segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Vídeo: Arcebispo Lefebvre Previu o Resultado da Imigração Muçulmana na França. E a Bíblia Também.


O Wikipédia diz que o governo francês multou o arcebispo Marcel Lefebvre por dizer o que ele fala no vídeo abaixo. Alguém pode negar que isso que ele disse era profético?

A multa foi de 1990, então acho que o vídeo é dessa época.

No vídeo, ele diz que os cristãos vão ser sequestrados, condena a doutrina islâmica de que matar infiéis leva o muçulmano para o paraíso, condena a imigração de 50  mil muçulmanos para a França por ano, apontava para o resultado dessa imigração nas cidades britânicas, e diz que o governo francês deveria banir o Islã.

Hoje em diz a França está falando em fechar mesquitas, depois dos atentados de sexta-feira (o dia sagrado islâmico). E dois dos terroristas de sexta eram imigrantes da última onde de refugiados.

Vejam o vídeo abaixo:




Agradeço a informação ao site do Padre John Zuhlsdorf.

O arcebispo Lefedvre, morto em 1991, permanece excomungado da Igreja, apesar do Papa Bento XVI tem eliminado a excomunhão dos quatro bispos que ele ordenou sem autorização de Roma.

Ele era bem firme nas suas palavras, e muitas vezes estava do lado de Cristo, conhecia a história da Igreja, mas por vezes faltou humildade de sua parte e submissão a Igreja, como foi mostrada pelo Padre Pio, que Lefebvre tanto admirava. Mas não se pode negar sua sabedoria e antevisão do futuro da Igreja.

Aliás, dentre as leituras do dia na Igreja hoje, temos uma passagem da Bíblia condenando o multiculturalismo. Vejamos:

Primeira leitura: Macabeus 1, 10-15.41-43.54.62-64

Leitura do primeiro livro dos Macabeus:
Naqueles dias: 10Brotou uma raiz iníqüa, Antíoco Epífanes, filho do rei Antíoco. Estivera em Roma, como refém, e subiu ao trono no ano cento e trinta e sete da era dos gregos. 11Naqueles dias apareceram em Israel pessoas ímpias, que seduziram a muitos, dizendo: 'Vamos fazer uma aliança com as nações vizinhas, pois, desde que nos isolamos delas, muitas desgraças nos aconteceram'. 12Estas palavras agradaram, 13e alguns do povo entusiasmaram-se e foram procurar o rei, que os autorizou a seguir os costumes pagãos. 14Edificaram em Jerusalém um ginásio, de acordo com as normas dos gentios. 15Aboliram o uso da circuncisão e renunciaram à aliança sagrada. Associaram-se com os pagãos e venderam-se para fazer o mal. 41Então o rei Antíoco publicou um decreto para todo o reino, ordenando que todos formassem um só povo, obrigando cada um a abandonar seus costumes particulares. 42Todos os pagãos acataram a ordem do rei 43e inclusive muitos israelitas adotaram sua religião, sacrificando aos ídolos e profanando o sábado. 54No dia quinze do mês de Casleu, no ano cento e quarenta e cinco, Antíoco fez erigir sobre o altar dos sacrifícios a Abominação da desolação. E pelas cidades circunvizinhas de Judá construíram altares. 55Queimavam incenso junto às portas das casas e nas ruas. 56Os livros da Lei, que lhes caíam nas mãos, eram atirados ao fogo, depois de rasgados. 57Em virtude do decreto real, era condenado à morte todo aquele em cuja casa fosse encontrado um livro da Aliança, assim como qualquer pessoa que continuasse a observar a Lei. 62Mas muitos israelitas resistiram e decidiram firmemente não comer alimentos impuros. 63Preferiram a morte a contaminar-se com aqueles alimentos. E, não querendo violar a aliança sagrada, esses foram trucidados. 64Uma cólera terrível se abateu sobre Israel.

 

6 comentários:

Anônimo disse...

Olá, Pedro!


Acho esta situação muito complicada.

Na França de hoje há uma quantidade razoável de muçulmanos. O que fazer? Expatriar todos? Impor os valores ocidentais, violentamente, a todos? Prender todos? Matar todos?

Ora, para mim, qualquer uma destas opções não é cristã. Cristo ordenou que fizéssemos o bem até aos nossos inimigos:

"Tendes ouvido o que foi dito: Amarás o teu próximo e poderás odiar teu inimigo.Eu, porém, vos digo: amai vossos inimigos, fazei bem aos que vos odeiam, orai pelos que vos [maltratam e] perseguem." (São Mateus 5, 43-44)

(entendo por "inimigos" o Islã e as diversas outras formas de anticristianismo).

O Estado que impõe pela força a sua religião age segundo o mesmo princípio pelo qual Antíoco trucidou os israelitas. E como disse Bento XVI na Universidade de Ratisbona, citando o Imperador Bizantino da época: "(...) quem deseja conduzir alguém à fé tem necessidade de falar bem e de raciocinar corretamente, e não da violência nem da ameaça...".

A questão é complicada. A razão e a fé não podem ser contaminadas por paixões nesse momento. Não se pode partir para um outro extremo para contrapor as bobagens que a esquerda fala. O discurso deve se basear no Evangelho, na Verdade, e não na contraposição da esquerda.

