quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

Estado Islâmico quer vender Corpo de Decapitado para Família por US$ 1 milhão.


O grupo terrorista Estado Islâmico (também chamado ISIS) quer vender o corpo decapitado do jornalista James Foley para a família por 1 milhão de dólares. E o grupo chama isso de "questão humanitária".

A Bloomberg divulgou hoje  que o Estado Islâmico está tendo muita dificuldade para administrar as cidades que ele conquistou. A inflação e a fome devastam as cidades.

Será por isso que eles estão usando corpos decapitados como commodities?

Enquanto isso, o mundo vai se acostumando com decapitações.

Meu Deus do céu.

No discurso para apoiar as Primeiras Cruzada o papa Urbano II falou no Concílio de Clermont das atrocidades cometidas pelos muçulmanos contra cristãos, mulheres e crianças. O discurso dele hoje em dia seria idêntico para falar do ISIS.

Mas o mundo cristão é bem menos cristão nos dias de hoje.


(Agradeço a informação da venda do corpo de Foley ao site Drudge Report)

2 comentários:

Anônimo disse...

Olá amigo!
Bem menos cristão? Eu diria que uma cidade meio em ruínas, como profetizado em Fátima.
E a ruína só não é completa por promessa divina.

Bom fim de semana. Fique com Deus.
Gustavo.

Pedro Erik disse...

Fique também com Deus também, meu amigo.

Abraço,
Pedro Erik