segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Europa não é mais Cristã - 133 Ataques Terroristas na Europa contra Cristãos.


O que você faria ou deixaria de fazer pela sua fé? Isto determina sua religião. Cristo pediu a um jovem que largasse toda sua frtuna e O seguisse. O jovem não quis. Hoje eu acho que Cristo bastaria pedir para que um jovem largasse o facebook e seria abandonado.

O presidente do Observatory on Intolerance and Discriminartion Against Christians in Europe (Observatório da Intolerância e Discriminação Contra Cristãos na Europa), Martin Kugler, disse recentemente que a Europa não é mais cristã. Os cristãos ainda se sentem maioria, mas só uma minoria é de cristãos praticantes, os outros não se importam com ações de intolerância ou mesmo terrorismo contra cristãos na Europa.

O que a Igreja fará contra isso? Dissolver o casamento tradicional e aceitar o casamento gay irão atrair mais "cristãos praticantes"? Não seria mais cristão (mais Cristo) reforçar  e ensinar mais a Doutrina para que todos entendam o significado da incarnação de Deus e 2 mil anos de história?

O Observatório contou 241 casos contra cristãos na Europa em 2013, destes, 133 foram ataques violentos contra locais sagrados para cristãos.

Vejam o vídeo abaixo da Rome Reports em que Kugler relata isso, traduzo em seguida.





Uma das marcas registradas da Europa é que durante séculos o Velho Continente foi Critão. As coisas mudaram e a Europa cristã está se tornando uma coisa do passado.

MARTIN KUGLER do Observatório sobre Intolerância e Discriminação contra os cristãos na Europa
"Os cristãos na Europa, ainda na crença de que eles são a maioria, isso não é verdade, se estamos falando de cristãos praticantes. Se você não tem a sua fé realmente em sua vida, então você não se importa se você é forçado a cooperar em alguma coisa antiética em sua profissão ".

O Observatório sobre a Intolerância e Discriminação contra os cristãos na Europa, monitora agressão direta ou indireta contra os cristãos. Em 2013, verificou-se 241 casos de intolerância. Destes, 133 foram ataques violentos contra locais de adoração. O resto são discriminação no trabalho e em novas legislações.

MARTIN KUGLER do Observatório sobre Intolerância e Discriminação contra os cristãos na Europa
"Há discriminação nas esferas jurídicas quando estamos falando de nossa liberdade de consciência. Por exemplo, quando estamos a falar de médicos, farmacêuticos, parteiras que são forçados a cooperar em um aborto ou em fertilização in vitro ou em eutanásia."

Especialistas confirmam que a discriminação religiosa contra os cristãos piorou nos últimos anos. Se os cristãos querem defender sua fé e convicções, Kugler afirma que primeiro devem mudar sua mentalidade e reconhecer que eles são uma minoria religiosa, que vai se tornar ainda menor, se algo não mudar.



3 comentários:

FireHead disse...

De facto o Cristianismo ao longo da História sempre teve os seus inimigos (paganismo, protestantismo, islamismo, comunismo, etc.), mas o maior e pior inimigo de sempre não são os externos mas sim os internos, quais cavalos de Tróia. O Vaticano infelizmente há muito tempo que anda minado. Acredito que foi depois do fim da "Idade das Trevas" e com o advento do iluminismo/Renascimento, que ditou o ressurgimento dos vícios pagãos, que o Cristianismo começou a perder força.

Faz-me lembrar uma coisa que eu aprendi que é a ideia de que o Demónio, sabendo que não consegue destruir directamente o Cristianismo, faz uso dos que se dizem cristãos para o destruírem.

Anônimo disse...


O Fire Head está correto.

Com o surgimento do Renascimento e logo depois do protestantismo, ficou selado a ruína do cristianismo não só na Europa, mas também nas Américas (principalmente nos EUA e Canadá: Protestantes). Com isso vieram os seguintes movimentos: o liberalismo, o neoliberalismo, o socialismo/comunismo e por fim o paganismo, a volta ao primitivismo humano. Não há como vencer tudo isso que ocorre no mundo Ocidental, sem uma volta à velha e boa Igreja Católica. A verdadeira Igreja de Cristo. A Igreja de Sempre.

Para entender mais: Da Alvorada à Decadência; (From Dawn to Decadence) - Jacques Barzun (1907-2012); Ed. Campus

Henoc disse...

O problema crucial da Igreja se iniciou do Iluminismo adiante, "Reforma" protestante e N Senhora das Vitorias em Quito previu a crise em que a Igreja seria envolvida nos sec XIX e XX, em andamento, da apostasia generalizada.
Confiram como La Salette em seguida ratifica o anterior e o atual, da exacerbada atividade satânica das legiões infernais, parecendo como que encavaladas em seres humanos, como nos comunistas e apoiadores dos lobbies gays, glbts, BBBs, seitas às milhares, profanações e similares:
“No ano de 1864, Lúcifer, juntamente com um grande número de demônios, será solto do inferno. Eles vão pôr fim à fé pouco a pouco, mesmo naqueles que se dedicam a Deus. Eles irão cegá-los de tal maneira que, a menos que recebam uma graça especial, essas pessoas irão assumir o espírito desses anjos do inferno; várias instituições religiosas perderão toda a fé e perderão muitas almas.
Livros maus serão abundantes na terra e os espíritos das trevas espalharão por toda parte um relaxamento universal em tudo que concerne ao serviço de Deus. Os chefes, os líderes do povo de Deus negligenciaram a oração e a penitência, e o demônio obscureceu sua inteligência. Eles tornaram-se estrelas errantes que o velho demônio arrastará com sua cauda para fazê-los perecer.
Sim, os sacerdotes estão pedindo por vingança, e a vingança paira sobre suas cabeças. Ai dos sacerdotes e pessoas consagradas a Deus, que por sua infidelidade e suas vidas perversas estão crucificando o meu Filho de novo!” (Virgem de La Salette, 19 de setembro de 1846).
Assim, da "Reforma" Protestante em diante culminou na Rev Francesa e dos anos 60 para cá mais especialmente, parecendo que Satã tomou o controle do mundo por o tempo que lhe resta ser pouco e arrebanhar o máximo de almas.
Lembra do sucedido com Pio XII quando o demônio lhe falou e teve antevisão de fatos futuros?
A recomendação é de máxima
devoção a N Senhora, seguir a Igreja tradicional e não a fabiomelista e outras similares.