sexta-feira, 4 de março de 2016

Papa Francisco: "Nós temos sim uma Invasão Árabe na Europa"


O Papa deu uma entrevista para um periódico francês chamado La Vie e admitiu que há sim uma "invasão árabe na Europa", mas disse que a Europa pode superar essa invasão, pois já superou outras.

Não ficou claro como a Europa iria superar essa invasão. Será com a Europa aceitando que há partes de suas cidades em que a lei que manda é a lei sharia?

A Europa tem uma enorme história de defesa contra o mundo árabe, foi assim que se manteve cristã. Quando os muçulmanos invadiram a Espanha, a Espanha se tornou...muçulmana. Parece óbvio, mas um leitor pode achar, lendo o que o Papa disse, que uma invasão cultural não tem impacto...cultural.

Na entrevista, o Papa disse também que é saudável que a França seja um estado laico. Mas esse estado laico deve está aberto "a toda forma de transcendência" inclusive dos ateus.

Bom, em resumo temos invasão árabe e o Papa quer um estado laico aberto para toda transcendência. 

Será que é uma boa fórmula de mantermos Europa cristã? Parece-me uma fórmula para diversidade religiosa ao invés de Europa cristã. Não são palavras de quem valoriza a história cristã da Europa, perdão Papa. Faltou dizer que a Europa precisa defender sua história cultural e religiosa, mesmo aceitando imigrantes árabes.

O site Rorate Caeli traduziu para o inglês a parte sobre a "invasão árabe na Europa". Vejam abaixo:

In his interview with French religious periodical La Vie, Pope Francis was asked about the current situation in Europe, and this was his response:

"The only continent that can bring about a certain unity to the world is Europe," the Pope adds. "China has perhaps a more ancient, deeper, culture. But only Europe has a vocation towards universality and service." ... "If Europe wants to rejuvenate, it is necessary for it to find anew its cultural roots. Of all Western countries, the European roots are the strongest and deepest. By the way of colonization, these roots even reached the New World. But, by forgetting its history, Europe weakens itself. It is then that it risks becoming an empty place."

[La Vie:] Europe, an empty place? The expression is strong. ... Because in the history of civilizations, emptiness always calls fullness to itself. Incidentally, the Pope becomes clinical [in his diagnosis]:

"We can speak today of an Arab invasion. It is a social fact." ... "How many invasions Europe has known throughout its history! It has always known how to overcome itself, moving forward to find itself as if made greater by the exchange between cultures."

(Agradeço a informação ao site Jihad Watch)

4 comentários:

Vic disse...

Aceitar esse povo pagão, da ideologia peçonhenta do chamado Alcorão, tido como religião, que só pensa em invasão para promover à força a conversão do país anfitrião - não é algo para nenhum cristão engulir, não!
Estado laico, quer dizer ateu, politicamente correto dando-se dentro de uma Ditadura do Relativismo, mas aberto à transcendencia, cá prá nós, é dose prá leão conceber tal conciliação!

Edu disse...

Eu ainda não sei qual é o objetivo desse Papa confuso, fica sempre em cima do muro.

Marcio disse...

Se não me engano, o Papa Francisco recomendava cada paroquia, instituto etc., receber uma família de refugiados e geralmente são muçulmanos; não seria imprudência e condenar nossos filhos a morrerem e receber quem nos odeia e quer nos matar?.
Porque não deu preferencia a grupos cristãos atacados por esses e outros?
Na Europa, ninguém queria saber desses, mas só os filhos de Maomé e agora falar em invasão da Europa?
Vejam a zorra que os estão promovendo agora e arrependidos de receberem eles, não acha?

Pedro Erik disse...

É verdade, Marcio.
Só não confio muito nos arrependidos, há séculos os cristãos conhecem o Islã. E hoje há muita gente alertando, se abriram as portas sabiam o que faziam.
Abraço,
Pedro