segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Vídeo: São Tomás de Aquino não Acreditava na Imaculada Conceição de Maria?


Este blog é dedicado a São Tomás, mas não é por isso que não podemos tratar São Tomás como ele era, um téologo (maior da Igreja) e não como santo. Uma posição bastante controversa de São Tomás é  o dogma da Imaculada Conceição de Maria.

O dogma diz que Maria não tinha a mácula do pecado, nem mesmo do pecado original, desde a sua concepção ("conceição). Mas aí surge o problema: Maria não precisaria ser salva do pecado por Cristo, pois não tinha pecado. 

O dogma da Imaculada Conceição foi estabelecido muitos séculos depois de São Tomás. Foi estabelecido em 1854 pelo Papa Pio XI, e São Tomás viveu no século XIII, mas o princípio de que Maria não tinha pecado já tinha sido declarado muitos séculos antes do dogma, São Tomás discutiu o assunto em sua Suma Teológica.

O dogma é muito significativo, pois a própria Nossa Senhora o respeitou quando apareceu em Lourdes para Santa Bernadete, quatro anos depois que o papa estabeleceu o dogma.

----

Eu sou membro do New Saint Thomas Institute. O criador do Institute, Dr. Taylor Marshall por vezes disponibiliza seus vídeos em seu blog particular. Em um destes vídeos do Institute em seu blog, Dr. Marshall discutiu o assunto, se São Tomás negou a imaculada conceição de Maria. Vejam abaixo.

Não vou traduzir palavra por palavra dele no vídeo, apenas o raciocínio.

video

Taylor inicialmente fala que o debate sobre Imaculada Conceição é talvez o tópico mais controverso de São Tomás.

O dogma da Imaculada Conceição torna Nossa Senhora totalmente pura desde a sua concepção. Deus fez isso com Maria, e só com ela, pois ela iria dar ao mundo seu filho, que é Deus também.

Maria é assim "cheia de graça".

A Bíblia confirma a imaculada conceição em Lucas 1:28. Quando o anjo Gabriel aparece a Maria, ele diz: "Ave Maria, que tem sido cheia de graça". Originalmente o termo "cheia de graça" em grego na Bíblia é kecharitome, que está no particípio perfeito, Maria não é ou está cheia de graça, ela tem estado cheia de graça. Ela é cheia de graça desde o início.

Daí, Marshall passa a mostrar que teólogos bem antigos da Igreja já defendiam a imaculada conceição de Maria, como Santo Hipólito (século III), Orígenes (século III), Santo Efraim (século IV), Santo Ambrose (século IV),  Santo Agostinho (século IV-V).

Na Idade Média, chegou-se a uma teoria que Maria teve o pecado original apenas por poucos momentos após sua concepção e assim precisou ser salva por Cristo também. Esta foi a posição de São Tomás de Aquino, Maria não seria imaculada, teve pequeno momento de pecado original na sua concepção.

Assim, São Tomás negou a imaculada conceição na Suma Teológica, como muitos outros santos, mas não é tão simples assim.

A solução para o problema teológico foi dada pelo beato João Duns Scotus. Ele considerou que Maria era sim imaculada, não sua concepção ela foi impedida por Cristo de cair no "mar" do pecado original. Assim, Cristo a salvou e ela era imaculada.

Um dos maiores especialistas em São Tomás discorda que São Tomás tivesse certeza de que Maria não era imaculada

Padre Reginald Garrigou-Lagrange lembra que São Tomás, antes de escrever a Suma Teológica, achava que Maria era imaculada. Padre Reginald também disse que São Tomás próximo de morrer, depois da Suma, voltou a acreditar que Maria era imaculada, ao fazer um sermão.

Acontece que muita gente discute se este sermão é de São Tomás.

Então, ficamos assim: antes da Suma Teológica, São Tomás acreditava na imaculada conceição, na Suma, ele negou, e possivelmente no fim da vida acreditou novamente.

---
Para fechar este post, nada melhor do que uma Ave Maria (em latim):

AVE MARIA, gratia plena, Dominus tecum. Benedicta tu in mulieribus, et benedictus fructus ventris tui, Iesus. Sancta Maria, Mater Dei, ora pro nobis peccatoribus, nunc, et in hora mortis nostrae. Amen.



2 comentários:

FireHead disse...

Desconhecia essa posição de São Tomás de Aquino (se é que ela é mesmo verdadeira e não um fruto de interpretação). Mas, como é óbvio, também ninguém é perfeito, nem mesmo os santos de Deus.

Nossa Senhora foi salva por Cristo antes de todos, daí ser imaculada. E assim tinha que ser, pois Deus não poderia coexistir juntamente com o pecado num ventre impuro. Não faria sentido nenhum próprio Deus ter sido gerado (isto é, adquiriu a forma humana) por uma pessoa impura. Como disse o Pe. Paulo Ricardo, se Maria fosse uma mulher como outras então todas as mulheres poderiam gerar Deus no seu ventre.

Pedro Erik disse...

É verdade, Firehead.
Nossa Senhora é a verdadeira arca da aliança pois carregou Deus em seu ventre.
Mas São Tomás da Suma foi vencido pelo franciscano Duns Scotus sobre imaculada.
Grande abraço
Pedro Erik