quarta-feira, 7 de maio de 2014

Terrorismo Islâmico contra....Arábia Saudita!


Há expressões que encontro tanto em inglês como em português, uma delas é "ele mordeu a mão que alimenta". Outra no mesmo sentido que encontro só em português é "ele cuspiu no prato que comeu". Elas têm o mesmo sentido: traição.

Facilmente pode se lembrar destas expressões quando se lê a notícia que a Arábia Saudita evitou um ataque terrorista islâmico de grande proporção contra o país. E a maioria dos terroristas eram sauditas.

Arábia Saudita? Aquele país que espalha madrassas pelo mundo estimulando o terrorismo islâmico? Aquele país que formou Bin Laden? Aquele país que contribuiu com 15 dos 19 terroristas de 11 de setembro? Aquele país que envia milhares de terroristas para a Síria para derrotar o regime Assad?

Diz o jornal Al Arabiya:

O Ministério do Interior da Arábia Saudita afirmou ontem que desmantelou uma importante "organização terrorista ", com links com elementos extremistas na Síria e no Iêmen que estavam planejando ataques contra instalações governamentais e interesses estrangeiros.

De acordo com um comunicado do ministério, 62 supostos integrantes do grupo - entre eles três estrangeiros, um palestino, um iemenita e um paquistanês - foram presos.

Entre os detidos, há 35 sauditas que já tinham sido detidos anteriormente por acusações relacionadas com a segurança, mas liberados.

As autoridades ainda estão à caça de 44 outras pessoas cujos nomes foram submetidos a Interpol.

O porta-voz do Ministério do Interior Major General Mansour al- Turki disse a repórteres em Riad que a organização também fez contato "direto" com o Estado islâmico do Iraque e da Síria (ISIS ) .

O grupo havia sido alvo " do governo e os interesses estrangeiros " e tinha planejado " assassinatos em grande escala . "

Segundo o comunicado, " atividades suspeitas em redes sociais " tinha facilitado as prisões , sem fornecer mais detalhes.

Al- Turki disse que o objetivo do grupo terrorista era espalhar o caos no reino.

Faris Bin Hizam, especialista saudita em movimento islâmico disse que a Arábia Saudita tem sido alvo constante de grupos terroristas sediados em países vizinhos, especialmente o Iraque e a Síria.

---
Bom, na verdade, não é de se admirar, os muçulmanos criaram dissidências e se matam desde Maomé. A tradição islâmica conta que o último discurso de Maomé foi pedir que os muçulmanos não lutem entre si, ele já estava presenciando isto e o aviso não deu certo.

Arábia Saudita planta sementes de destruição em vários países, inclusive nela mesma.


(Agradeço a informação do Al Arabiya ao site Zero Hedge)

2 comentários:

Duddu Pontes disse...

Pedro, amigo, uma parêntese dentro do próprio post! Quanto aos atentados de 11 de setembro, sobre essas teorias da conspiração que falam em participação do governo americano, você acha que tem fundamento?

Abraco

Pedro Erik disse...

Acho que isto é teoria esquerdista, Duddu. Pura bobagem e desimformação, típica do comunismo.

Abraço,
Pedro Erik