quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Aviso aos Amigos do Blog.

Caríssimos, depois que eu publiquei meu artigo sobre Islã no Journal Law & Justice, eu prometi a quem se interessasse que iria mandar o artigo, bastava me enviar o email.

O editor ficou de me enviar meu artigo, mas até agora não recebi.

Pedi a um amigo que mora em Londres que visse nas bibliotecas do Reino Unido, e ele me respondeu hoje que as bibliotecas não receberam nem o volume 172, nem 173 do journal.

Meu paper foi publicado no volume 173.

Então, aguardem mais um pouco que irei enviar, assim que eu tiver acesso.

Não quero enviar a versão que tenho, pois vocês podem querer citar academicamente e não poderão fazê-lo pois não possuem a versão  que foi publicada com seus detalhes de página etc.

Bom, pelo menos vocês podem ler o abstract do texto que o site do Law & Justice disponibiliza:

Trying to Catch the Deluge: Shari'ah, Terrorism and Religious Freedom (Carneiro, Pedro Erik) 


Islamic countries have their own declarations of human rights and conventions on terrorism. These highlight the fact that that their reasoning is commanded by Shari'ah. In Shari'ah, 'Allah is the goal, the Prophet is the model, the Quran is the constitution'. Thus, the best place to search for roots of understanding between Islamic and International law regarding religious liberty and terrorism is the Quran. However, scholars tend to ignore theology in discussing whether there can be reconciliation between the two systems and this affects their conclusions. This paper raises the question of whether the love of God and love of neighbour can be the roots for understanding. First, the theist position is taken in the debate as to whether a 'jus cogens' could transcend God. Then, the stand taken by the Quran is considered in respect of 'People of the Book', 'jihad', and 'apostasy'. These three controversial issues are then set against the single idea of loving the enemy. The paper concludes that the Quran is too contradictory to provide a clear position. Nevertheless, it is too problematic to avoid the Quran. Such avoidance could be the main reason why Westem scholars find deaf ears in the Islamic world. The paper concludes that the very formation of social science courses needs to be changed so as to include deeper analysis of revealed and natural theologies.

4 comentários:

FireHead disse...

E por acaso o teu artigo não foi catalogado como sendo islamofóbico?? :)

Um abraço e bom fim-de-semana.

Pedro Erik disse...

Apresentei o artigo em três países, Firehead. A Suécia foi o pior.La realmente tive problemas com esquerdistas e muçulmanos.

Abraço
Pedro Erik

Adilson J. da Silva disse...

Bom dia.
Bem, tudo o que posso dizer sobre esta postagem é: espero que as coisas se saiam bem e os resultados sejam ótimos. Rezarei por você, nobre Pedro.

Pedro Erik disse...

Muito obrigado, caríssimo Adilson.
Precisei muito de oração para publicar este paper e continuo precisando para escrever e publicar outros.
Suas orações são uma bênção.
Também rezarei por vc e sua família.
Abraço
Pedro Erik