terça-feira, 27 de agosto de 2013

Eleitores do Partido Conservador americano querem mais conservadorismo... E nós, no Brasil?

Nos Estados Unidos, o partido conservador, conhecido como Partido Republicano ou simplesmente GOP (Grand Old Party) tem bastante eleitores, a maioria dos americanos se dizem conservadores, mas o partido perdeu as últimas eleições para Obama. O que querem então os eleitores do partido conservador? Será que eles querm um partido mais esquerdista? Ou o Partido é que é está menos conservador?

A organização de pesquisa Pew Research repondeu a esta pergunta.

Os eleitores querem mais conservadorismo, e não que o partido se aproxime do esquerdismo.

Diz o texto da Pew Research: "Não há diferença significante sobre que direção ideológica que o Partido Republicano deve tomar: 50% dos republicanos com menos de 40 anos e 55% dos com mais de 40 acham que o partido dever ir na direção conservadora"

Vejam a tabela abaixo da pesquisa:


E nós no Brasil?

Será que não temos conservadores no Brasil o suficiente? Será que a maioria dos brasileiros é a favor do aborto, da instituição do casamento gay,  da posição internacional brasileira em favor de países párias como Irã, Turquia, Venezuela, Cuba, Coreia do Norte, do aumento do domínio do estado sobre a economia nacional?

Quando eu estou em sala de aula, por vezes eu discuto estes assuntos, e nunca encontrei nenhuma maioria em defesa disso. Muito pelo contrário. Então gente conservadora brasileira tem aos milhões.

O Brasil acabou de passar um lei que favorece o aborto, quatro dias depois da visita do Papa, eu não vi nenhum partido brasileiro reagindo contra, até a CNBB só agiu em surdina, mesmo o Papa Francisco, deveria saber da ameaça da aprovação da lei e nada falou publciamente. O que está faltando? 



(Agradeço a indicação da pesquisa ao site Weasel Zippers)

2 comentários:

Nik disse...

Sei não, mas acho que somos todos conservadores até que: se escute a palavra conservador, e; sejamos confrontados por um liberal e sua retórica e se tenha vergonha da posição que se sabe razoável, mas que não se sabe defender nem postular.

Pedro Erik disse...

Acho que você tocou em um ponto muito importante, Nik: aprender a defender a posição conservadora (ou a fé cristã).

Somos vencidos pela mídia esquerdista porque não nos preocupamos em saber por que a Igreja ou os conservadores não concordam com a mídia.

Em suma: a preguiça nos domina.

Abraço,
Pedro Erik