sábado, 13 de dezembro de 2014

Manipulação do Vaticano para Destruir a Doutrina Católica?


Ando lendo sobre a continuação do sínodo da família que ocorrerá em 2015. O Vaticano soltou o tal lineamenta, que decreve o modo que seguirá o sínodo. O problema é que o lineamenta manteve parágrafos que não foram aprovados pelos bispos durante o sínodo deste ano! Isto mesmo, o Papa Francisco insiste em questões negadas pelos bispos. Estes parágrafos tratam de homossexualidade e comunhão para divorciados.

Ora, a base de toda a Doutrina Social da Igreja é o casamento! Como bem esclareceu Dr. Jeff Mirus. A família é a base cristã, e, em termos seculares, é a base de um país, o estado da família determina o futuro do país. Dr. Jeff Mirus recomendou um livro chamado Reclaiming Catholic Social Doctrine do Dr. Anthony Esolen

E a base da Igreja Católica é a Eucaristia!!!!

Abertura para comunhão de divorciados que se casaram de novo ou exaltação da homossexualidade vão no sentido de destruir o principal sacramento da Igreja e enfraquecer a ideia de casamento. O casamento se torna apenas uma cerimônia que pode ser feita por um casal heterossexual, homossexual, ou mesmo em poligamia e até quem sabem com animais (bestialidade). Como dizia o Papa Paulo VI, o diabo só precisa de uma fresta, e o sínodo está abrindo a porteira.

O Padre John Zuhlsdorf  acusou o Vaticano (Papa Francisco) de manipulação do sínodo.

E Sandro Magister colocou a opinião do Cardeal Velasio de Paolis, que alertou que o sínodo está mexendo sem pudor na Doutrina Católica milenar e oferecendo sacrilégios que podem destruir o próprio sentido da Eucaristia.

O Papa Francisco gosta de falar que os conservadores "têm medo" das novidades, que deviam ser mais abertos. Apesar de dizer que não deseja mudar a Doutrina. 

Quem lendo as palavras ditas pelo Papa Francisco ou vendo ele falar confia no que ele diz? 

Ele fala sempre com um sorriso no rosto, como quem domina (manipula?) a situação. Perdão, Papa Francisco, mas o Vossa Santidade não me deixa nenhum um pouco seguro. Se fosse um político, o Sr. já teria perdido meu apoio há muito tempo.

Eu me defino como Católico (não preciso do termo conservador, sou apenas Católico). E eu tenho realmente muito medo mesmo de hereges. O impacto deles é terrível. 


4 comentários:

Henoc disse...

Além do acima do post, a mais recente do papa Francisco: apoiar o legado de Nelson Mandela - mas de envolvimento em dezenas de mortes, além de bruxista - assim como muitos falecidos, goza de uma injusta reputação de herói e libertador perante a opinião pública. Seus métodos, motivação e legado, porém, são nefastos.
Esse comunista disfarçado de democrata tem sido cantado em prosa e verso, de propósito, o mais provável, ou desavisadamente como do mais querido assassino e terrorista da História.
Não bastaram os vermelhos dos MSTs globais da vida recentemente reunidos no Vaticano?

Anônimo disse...

Prezado Pedro,

Também compartilho com vossa angustia. Algumas vezes penso que estou pecando por achar que o Papa é heretico, que Deus me perdoe, mas só o que se pode imaginar é isso ou, ele não é católico, e assim também não é Papa.
Outrora havia que apontasse os hereges, mas hoje não temos um bispo ou um cardeal que tenha coragem para ensinar a verdade e continuamos nessa triste confusão.
Caminhamos para confusão cada vez maior, queira Deus que essa tempestade passe logo.

Que Deus me perdoe !!!

Emanoel

Pedro Erik disse...

Além diss, Henoc, Mandela apoiava o aborto.
Papa Francisco adora satisfazer todos critérios da esquerda. Depois diz que não gosta de rótulo.
Abraço
Pedro Erik

Pedro Erik disse...

É isso, caro Emanoel, Papa Francisco revela uma disposição de prejudicar a Doutrina que é muito angustiante. E ele ainda diz que é vontade do Espírito Santo.

Rezemos, meu amigo.
Abraço
Pedro Erik