sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

5 Dicas para Dedender o Catolicismo contra Protestantes ou Ateus


São Tomás de Aquino exaltou o debate religioso em sua Summa Teológica
 Ele usava o melhor argumento contra a posição dele para avaliar. Ele ensinou que deve-se ser honesto e caridoso com inimigos da religião católica para conseguir convertê-los.

Regularmente, eu debato especialmente com ateus e procuro o ensinamento dele.

Esta semana, Dr. Taylor Marshall do New Saint Thomas Institute divulgou um vídeo com 5 dicas para debater com ateus e protestantes.

Vejamos as 5 dicas.



1) Evite ficar emocionado ou exaltado. Permaneça tranquilo. Não diga que a pessoa vai para o inferno ou que lembra Hitler.

2) Procure não debater por email. Pois emails não permitem perceber o estado de espírito da pessoa.

3) Se prepare para debater. Estude e pesquise sobre os pontos mais relevantes da história e da Doutrina Católica.

4) Não use a falácia do Espantalho (strawman). Isto é, não piore o argumento do oponente para facilitar a desaprovação dele. Faça como São Tomás, use o melhor argumento dele. E se não souber respondê-lo diga que não sabe mas que irá estudar o assunto e na próxima conversa irá respondê-lo.

5) Aprenda estilos de retórica, como usar sua própria experiência de vida ou usar histórias/parábolas como o próprio Cristo fez.


4 comentários:

Anônimo disse...

Salve Maria!

Eu, em particular, não dou a mínima para tentar converter protestantes com paciência. Os mesmos métodos que usam e falam contra o catolicismo, eu também faço contra eles: Protestantes vão para o inferno (e vão mesmo); protestantismo não é cristianismo é seita (e é mesmo); protestantes tem como deus Mamom e Moloc (e tem mesmo); para o protestantismo o céu é aqui e agora (e é mesmo, vide a teologia da prosperidade), e etc, etc, etc...

Somente católicos sem conhecimento de sua fé, Igreja e história, perdem tempo ouvindo esses heréticos.

Como bem disse o saudoso autor de "Casa grande e Senzala" - Gilberto Freire, o catolicismo brasileiro é frouxo e adocicado.

Ad Iesum per Mariam



Pedro Erik disse...

Ad Iesum per Mariam.
Abraço
Pedro Erik

Anônimo disse...

Com todo o respeito e cordialidade ao primeiro comentador, se Santo Ambrósio assim pensasse não teria perdido tempo com Santo Agostinho. É nosso dever como católicos tentar (mesmo que seja uma missão dificílima para nós) conduzir os que estão no erro para a Verdade. E lembremos: para Deus nada é impossível.

"Ide, pois, e ensinai a todas as nações". (São Mateus 28,19)

Abraço e que Deus esteja com vocês.


Jonas

Pedro Erik disse...

Bem lembrado, Jonas, Santo Ambrósio.

Também podemos lembrar tantos brilhantes apologistas católicos de hoje e de ontem que foram protestantes, como o cardeal Newman ou o padre Dwight Longenecker. Ou Jacques Maritain que não acreditava em religião...

Abraço,
Pedro Erik