segunda-feira, 2 de abril de 2018

Doutrinação nas Escolas: Como no Brasil, Também nos Estados Unidos



No vídeo, temos uma professora que atacou o slogan de Trump "Make America Great Again", porque, segunda a professora, Trump quer a volta da segregação racial. E também mostra que essa mesma professora foi gravada dizendo que as pessoas brancas mataram milhões de negros, e que os brancos deveriam se olhar no espelho e se acharem maus.

Isso tudo para crianças de sexto ano.

A estudante Josie Orihuela gravou as falas ridículas de sua professora.

Ao saber do incidente, a escola respondeu vai tomar ações contra a professora e que alerta aos professores que eles devem manter a doutrinação política fora das salas de aula. Coisa que a Escola Sem Partido no Brasil sempre pede. 

Outro dia, eu vi uma pessoa perguntando aos estudantes da George Washington University se eles achavam que a universidade deveria mudar de nome, porque George Washington era proprietário de escravos. 70% achava que sim!!

Eles querem eliminar a significância do mais importante presidente da história dos EUA.

Há uma onda destruidora da história nos EUA.

Incrível. A Doutrinação está muito avançada nas salas de aula do mundo todo.

As salas de aula são de domínio de esquerdistas no Brasil e pelo mundo. É uma luta árdua mas muito importante deixar as crianças e os jovens livres da ideologia emburrecedora marxista nas salas de aula. Hoje em dia os jornais e veículos de comunicação são dominados por pessoas que sofreram essa doutrinação.

Eu, mesmo no meu curso de economia, tive que passar por três (!!!) disciplinas marxistas e no meu doutorado em relações internacionais tive de ler inúmeros livros anti-cristãos.



3 comentários:

FlavFl disse...

Direitistas tendem a idolatrar a Democracia, transformando esta numa deusa, um fim em si mesma. Esquerdistas sabem usar a democracia. Esta é a diferença. E isto explica a eficiência esquerdista em se apropriar dos espaços públicos.

Pedro Erik disse...

Interessante seu ponto de vista, meu caro.
Esquerdistas realmente desprezam a democracia.
Direitistas, em geral, acham que é o melhor ordenamento político.
Mas há gradações dos dois lados. Por exemplo, um direitista aristotélico tende a não exaltar a democracia. Respeitam mais a hierarquia, encontrada en monarquias.
Abraço,
Pedro

Isac disse...

Poo trás dessa situação há um poder invisível agindo com toda a potencia, ter-lhe-ia sido permitido por O ter trocado pelo que agora espalha as trevas sobre a terra, parecendo-me que a grandíssima maioria, para solucionar a problemática, bastariam determinados artificialismos - ledo engano - a crise é muito mais espiritual que material!