quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Suiça Pede Perdão Pela Cruz na Bandeira

-

A companhia suiça de aviação (Swiss International Air Lines) fez uma propaganda em alemão e usou o seguinte slogan: "Kreuz ist Trumpf" (poderíamos traduzir como "A Cruz é um Trunfo" ou "A Cruz é um Adicional" ou "A Cruz é Mais").

Acontece que os muçulmanos que moram na Suiça não gostaram, queriam que a propaganda deixasse calro que era apenas a cruz da bandeira suiça, eles acham que a porpaganda é uma provocação ao Islã, a propaganda foi até comprada ao filme sobre Maomé que recentemente provocu dezenas de mortes no mundo islâmico, como revela o jornal suiço The Local.

E o que disse a representante da companhia? Ora, pediu perdão.

A porta-voz da companhia, Myriam Ziesack, disse que é um infelicidade que a propaganda apareça no mesmo momento que filme sobre Maomé,  que a companhia não pretendia fazer nenhuma mensagem política ou religiosa e que a companhia se arrepende por ter ferido sentimentos religiosos.

Bom, será que a Cruz da bandeira da Suiça não se refere a Cristo? A história da bandeira não está relacionada a Cristo? Claro que sim.

É impressionante como a Cruz tem poder!! Mesmo quando mostrada em um empresa.

A cruz antes de Cristo era o símbolo da humilhação, depois Dele, é o símbolo da vitória. E isto perturba muito quem é anti-cristão.

Eu já recomendei aqui no blog que comprassem a série Catholicism, apesar de estar disponível apenas em inglês e espanhol. Ela está disponível na Amazon e no próprio site do padre Barron. No primeiro capítulo da série, o padre Barron nos fala de como Cristo trouxe espanto para o mundo, ao dizer que Ele era Deus, a dizer que ninguém pode chegar ao Pai senão por Ele. Isto até hoje espanta o mundo e faz muita gente odiar Jesus Cristo e consequentemente odiar a Cruz.

Mas ICXC NIKA.

(Agradeço a informação sobre a companhia suiça ao site Jihad Watch)

2 comentários:

FireHead disse...

Uma vez mais um país europeu a baixar as calças para os muçulmanos. Quer dizer, eles estão lá na terra dos europeus e se sentem incomodados com o que os europeus fazem, o que é que esperam para se mandar de lá para fora? Até parece que na terra desses gajos não é o quarto crescente do deus da lua árabe Alá que dita as regras ou que é um "trunfo".

As cruzes das bandeiras europeias têm sim a ver única e exclusivamente com o Cristianismo, pois a origem da Europa civilizada é cristã. Antes disso era pagã, um lodo, a autêntica e verdadeira idade das Trevas... além de que nem sequer existiam os Estados que hoje existem. Foi a Igreja que manteve a Europa unida, forte e protegida contra os invasores islâmicos. Curiosamente, hoje os seus descendentes estão mais próximos de conseguir transformar a Europa na Eurábia, uma vez que o ocidental já apostatou e abandonou a Igreja. Os valentes cruzados, esses, já não existem mais.

Pedro Erik disse...

Há alguns cruzados ainda, Firehead, poucos mas há.

Grande abraço,
Pedro Erik