É evidente que a Europa não deve se submeter ao Islã. Mas o combate se dará através de católicos que praticam o catolicismo, agem segundo a Fé e cultivam a Fé. Em locais onde há liberdade o Evangelho se impõe, pois é a Verdade. O Japão, por exemplo, não é cristão por causa de tiranos que massacraram e expulsaram os cristãos de lá; enquanto foi tolerado, conquistou o coração de muitíssimos japoneses.

De toda a forma, procuro alguma solução que me satisfaça nesta questão. Se a tiveres, a acolherei de muito bom grado. Aprenderei novamente como já muitas vezes aprendi neste blog.

O que fazer com os muçulmanos franceses?


Grande abraço e que Deus te abençoe sempre,

Jonas

Pedro Erik disse...

Caríssimo Jonas,
Muito obrigado por sua palavras. Fiquei honrado.
Sobre sua pergunta:
Lefebvre diz que não é possível a convivência entre cristãos e muçulmanos.
Ele poderia ter qualificado melhor, afinal é possível amizade entre cristãos e muçulmanos, até casamento.
Mas a religião islâmica é realmente completamente incompatível com o cristianismo.

Assim a Igreja e os governos deveriam mostrar essa incompatibilidade. É fácil basta abrir o alcorão.

Ou os muçulmanos abdicam de boa parte de "Alá" e "Maomé" escritos no alcorão e hadith ou não podem viver entre cristãos.

Se vc quiser lhe envio meu artigo que publiquei no Reino Unido sobre o assunto.

Está em inglês. Se quiser mande seu email.

Abraço,
Pedro Erik

Adilson disse...

Boa tarde, nobre Pedro. Salve Maria.

Essa postagem de hoje é realmente enriquecedora. Eu já havia visto esse vídeo o ano passado e confesso que quando o vi, me assustei com as palavras do sacerdote: ele descreveu o futuro dos franceses. A mais tristes nas palavras do sábio padre é a certeza que se concretizou. Agora, após os ataques, esse vídeo está circulando com bastante força especialmente no facebook. Realmente, foram alertas tremendos. Eis aqui a versão com legenda em português pelo canal Traditio Catholica.
https://www.youtube.com/watch?v=pMzYrdk2B60&feature=youtu.be

Anos atrás quando eu soube que esse nobre monsenhor havia falecido excomungado, fiquei muito triste e sinceramente angustiado, pois eu até hoje resisto em aceitar. E por uma ironia, ou por outro motivo que não sei, hoje faço parto de um grupo de leigos que recebe orientação de padres formados pelo IBP, os quais celebram missas para nós aqui em Curitiba, como bem sabes.

Uma pergunta: o que acontece com um fiel que é excomungado, embora o testemunho dele na Terra seja de grande sábio e defensor da Tradição?

Pedro Erik disse...

Pergunta complexa, meu amigo. Não me considero capaz de responde-la. Só gente como Dr. Peters é capaz.

Só entendo que a excomunhão é coisa muito grave e "desliga" algo no céu.
Não sei analisar caso de Lefebvre.

Ótimo saber que vídeo circula no facebook. Não uso facebook ou twitter assim por vezes fico "por fora".

Abraço,
Pedro Erik

Vic disse...

1 - Vão os cristãos para a terra deles e aguardem!
Detestam os cristãos: são inimigos, não odiar eles, mas receber eles em sua casa como que o papa Francisco, pode?
"Sabei que aqueles que contrariam Alá e seu mensageiro¹ serão exterminados, como o foram os seus antepassados; por isso nós lhes enviamos lúcidos versículos e, aqueles que os negarem, sofrerão um afrontoso castigo". Surata 58,5.
"Ó fiéis, não tomeis por amigos os judeus nem os cristãos; que sejam amigos entre si. Porém, quem dentre vós os tomar por amigos, certamente será um deles; e Alá não encaminha os iníquos". Surata 5,51".
Ó adeptos do Livro, não exagereis em vossa religião e não digais de Deus senão a verdade. O Messias, Jesus, filho de Maria, foi tão-somente um mensageiro de Deus e Seu Verbo, com o qual Ele agraciou Maria por intermédio do Seu Espírito. Crede, pois, em Deus e em Seus mensageiros e digais: Trindade! Abstende-vos disso, que será melhor para vós; sabei que Deus é Uno. Glorificado seja! Longe está a hipótese de ter tido um filho. A Ele pertence tudo quanto há nos céus e na terra, e Deus é mais do que suficiente Guardião." Alcorão, Surata 4,171.
Eis a "religião da paz" como alguns preferem por motivos estranhos afirmam!
Temor deles?

Vic disse...

Nous avons vu que l'Islam a promis d'envoyer à l'Europe 500 000 djihadistes: voici les "pauvres réfugiés" que messieurs Hollande et Valls installent dans les villes et villages de France, alors qu’ils savent que l’État islamique haine l'Europe et qu'ils veulent la détruire!
Nous savons que l'Islam est un allié des communistes et le contraire: ces sont les globalistes; ces sont les idiotes-utiles de la Nouvelle Ordre Mondiale!
“Les juifs disent « Uzayr est fils de Dieu » et les chrétiens disent « Le Christ est le Fils de Dieu », telle est leur parole provenant de leur bouche. Les islamites imitent le dire des mécréants avant eux. Qu’Allah les anéantisse ! ” Coran, 9-30.
Le diabolique Coran est une distillerie de la haine 24 heures par jour!
Coloquei no original, como bate bem com o acima!