quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Os Castros Venceram? A Oposição a Obama Responde. E eu também.



Vamos ouvir a opinião da oposição ao governo Obama sobre o acordo dos Estados Unidos com Cuba, na pessoa do senador Ted Cruz. Depois eu dou a minha própria opinião.

Cruz tem se destacado na sua firmeza contra o presidente Obama e tem celebrado as vitórias recentes do seu partido nas eleições parlamentares. Meu candidato a governo americano não seria ele, mas certamente, ele tem força popular para pleitear ser candidato a presidente.

Os dissidentes cubanos estão muito tristes com o acordo dizendo que os Castros venceram depois de anos de opressão. A opinião é compartilhada por Cruz.

Cruz deu uma entrevista para o canal Fox News sobre o acordo divulgado hoje entre Cuba e Estados Unidos que teve apoio do Canadá e do Papa Francisco. Este acordo pode acabar gerando o fim do embargo econômico a Cuba.

Aqui vão os pontos de argumentação de Cruz. Infelizmente, eu não consegui baixar o vídeo da entrevista, cliquem aqui para assistirem,  se quiserem. Cruz argumentou que:

1) Governo Obama, com o acordo com Cuba, segue o que vem fazendo há seis anos. Obama vem abandonando aliados (Reino Unido, Israel) e satisfazendo inimigos (Rússia, Irã e agora Cuba).

2) Cuba estava desesperada sem ajuda financeira quando seu principal aliado, Venezuela, vive uma crise econômica gigantesca. É nesse hora que Obama aparece para socorrer os ditadores cubanos que oprimem o povo há décadas.

3) O embargo econômico não trouxe democracia para Cuba, mas serve para limitar o impacto da ditadura cubana no mundo.

4) Obama em seu discurso culpou os Estados Unidos pela situação de Cuba. citou a tentativa de invasão da Baía dos Porcos, mas não mencionou em nenhum momento a Crise dos Mísseis  que quase levou o mundo a uma guerra nuclear. Cuba ia instalar mísseis soviéticos há poucos quilômetros dos Estados Unidos.

5) A doutrina do Obama é: "blame America first". Culpe primeiro os Estados Unidos. Os irmãos Castros é que são ditadores e Obama, o próprio presidente dos Estados Unidos, culpa os Estados Unidos.

6) Eu respeito o Papa Francisco, mas Obama deve defender os princípios americanos e não ditadores.

7) Há motivos para celebrar este acordo, no entanto, pela liberação do americano Alan Gross do regime opressor castrista.

8) Obama, porém, está libertando espiões cubanos. Isso é ruim para a soberania americana.

9) Obama tentou satisfazer Putin, tirando mísseis da Polônia, e Putin se tornou inimigo ainda mais forte dos Estados Unidos. Obama tentou satisfazer o Irã, e eles continuam falando em nos destruir.

10) Obama, pelas suas próprias palavras, segue o método "leading from behind" (liderando de trás). Os Estados Unidos abandona a liderança do mundo, e vemos a Ucrânia em chamas e muito mais.

---
O que eu acho da opinião de Cruz?

Bom, é límpido que Obama, apesar de presidente dos Estados Unidos, detesta tudo que representa os Estados Unidos, desde a constituição americana até o poderio militar americano. Obama é um inimigo dos princípios americanos dentro do salão oval da presidência.

A diplomacia de Obama é um desastre? Sem sombra de dúvida.

Obama tem popularidade muito baixa, por conta de inúmeros erros, e está em fim de governo. O acordo pode estimular os apoiadores de Obama. Cuba precisa de ajuda financeira. Os Castros e Obama se ajudam.

Sobre Cuba, o embargo econômico dos Estados Unidos não justifica a pobreza do país e sim a ditadura opressora dos Castros que rouba Cuba há décadas. O embargo não é o problema. Cuba é aberta a todos os outros países. E o embargo foi muito aliviado durante o tempo.

Além disso, Venezuela, Rússia e China não sofrem embargo e são inimigos vorazes dos Estados Unidos.

Mas o embargo limitou a força econômica de Cuba? Acho que sim. Foi importante para pressionar os Castros? Não sei determinar isso.

Cuba precisa de um novo padrinho depois da Venezuela? Certamente.

E sobre o Papa Francisco? Não sei até que ponto ele foi importante. E como ele costuma ter um pensamento esquerdista, deve acreditar que o embargo é o que impede o desenvolvimento de Cuba. Cruz fugiu da crítica ao Papa.

Qual será o resultado do acordo? Os Castros venceram?

Não dá para dizer agora. Os Castros são moribundos, mas depois de décadas de roubo e opressão estabeleceram um método político perverso na ilha. O dinheiro que pode vir dos Estados Unidos pode alimentar ainda mais uma ditadura. Mas também o respiro de liberdade que pode vir dos Estados Unidos pode estimular o fim da ditadura.

E Cuba pode ainda trazer sérios problemas aos Estados Unidos? Claro que sim. Basta manter aliança com Irã, Rússia...

Veremos.

5 comentários:

Anônimo disse...

Sábias palavras: "Bom, é límpido que Obama, apesar de presidente dos Estados Unidos, detesta tudo que representa os Estados Unidos, desde a constituição americana até o poderio militar americano. Obama é um inimigo dos princípios americanos dentro do salão oval da presidência."

Parabéns !!!

Emanoel

Pedro Erik disse...

Obrigado, Emanoel.
Por vezes tenho receio que se possa dizer o mesmo para o Papa e a Doutrina da Igreja.
Abraço
Pedro Erik

juscelino disse...

Bom dia.
A conclusão mais simples é? ESTAMOS TODOS NO VINAGRE e estão preparando agua de sal misturado com soda , não a a guaraná mas caustica pra jogar dentro. Dentro de seu conhecimento já que anda por plagas internacionais o que tem de aproveitavel nessas informações .. ou é só teoria de doido:http://portrasmidiamundial.blogspot.com.br/2014/12/lei-marcial-2015-o-ano-que-todo-inferno.html

Pedro Erik disse...

Parece-me coisa de louco e mal escrito, Juscelino.
Aproveita-se apenas dizer que Obam é sim um mal e perigoso presidente dos EUA.
Abraço,
Pedro Erik

Anônimo disse...

Como sempre os capitalistas investindo em comunistas. A história se repete como com a ex-URSS, China (Hong Kong), Vietnan e agora Cuba.
Não fosse esses capitalistas o comunismo opressor das pessoas, em seu lado material e espiritual, nunca existiria, eis que não se pode falar que o comunismo econômico existiu, pois isso é impossível.