segunda-feira, 8 de outubro de 2012

"Será que nunca faremos senão confirmar...

-

...a incompetência da América Católica, que sempre precisará de ridículos tiranos". Eu discordo destes versos da música de Caetano Veloso (Podres Poderes), por várias razões:

1) Tiranos são uma constante na história do mundo, que nunca ouviu falar de Hitler, da Alamenha protestante, de Stálin, na Rússia cristã ortodoxa, do império japonês pré-segunda guerra ou da atual China?

2) A expressão América Católica deveria ser balanceada. Ser católico não é apenas ir à missa aos domingos, é conhecer a teologia e os princípios da Igreja. Saber que o reino de Deus não é deste mundo e que as leis dos homens podem ser contrárias às leis divinas e por isso devem ser combatidas, como leis e comportamentos que favorecem a pornografia, o aborto e o casamento gay. Além disso, devemos valorizar nossa liberdade que vem do conhecimento da lei divina e não entregarmos nossa moral e nossa vida a quem nos corrompe, dando-nos favores. João Paulo II disse que no Brasil somos apenas culturalmente católicos, nós não conhecemos nossa religião. Isto vale para toda a América Latina.

3) O mundo muçulmano sempre precisou de tiranos, pela simples razão de que no Islã, estado e religião devem se confundir pela própria história de Maomé e pela determinação do Alcorão;

4) Na África, seja país católico, protestante, muçulmano ou pagão, a tirania do estado é uma constante.

Mas a gente constuma lembrar daqueles versos quando vemos hoje a reeleição de Hugo Chavez na Venezuela, um país destruído pela ideologia esquerdista, corrupção, inflação e populismo. Muitos gritam: "a eleição foi uma fraude". Eu também tenho certeza que Chavez não aceitaria a derrota e faria qualquer coisa para se manter no poder. Mas que nós latino-amercianos votamos por cabresto, em quem nos corrompe, nos dando dinheiro, comida, tijolos, casas (com de dinheiro público), não há a menor dúvida.

Vemos também o apoio na Argentina por Cristina Kirchner, outro país destruído pelas mesmas razões da Venezuela. No Brasil, temos também os políticos procurarem apoio de Lula para se eleger, revelando que o povo aceita o voto de cabresto.Como Brasil não derrota o PT diante do que revela o mensalão? Como São Paulo coloca Fernando Haddad no segundo turno, um ministro que mostrou total incompetência no cargo? E no Rio, 64% para um político que era oposição e virou situação para se eleger? Sem falar que não vemos no Brasil nenhum partido que se assemelhe ao que faz uma oposição. Nós não gostamos de oposição, gostamos do deleite do poder, e assim vamos nos destruindo. As idéias de Alexis de Tocqueville ainda não nos convenceram.


2 comentários:

FireHead disse...

Culturalmente católicos sim, não apenas na América Latina: é principalmente na Europa, alicerçada pelos princípios cristãos e base (cátedra) da Cristandade. Há muito que o ocidental apostatou, desde os tempos do Iluminismo maçónico.

Pedro Erik disse...

O "iluminismo" realmente trouxe trevas. Mas os livros de história do mundo ainda ressltam o iluminismo e deturpam a Idade Média.

Abraço,
Pedro Erik