segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Missionário Muçulmano Converteu 4 Mil Cristãos em 1 Semana na África.


Dizendo que "Jesus é um servo de Alá e de Maomé", um sheik islâmico do Egito diz que converteu mais de 4 mil cristãos para o Islã em  apenas uma semana na África. Ele é bastante persuasivo ao exigir que cristãos joguem foram seus colares com crucifixos.

O Papa Francisco está na África nesse momento, mas ele muitas vezes tem dito que não gosta de "prosetilismo" religioso, não gosta de "competição de fé". Alguns defendem suas palavras dizendo que o que é ele condena é apenas a conversão por meio da força, mas muitos missionários ficam bem confusos, pois o Papa não é claro.

Bom, o missionário sempre encontra "competição" entre fé, pois o ser humano é religioso por natureza. Assim, não há o que discutir, o missionário cristão irá tentar destronar uma religião, quando faz seu trabalho. Se um missionário não quer entrar nessa competição, ele abandona seu trabalho, simples assim.

Eu fiz este post estimulado pela notícia sobre o sheik mas também pela leitura de hoje. São Paulo é bastante claro sobre a importância do missionário. Ele diz em Romanos 10:13-16.

13. porque todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo (Jl 3,5).
14. Porém, como invocarão aquele em quem não têm fé? E como crerão naquele de quem não ouviram falar? E como ouvirão falar, se não houver quem pregue?
15. E como pregarão, se não forem enviados, como está escrito: Quão formosos são os pés daqueles que anunciam as boas novas (Is 52,7)?


Vejamos parte do texto do site The Blaze sobre a atuação do sheik na África, no site tem até um vídeo dele pregando o Islã na África.

Muslim Missionaries Converting Christians in Africa Teach Chant: Jesus Is the ‘Slave of Allah’ and Muhammad


6 comentários:

Vic disse...

As coisas a partir do Vaticano estão complexas e o vigor missionario com essa de "misericordia prá lá e prá cá" sem mais, sem exigencia de conversão séria, desestimularia as conversões e o vigor missionario.
E cá prá nós, ainda naquela de "respeitar" as outras religiões...
Complicaaaaaado...

Jacyr Augusto disse...

Por isto que disse no post anterior. Estamos praticamente sem pastores.
Somente a Misericórdia Divina para nos salvar.
É de partir o coração ver aquelas crianças sendo manipuladas pelo pregador.

Nikollas Ramos disse...

Pedro, outro dia topei com esta de São Francisco Xavier:

Por aqui há muitos que não se tornam cristãos por um único motivo. Não há quem os ensine a viverem como cristãos.

Hoje, sua mão que tantos milagres fez em vida, está lá na Chiesa del Gesu apontando para o céu, não para baixo ou para o lado, como o fazem tantos pastores hoje.

O islã sempre foi bem sucedido na África. Só li até hoje dois livros que falam (pouco) sobre isso. Mas a chave é a simplificação que o islã contém. Qualquer um é capaz de se satisfazer com esta heresia em particular, e com isso crer estar participando e em posso de verdades completas e elevadas. E et cetera.

Agora, duvido que exista homem mais impermeável à evangelização que os modernos ateus. Sobre isso, permitam-me indicar um artigo do Fraser recente:

http://edwardfeser.blogspot.com.br/2015/10/repressed-knowledge-of-god.html

Curiosamente, é este mesmo ateu moderno, seguidor de Dawkins e companhia, que se mostra mais interessado no islã, vejam a Europa, América do Norte e aliás o mundo ocidental como um todo.

Vou poupar os amigos das minhas frágeis conclusões sobre heresia, materialismo histórico, ideologias, ateísmo, agnosticismo e o advento do Islã.

Abraços, paz e bem.

Pedro Erik disse...

Não nos poupe, grande Nikkolas, vc pode ensinar.
Grande abraço,
Pedro Erik

Nik disse...

Oh não, amigo, quis dizer que nada tenho de próprio que valha a pena partilhar. Apenas um amontoado de opiniões, não organizadas e cujas fontes e influência são acessíveis a todos.

Falando em fontes, eu gosto de compartilhar! Eis dois temas do Professor Nogué (tradutor do Chesterton no Brasil, aliás):

Sobre Cristo Rei: http://www.estudostomistas.com.br/2015/11/conferencia-de-c-n-em-ipatinga-mg.html

Sobre se se deve rezar pela salvação do mundo, vários artigos, eis o primeiro: http://www.estudostomistas.com.br/2015/10/se-e-justo-rezar-pela-salvacao-do-mundo.html

Paz e bem!

Vic disse...

Esse missionario do Islã omitiu umas coisinhas, como:
1 - Jesus procede (do Pai) desde toda eternidade.
2 - Quando Maomé foi criado, Jesus já tinha vindo havia 622 anos, nunca nem o mencionou e o Senhor Deus de Israel é eterno como Seu Filho.
2 - Que Al Ilah ou Alah era a deusa da lua protetora da tribo de Maomé e escolhida para ser luz maior de sua fé.
Descubra isso e mais outras, se for capaz!