segunda-feira, 3 de março de 2014

Eu não gostei da definição de bispo do Papa Francisco.


Eu não gosto de gente que sempre tenta ficar no meio do debate, aqueles que sempre dizem "nem tanto ao mar, nem tanto a terra". É claro que os exageros são ruins, mas nem sempre são ruins. É claro também que as heresias, como dizia Chesterton, são exageros de um boa doutrina. Mas por vezes a tentativa de ficar no meio do debate vira um vício, e torna a pessoa sem opinião, nula. É uma maneira de ficar inerte pois não se deseja ser visto como "exagerado" ou "extremista".

Assim, eu não gostei nada da definição de bispo do Papa Francisco. Sinceramente, eu achei uma péssima definição:

Ele disse, segundo site do Vaticano,  (traduzo em seguida):

"Since faith comes from proclamation we need kerygmatic bishops. ... Men who are guardians of doctrine, not so as as to measure how far the world is from doctrinal truth, but in order to fascinate the world ... with the beauty of love, with the freedom offered by the Gospel. The Church does not need apologists for her causes or crusaders for her battles, but humble and trusting sowers of the truth, who know that it is always given to them anew and trust in its power. Men who are patient men as they know that the weeds will never fill the field".

Ainda vou colocar o original em italiano:

La Chiesa non ha bisogno di apologeti delle proprie cause né di crociati delle proprie battaglie, ma di seminatori umili e fiduciosi della verità, che sanno che essa è sempre loro di nuovo consegnata e si fidano della sua potenza.

Tradução:

"Uma vez que a fé vem com a proclamação, nós precisamos de bispos kerigmáticos (bispos que espalhem a mensagem)...Homens que sejam guardiães da doutrina,  não tanto como medida de quão longe o mundo estar da verdade doutrinal, mas para fascinar o mundo...com a beleza do amor, com a liberdade oferecida pelo Evangelho. A Igreja não precisa de apologistas para suas causas nem de cruzados paras suas batalhas, mas de humildes e confiantes semeadores da verdade, que sabem que sempre possuem o novo e a confiança no poder dela. Homens que são pacientes que sabem que as ervas daninhas nunca irão preencher totalmente o campo".

Bom, se eu fosse bispo, a Igreja não precisaria de mim, segundo o Papa Francisco. Eu sou um apologista e seria um cruzado nas guerras da Igreja. Além disso, eu não espero que o campo esteja completo de erva daninha, eu lutaria para que não tivesse nenhuma. A certeza que o campo não ficaria repleto de ervas daninhas não ajudaria em nada minha pregação, pelo contrário, faria eu ficar em casa.

O Papa Francisco também quer defensores da doutrina, mas nem tanto assim, lidem mais com amor. Parece-me aqueles padres que ficam sempre sorrindo para os pecadores, nulos na defesa da doutrina. Isto já tem de monte, é o que mais tem.

Para mim, o papa revela um medo de defender a Doutrina Católica, seria um medo de ser visto como o Papa Bento XVI que é odiado pelo mundo e amado por quem conhece a Doutrina? O Papa Francisco tem medo da avaliação do mundo? Parece que sim, e isto é terrível.

Finalmente, quero ver um "kerigmático" bispo em terras muçulmanas. Nestas terras sim, um simples kerigmático bispo seria revolucionário.

Perdão, papa Francisco, mas vossa santidade deu uma péssima definição para os bispos, ao meu ver.

Rezemos pelo Papa Francisco, pelos bispos e pela Igreja. 


8 comentários:

Leonardo Santana de Oliveira disse...

Prezado Pedro, Salve Santíssima Imaculada Virgem Maria, Mãe de Deus, Co-Redentora pois trouxe ao mundo O Redentor!!

Esse bispo da igreja conciliar não tem jeito mesmo.Amor sem a Verdade é sentimentalismo.Sinceramente prezado amigo, eu tenho vontade de chorar toda vez que o senhor Bergoglio fala pois ele não diz coisa com coisa.Ele quer agradar a dois senhores.

Ele agrada tanto ao mundo que a única revista secular que falta colocar ele na capa é a playboy.

Minha política com esse senhor Bergoglio é seguir o que o primeiro Papa católico ensinou:

"Antes importa obedecer a Deus que os homens!"

Uma coisa é certa um dia o senhor Bergoglio vai ter que prestar contas ao Cristo Deus por todas essas ambíguidades que fala e ensina.

Ele desobedece Nosso Senhor que nos ensinou a ser claro e direto na hora de falar:

"Que vosso sim seja sim, e vosso não seja não o que passar disso vem do maligno!"

Para encerrar quero dizer ao bispo Bergoglio e todos os clérigos conciliares que eu sou apologista católico e vou defender Cristo, Sua Santa Mãe e Sua Santa Igreja Católica até de vocês (clérigos conciliares)que servem a dois senhores.

Pascendi,Syllabus e Mortalium Animus neles!!

Pedro Erik disse...

Parece mesmo, caro Leonardo, que o papa tem medo de desagradar ao mundo. Esquece que Cristo ensinou que os cristãos são naturalmente inimigos do mundo, não pertencemos a este mundo, somos exilados esperando a visão de Cristo.

Também lembrei do verso que citou: "Que vosso sim seja sim, e vosso não seja não".

