quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Será que há uma Gangue de Cardeais Ladrões dentro do Vaticano?


Que história!! Vejam esta agora.

Antes do Sínodo da Família do ano passado, 5 cardeais escreveram um livro em defesa da família e do casamento, reforçando a Doutrina da Igreja. O livro se chama Remaining in the Truth of the Christ: Marriage and Communion in the Catholic Church.

O livro fez e faz enorme sucesso, vai ser traduzido para diversas línguas, inclusive para o português.

Os organizadores e autores do livro, percebendo o enorme sucesso do livro, e a importância dele para o Sínodo, resolveram acelerar a tradução para o italiano e usando o correio da Itália, enviaram uma cópia do livro para as caixas de correio de todos os bispos, que iam participar do Sínodo. Estas caixas de correio dos bispos foram feitas pelo Correio do Vaticano (Vatican Post) e eram individuais, uma para cada bispo, e ficavam próximas ao Salão onde ocorreria o Sínodo. 

Os livros tinham destinatário individual, cada bispo.

Acontece que alguém ou uma gangue roubou o livro das caixas de correio dos bispos. Isto mesmo, alguém violou a correspondência individual, um crime em qualquer país do mundo. Eles não queriam que os bispos lessem o livro!!!! 

É o que o site alemão, chamado Kathnet, que se dedica aos assuntos do Vaticano, reporta. O site alemão acusa o Cardeal Baldisseri, secretário do Sínodo, pelo roubo.

O Padre Z também relata esta história e, ao que parece, já sabia que tinha ocorrido este roubo.

Vejamos o que o Padre Z diz:

I have wanted to write about this for soooooo long now.


Here is something of the story that you don’t know, because at the time it couldn’t be told.
The people who crafted the Five Cardinals Book™ wanted to make sure that Synod members had copies, at least in English or Italian, as the Synod was starting up.  Therefore, they sent copies to every member of the Synod (quite a few) through the Italian post to each member’s personal mailbox near the Synod Hall which was set up individually by the Vatican Post.  Remember, Vatican Post is the postal service of a sovereign nation that has laws.  The Book was sent in individually addressed and franked envelopes.  They weren’t just envelopes with someone’s name on them shoved into the slots by whomever.  They were properly sent postal items.
When the organizers of the Synod realized what had been sent to the members of the Synod, someone removed all the envelopes from the members’ mail boxes!
That’s called theft.   That’s called illegal.   They stole people’s mail.  Please correct me if I am wrong, but isn’t that a crime in, I think, every country?   The Vatican City State… that’s a country… isn’t it.
That’s how frightening the Book is to those who want to overturn the Church’s practice and, therefore, teaching.
The Kathnet piece, by  Manfred Ferrari, indicates that the heist was ordered by Card. Baldisseri, who is the head of the office of the Synod of Bishops.
At the end of the piece, Ferrari adds:
[…]
“This episode took place in the Vatican and not in the Kremlin. As I told it to a friend who, in those days, traveled back to Africa, he smiled at me mildly and said, “Manfred, what’s bothering you. Here in South Sudan things aren’t any better … “
There were inquiries made about what happened to the Book.  Only a few of the Synod participants out of the some 200 received their copies… before they were boosted.  The Governor of the Vatican City State would have a legal obligation to look into the situation.  No?
I cannot underscore enough how important the Five Cardinals Book™ was during the Synod.  It is still important.  It is still under attack.  
---
Caros, as coisas no Vaticano estão ficando muito sinistras. Estão ficando cada dia mais escuras, sombrias, nebulosas, pecaminoso e diabólicas.

Parece coisa de gangue. Como pergunta o Padre Z, ninguém vai investigar isso?

Quem roubou os livros é completamente estúpido em pensar que isto não seria notado.

O Espírito Santo e São Miguel Arcanjo já trabalharam muito na defesa da Igreja, e o momento não é de descanso para eles.

Até o que disse Hilaire Belloc sobre a Igreja parece brincadeira, diante de fatos tão assustadores.

Belloc disse:

The Catholic Church is an institution I am bound to hold divine — but for unbelievers a proof of its divinity might be found in the fact that no merely human institution conducted with such knavish imbecility would have lasted a fortnight.

Traduzo:

A Igreja Católica é uma instituição que eu considero divina - mas para um descrente a prova de sua divindade pode ser encontrada no fato de que nenhuma instituição administrada de forma tão imbecil sobreviveria duas semanas.

Por que eles têm tanto medo de um livro?

Rezemos pela Igreja. Peçamos a Deus e Nossa Senhora pela intervenção dos seus anjos e santos.


(Agradeço a indicação do texto do Padre Z ao site The American Catholic)

5 comentários:

Adilson J. da Silva disse...

Boa tarde, nobre Pedro.
A postagem de hoje, como o esperado, só confirma que há homens malignos na Igreja conspirando contra sua santidade. O coração do Vaticano foi cercado pelos inimigos do Cristianismo, e, portanto, contra Cristo. Esses malignos, quando não a atacam com os discursos e pelas armas do intelectualismos revolucionário, a atacam com as próprias mãos. Dessa forma, concluímos que esses homens perversos já ultrapassaram aquela linha do "bom mocismo" partindo, enfim, para o ataque com as próprias mãos com o intuído de acelerar seus planos. Que Deus nos guarde, pois já não duvido que os tempos são difíceis. A questão é: no passado, quando o mundo se levantava contra a Igreja, os filhos dela dispunham de santos e sábios para os consolar no sofrimento. E agora, quando há padres e cardeais lutando contra ela e quando o papa colocado para dirigi-la, visivelmente menospreza a Tradição? Rezemos!

Pedro Erik disse...

Caro Adilson,
Já aconteceu no passado de papas e cardeais em conluio para prejuízo da Igreja, basta ver o periodo de papado em Avignon.
Mas você tem toda razão: precisamos de santos.
A história também mostra que os homens e papas costumam não dá muito ouvido para os santos.
No momento temos cardeais e leigos em defesa da Igreja. Vamos continuar a luta. Rezando por santos. Eles serão reconhecidos mais cedo ou mais tarde.
Abraço
Pedro Erik

Anônimo disse...

No livro "Um exorcista conta-nos" do Pe Gabrielle Amorth, dizia que havia dentro do Vaticano cultos satanistas de forma velada por inimigos da Igreja, infiltrados; D Manuel Pestana que o prefaciou, disse que ele estava lá dentro era de corpo inteiro!
Anteriormente, o papa Paulo VI dissera que a fumaça de Satanás entrou por alguma fresta da Igreja.
Recordando que a Igreja desde a década de 30 estava sistematicamente sendo infiltrada por comunistas e membros da maçonaria.
O caso do suposto roubo desses exemplares para os desviarem dos bispos, recorda o livro de S Luís M de Montfort, A VERDADEIRA DEVOÇÃO A N SENHORA, escondido pelo diabo por 130 anos!
D Baldisseri recebendo Lula: seria amigo dele como D Hummes?
Henoc

FireHead disse...

Existem infiltrados no Vaticano, isso é garantido. Ora, se até a Maçonaria está no Vaticano, como não esperar isso?

FireHead disse...

Esses católicos ucranianos são, salvo erro, principalmente católicos greco-ucranianos, de rito bizantino ucraniano com a sua Sé em Kiev, a maior igreja católica oriental em comunhão com o Vaticano.