas não é mal em si.

Vejam o vídeo abaixo. É um vídeo realmente interessante e o Papa Francisco deveria sim vê-lo.





Rezemos para que o Papa Francisco respeite a liberdade e a cooperação que surge do sistema capitalista. Que ele não tenha a teimosia destruidora dos seus conterrâneos, em sempre decidir pelo mesmo método errado de doutrina econômica.


4 comentários:

Anônimo disse...

Pedro,


Já viu esse de Milton Friedman: https://www.youtube.com/watch?v=jgK11FkBJ0U

Concordo com você só com princípios éticos e morais e que o capitalismo pode melhor, se forem aplicados os mandamentos da Deus não haveria injustiça.
Já ouvi alguém falar, não lembro se foi você, que a primeira constituição da Hungria era os 10 mandamentos e o imperador (rei) hungaro havia falado que se seguissem não haveria injustiças, etc...
Enquanto não voltarmos para Deus, pereceremos.

Viva Cristo Rei!!!

Viva Nossa Senhora do Carmo!!!

Emanoel

Pedro Erik disse...

Obrigado pelo vídeo de Friedman, caríssimo Emanoel.
Não fui eu que falou sobre a Hungria, mas gostei.
Viva Cristo Rei!
Abraço
Pedro Erik

Adilson disse...

Boa tarde, nobre Pedro.

Como sempre, boa postagem. Gostei muito muito do vídeo. Eu não sei se estou errado em minha observação, gostaria que alguém me corrija, mas me parece que o esquerdismo na América Latina se alastrou como fogo até mesmo dentro da Igreja, mas pergunto: partiu daqui pra lá ou de lá pra cá? Sei que houve um terrível infiltração, como já explicou várias vezes Mihai Pacepa. Fico imaginando a luta dos conservadores na Argentina, que deve ser terrível contra um esquerdismo que, infelizmente, tem agora uma voz no Vaticano. Deixo aqui duas perguntas que gostaria de obter respostas: 1) quem ou o que deu tamanha força a Argentina para se tornar uma nação tão caloteira? 2) A Argentina vai continuar assim ou ela ainda sofre pressões lá fora?
Abraço.

Pedro Erik disse...

Caro Adilson,
Suas perguntas terao respostas complexas. Mas passam por questão cultural difícil de ser vencida.
Demorará ainda muito.

Abraço
Pedro Erik