Continuaremos apologistas da verdade de Cristo, amigo, espero que os bispos também.

ICXC NIKA.

Grande abraço,
Pedro Erik

Pedro disse...

Prezado Pedro,

Você concorda com o comentário do leitor Leonardo Santana de Oliveira?

Concorda que chamem o Papa de de "bispo da Igreja Conciliar", "senhor Bergoglio"?

Pedro Erik disse...

Caro Pedro,

Não sei qual o intuito de sua pergunta. Parece-me uma casca de banana. Mas como Cristo também respondia perguntas cascas de banana, eu vou lhe responder.
Acho que você se refere ao meu caro leitor Leonardo. Eu entendo a expressão bispo conciliar como dizendo que o bispo é mais próximo do chamado "espírito do Vaticano II". Há vários graus de proximidade com este espírito então não vejo nada demais com a expressão em si. Concentro-me no que vem depois da expressão.

Grande abraço.
Obrigado pelo comentário.
Espero ter respondido.

ICXC NIKA
Pedro Erik

Pedro disse...

Meu intuito é saber se é uma colocação cismática da linha dos que foram excomungados em Écone.

Acho que não tem casca de banana, bem branco no preto.

Você acha legal chamarem o Papa pelos termos que ele chamou?

Pedro Erik disse...

Colocação cismática?, meu caro Pedro.

Que coisa mais inquisitória. Calma, meu amigo. Procure ser misericordioso com os outros.

Eu não me preocupo com expressões desde que não sejam expressamente ofensivas e de baixo calão.

O papa Francisco é declaradamente mais aderente ao "espírito do Vaticano II" do que João Paulo II e Bento XVI. Isto é fato. Mas não é por isso que o critico.

Aliás, o próprio papa Francisco disse que prefere os críticos aos bajuladores. E nós não devemos ter receio de criticar papas, devemos respeitá-los e rezar por eles. Tivemos péssimos papas na história da Igreja, mas o Espírito Santo é mais forte manteve ela de pé.

Abraço,
Pedro Erik

Leonardo Santana de Oliveira. disse...

Sentimental Pedro, Salve Santíssima Imaculada Virgem Maria, Mãe de Deus, Co-Redentora pois trouxe ao mundo O Redentor!!

Vejo que o fato de eu não considerar o senhor Bergoglio de Papa da Igreja Católica o deixa bastante chateado, paciência, isso não vai mudar minha opinião.

O senhor Bergoglio não é Papa da Igreja Católica, pois sua maneira ambígua de falar e ensinar não condiz com os verdadeiros sucessores de São Pedro.

Desde o conciliábulo modernista de metz foi criada uma nova igreja que é a chamada conciliar onde seus clérigos defendem doutrinas contrárias ao que a Santa Imaculada Igreja católica sempre ensinou.

O senhor Bergoglio não é um verdadeiro Papa, pois um verdadeiro Papa católico não desejaria bom ramadã para os carrascos de católicos, um verdadeiro Papa católico não diria que os cristãos estão obcecados pelo aborto e pela abominação que é o casamento gay, um verdadeiro Papa católico não diria que Cristo não é católico...Eu poderia seguir com o show de horrores que o senhor Bergoglio promove mas acho que foi o suficiênte.

Meu caro e sentimental Pedro, enquanto você passa a mão na cabeça do ambíguo senhor Bergoglio, os pagãos (hindus e muçulmanos)perseguem, prendem e matam os católicos.E o seu "papa" e sua "igreja" conciliar fica na frente das câmeras falando de paz e amor.

Isso sem contar que existe uma guerra cultural no Ocidente onde forças anticatólicas querem aprovar leis que criminalizem os católicos por defenderem a Sã Doutrina de Cristo, e o senhor Bergoglio, fica calado com medo de desagradar o príncipe desse mundo.

Você se mostra escandalizado por eu não considerar o senhor Bergoglio Papa, mas esquece que Nosso Senhor Jesus Cristo ensinou que existiriam anticristos, falsos profetas, lobos em pele de cordeiro.

E na passagem em que Nosso Senhor chama Cefas de satanás, Ele nos ensinou que quando o sucessor de São Pedro não pensa nas coisas de Deus e sim dos homens ele faz a vontade de santanás.

O senhor Bergoglio está sendo aplaudido pelo mundo e todos os inimigos de Cristo e Sua única Igreja, isso é evidência que senhor Bergoglio não pensa nas coisas de Deus ( como legitimo sucessor de São Pedro), ele pensa nas coisas dos homens.

In Corde Jesu, semper!!

Leonardo Santana de Oliveira. disse...

Já ia esquecendo, a Santa Imaculada Igreja Católica me concede o direito de julgar se alguém é ou não é uma legitima autoridade da Santa Igreja.

Leia o documento BULA CUM EX APOSTOLATUS OFFICIO - PAPA PAULO IV - (Ano 1559) SOBRE AS AUTORIDADES HERÉTICAS.

Portanto meu caro sentimental, o senhor Bergoglio pode e deve ser julgado.Eu não posso julgar ele formalmente mas factualmente eu posso como testemunha de suas heresias.E eu me baseio em evidências e não em fideísmo e sentimentalismos políticamente corretos tão em moda hoje em dia na "igreja" conciliar!!