quinta-feira, 7 de agosto de 2014

Papa Francisco e Patriarca Caldeu Emitem Apelo Desesperado pelos Cristãos. EUA olham para outro lado.


Eu falei do novo ataque dos terroristas do ISIS à maior cidade cristã do Iraque hoje, no meu outro blog, Bloco 11, Cela 18. Agora leio, que a Santa Sé emitiu um apelo para que todos da comunidade internacional protejam os cristãos do Iraque. Nas palavras do Papa (em inglês):

His Holiness urgently calls on the international community to protect all those affected or threatened by the violence, and to guarantee all necessary assistance – especially the most urgently needed aid – to the great multitude of people who have been driven from their homes, whose fate depends entirely on the solidarity of others.

O apelo da Santa Sé segue ou foi seguido pelo apelo do Patriarca Caldeu Louis Sako a ONU e a União Europeia para que eles ajudem aos cristãos que sofrem dos terroristas do ISIS.  Já tinha falado aqui do Patriarca Sako pedindo socorro a ONU.


Apesar de ler no site Rorate Caelli que os EUA, a ONU e outros países pensam em intervenção militar, também leio que os Estados Unidos dizem que intervenção militar está fora de questão, a solução seria política.

Solução política com o ISIS???????????????

O pior é que tenho receio do Papa concordar com o método.

Bom, o Papa pelo menos se levantou mais forte publicamente. Um texto muito melhor do que dizer repetidamente: "guerra nunca mais".

Os documentos acima são históricos.

Pobre mundo, e ainda tem a possível intervenção militar na Ucrânia.


(Agradeço o texto do Patriarca ao site Creative Minority Report, o texto da Santa Sé ao site Rorate Caelli e a posição dos EUA ao site Weasel Zippers)

4 comentários:

Anônimo disse...

Deo Gratias!
Aguardemos o desenrolar dessa súplica. O problema ultrapassa o plano religioso, por isso rezemos para que a comunidade internacional tome posição.
Um abraço.

Anônimo disse...

Tenho uma impressão específica a respeito desse caso. Se eu estiver dizendo alguma bobagem geopolítica, peço que me corrija. Acredito que é preciso muita pressão para que o governo dos EUA faça alguma coisa, pois só com muita pressão interna e externa que Obama tomará alguma medida que prejudique os planos dos radicais muçulmanos, principalmente desses aí que são inimigos do governo Sírio, que ele quer derrubar, e financiados pelos sunitas das Arábias. E a diplomacia do Vaticano sabe disso e certamente informa ao Papa sobre isso. Se ele quiser que os EUA realmente se envolvam, precisa se empenhar. E não sei se ele fará isso porque já vimos que preza muito a opinião dos muçulmanos e é dado ao pacifismo (daquele tipo "sou contra atacar, em qualquer situação").
André

Pedro Erik disse...

Caro André,

Acho que do que você falou, eu não diria que a Arábia Saudita financia o ISIS. Talvez já tenha financiado muito pois também quer derrubar Assad. Mas acho que agora sabe que alimentou um monstro. O ISIS se declara inimigo dos wahabitas que dominam a Arábia Saudita.

O Irã também não financia pois o ISIS mata xiitas.

Tenho a impressão que tem dinheiro do próprio ocidente no ISIS.

Lembre que muitos terroristas vivem no Ocidente. O ISIS é um terror por atrair muitos muçulmanos que moram na Europa e EUA, e estes caras podem voltar para casa.

Mas tudo isto é conjuntura, em uma guerra tem muito lobo em pele de cordeiro e vice versa.

Abraço,
Pedro Erik

Duddu Pontes disse...

http://g1.globo.com/mundo/noticia/2014/08/obama-autoriza-bombardeios-posicoes-de-jihadistas-do-iraque.html

Já começou! Oremos meus irmãos!