sábado, 12 de setembro de 2015

Arábia Saudita oferece construir 200 Mesquitas na Alemanha


Foi uma célula terroristas formada na Alemanha (em Hamburgo) que realizou os ataques de 11 de setembro nos Estados Unidos. A Alemanha já possui um histórico de grupos terroristas islâmicos dentro do país.

Agora com a Alemanha recebendo a maioria dos refugiados, a Arábia Saudita, que não recebeu refugiados, fez uma oferta para a Alemanha: construir uma mesquita para cada 100 refugiados. Seriam construídas 200 mesquitas.

Qual o próximo passo: tentar eleger um califa alemão?

E tem gente que diz que não é uma invasão cultural.

Enquanto isso, a França já procura terroristas do Estado Islâmico entre os refugiados.


5 comentários:

Anônimo disse...

Pois é... Isso porque eles não receberam um único refugiado. E há quem diga que essa "marcha" não é de "conquista", pode até existir uma porcentagem bem pequena de necessitados e sofredores mas o fato é que todos foram educados desde o berço em uma cultura e religião que não condiz em nada com a vida (ainda existente) ocidental. O interessante é que nem cogitaram a construção de cem ou duzentas casas que fossem, que coincidiria bem mais com a "situação"; mas não ... tinham que ser mesquitas, pra alimentarem os sentimentos que estimulam a maldita jihad. Como fazem falta os "cruzados". O que nos resta é pedir sem cessar a intercessão de São Bernardo de Claraval.
Parabéns pelo blog Pedro, que seu trabalho de nos informar seja sempre abençoado por Deus, por que é através dessas notícias que podemos rezar com mais determinação ao Senhor, para que venha logo o fim dessa palhaçada.
* Não estou criticando a ação de refugiados ou emigrantes ... Estou comentando sobre as malditas organizações maléficas que querem se aproveitar das atuais situações.
Diogo.

Pedro Erik disse...

Obrigado, caríssimo Diogo. Preciso e muito das bênçãos de Deus.

É verdade. São Bernardo tinha e tem as respostas sim.
Abraço,
Pedro Erik

Adilson disse...

Bom dia do Senhor.

Nobre Pedro, sabes dizer se essa mesma Arábia Saudita ofereceu um pacote de ajuda financeira para os refugiados que a Alemanha obrigou os alemães receberem e sustentarem? Duvido!

Enquanto isso os alemães, ludibriados pelas esquerdas, vão continuar com a síndrome do piu-piu dizendo "acho que vi um gatinho". Como você deve saber, essa mulher, a Ângela, tem um passado asqueroso com o comunismo; então, tá mais que claro, que ela (e a corja esquerdista alemã) não tem qualquer decência e nem respeito pelo o Ocidente.

Bem, os alemães já pagaram um terrível preço por causa do espírito da desobediência ao se entregarem ao nazismo. Me parece que eles estão retomando o mesmo caminho. De qualquer forma, não espero muito deles, uma vez que a Igreja sempre teve com os bárbaros que deram origem aos alemães contemporâneos.

Abraço.

Pedro Erik disse...

A Alemanha também, Adilson, que a Igreja corre mais risco de cisma por conta do sínodo da família, terra do cardeal Kasper mas também do cardeal Mueller.
Terra de Karl Marx, de Hitler, mas também de Dietrich von Hildebrand.

Abraço,
Pedro Erik

Pedro Erik disse...

A Alemanha também, Adilson, que a Igreja corre mais risco de cisma por conta do sínodo da família, terra do cardeal Kasper mas também do cardeal Mueller.
Terra de Karl Marx, de Hitler, mas também de Dietrich von Hildebrand.

Abraço,
Pedro Erik