segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Esqueçam Aquecimento: Terra Esfriando

-
 

O jorna Daily Mail relatou hoje que nos últimos 15 anos o planeta Terra está esfriando,  é o que mostra o Instituto de Metereologia da Inglaterra (gráfico acima). A temperatura do planeta atingiu um pico em 1998 e está em uma tendência de esfriamento. Os cientistas falam até que o Rio Tamisa, que passa por Londres, vai congelar no inverno, como já aconteceu no passado. Não pensem que o esfriamento é causado pela ação do homem que passou a emitir menos gases de efeito estufa, o homem continuou aumentando as emissões nos últimos 15 anos, as emissões humanans não provocaram aquecimento.


A causa do esfriamento, segundo o próprio instituto, é a energia solar que se reduziu e vai continuar assim por mais alguns anos.

O mundo precisa reavaliar a loucura que chegou a idéia de mudança climática antropogência (provocada pelo homem). Há muitos fatores a se observar que são bem mais relevantes  que as emissões humanas de carbono, como as emissões solares, ciclos de temperaturas dos oceanos, placas tectônicas, acumulação de nuvens, etc. Além disso, as emissões de carbono fazem bem a vida do planeta e a natureza se adapta muito bem a variações.

Na sexta-feira passada, 16 cientistas de grande universidades do mundo assinaram um texto no Wall Street Journal falando que as pessoas não deveriam entrar em pânico com relação ao aquecimento global. A ciência não está decidida sobre o assunto. Há muito a se debater para se observar se o homem é o culpado e como ele é culpado por alterações no clima global.

Vai ocorrer a Rio+20 este ano no Brasil para discutir mudança climática. Espero que eles levem em consideração todos so fatores.


(Agradeço o texto do Daily Mail ao site Weasel Zippers)

2 comentários:

Eduardo R. V. disse...

Os cientistas andam bêbados e politicando além da conta, só pode ser. Aqui na minha cidade, Niterói, não acho que tenha feito mais calor nem mais frio. Houve uma mudança de chuvas. O período de calor diminuiu e o período entre chuvas também.

Agora, uma coisa que eu observei. Só falam de gás carbônico. Não há outros gases para se analisar?

Pedro Erik disse...

Caro Eduardo,

É verdade, há outros gases para se analisar. E o Brasil usa muito mais o metano para vender os projetos de controle de emissões do que o gás carbônico. Mas há razão no foco sobre o gás carbônico.

O gás carbônico está na boca de todos os jornalistas. Mas além disso, em termos científicos, este gás serve de base para os outros gases. O potencial de aquecimento do gás carbônico é normalizado para 1 e o potencial dos outros gases são vistos sobre esta base. O potencial do metano (segundo gás mais importante), por exemplo, é 72 (setenta e duas vezes mais forte que o gás carbônico). Terceiro, entre todos os gases-estufa, o gás carbônico é o mais presente na natureza e o mais importante para a vida na terra também.

Grande abraço,
Pedro Erik