terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

Vídeo: Judeu Caminhando nas Ruas de Paris.


Acho que já contei isso aqui no blog, mas aqui vai de novo. No dia que um muçulmano decapitou um soldado inglês em plena rua de Londres, eu estava em Londres e caminhei o dia inteiro pelas ruas com uma camisa que tinha a palavra Catholic em letras grandes. Minha esposa obviamente me disse que nunca mais usasse minha linda camisa na Europa.

Pois não é que um homem resolveu colocar um Kipá (pequeno chape usado pelos judeus, semelhante ao solidéu usado pelos papas), e caminhar pelas ruas de Paris. A França, por incrível que pareça, para quem lembra da Segunda Guerra Mundial, é o país mais anti-semita da Europa. Talvez porque seja também o país de maior população muçulmana da  Europa. Sem falar no esquerdismo que domina a França, terra de Simone de Beauvoir, de Sartre e da Revolução Francesa.

Ontem, eu falei aqui que centenas de túmulos de judeus foram profanados recentemente na França.

Vejam, o vídeo do homem arriscando a vida em Paris apenas por ser judeu.






A Europa definha desde que abandonou o cristianismo. E se entrega ao medo e destruição de sua cultura. Lembro sempre de Hilaire Belloc que previu tudo isso, inclusive a ascensão do Islã dentro da Europa.

Hoje, eu li que a ministra da saúde da Itália disse o país está morrendo pois estão nascendo poucas crianças. O que esperar de um povo que valoriza a morte, como sexo livre, contracepção, destruição do casamento e aborto?

Eu amo demais a Europa. Adoro visitar sua história e seu cristianismo. E digo para mim mesmo: tente visitar sempre que puder pois o ponto turístico está sob risco de destruição com todo o ódio dos que moram lá.

O anti-semitismo tem uma longuíssima história na Europa, muitos países já expulsaram os judeus de suas terras, começando com a Inglaterra no século 13 até a Espanha no final do século 15.

Rezemos pelos judeus, nossos irmãos mais velhos na doutrina cristã. Afinal, Cristo, Nossa Senhora, São José, São Paulo, São Pedro, São João...eram judeus. Sem falar que Cristo honrou Moisés, Abraão, Elias, Isaías, Jonas, Daniel, Davi e todos os outros profetas judeus com suas palavras.


(Agradeço o vídeo ao Weasel Zippers e a informação sobre a Itália ao site Creative Minority Report)

14 comentários:

Adilson J. da Silva disse...

Boa dia, nobre Pedro.

Esse vídeo está bombando. Diversos portais o estão publicando. É triste vermos o que o vídeo revela; vemos até negros sendo hostis com um único judeu. De fato, um manto negro caiu sobre a Europa desde que ela foi engolida pelo modernismo e pela revolução cultural. Ano após ano de sucessivas e intensas doutrinação pelas mentes revolucionárias e criadores de ideologias (escola de Frankfurt, Sartre, Foucault, etc.) transformou a Europa numa verdadeira terra de zumbis. Enquanto isso, as esquerdas continuam não sendo responsabilizadas: elas são hegemônicas.
Abraço, nobre.

Pedro Erik disse...

Pois é, Adilson.
Vi hoje que o site mais lido dos EUA deu destaque ao video. Isto ajuda a bombar. Ótimo.
Abraço

Anônimo disse...

Todo regime totalitarista, como dos fanáticos muçulmanos, idem dos comunonazifascistas são caóticos a começar que odeiam, consigo, entre si e para com os outros, inserindo-se todos esses na sentença de Lênin, na base do comunismo, no ódio.
PRECISAMOS ODIAR. O ODIO É A BASE DO COMUNISMO. AS CRIANÇAS DEVEM ODIAR SEUS PAIS SE NÃO FOREM COMUNISTAS.
Aliás, esse trio acima se compõe de irmãos gêmeos, filhos do mesmo pai e mãe, sendo iguais no básico, diferindo-se apenas em detalhes.
Há horas que me lembro dos judeus: "E todo o povo respondeu: caia sobre o seu sangue e sobre nossos filhos" Mt 27,25.
Parece-me que ainda se mantém em vigor até hoje, dada a perseguição tão grande a esse povo em tantos lugares!
Henoc

Pedro Erik disse...

É verdade caro Henoc.
Rezemos pelos judeus.

Abraço

Anônimo disse...

Daí, caro amigo Pedro!

Pow, obrigado por lembrar de mim no post de 13 d fevereiro, mais um post com bons argumentos para defender nossa amada Igreja.

Acompanho sempre o blog, apesar de nem sempre comentar.

Eu concordo com a tua tese e com quase todos os teus argumentos neste post. Apenas o vídeo não me convenceu. Eu já vi algo parecido quando uma feminista resolveu filmar 1 hora de caminhada em New York, recebeu umas 3 ou 4 cantadas, e afirmava que ali estava a prova do machismo e da patriarcalidade da sociedade estadunidense. Acho muito mais válida a tua informação da profanação de túmulos judeus e os outros argumentos que utilizas.

Aliás, eu mesmo já me senti desconfortável com a manifestação das pessoas dentro da sala da faculdade, quando eu carregava uma cruz no peito. Alguns olham atravessado, outros fazem piadinhas e, de certa forma, há uma espécia de asco pela cruz no meio universitário. Ao menos foi o que me pareceu no momento. Nada comparável ao que sofrem os judeus, evidentemente, mas não deixa de ser curioso.


Grande abraço, Pedro.

Jonas

Ps.: Li teu post sobre o Papa. Rezemos por ele.

Pedro Erik disse...

Caro Jonas,

Como você bem disse no final: nada parecido com o que o judeu sofre.

Receber cantadas é uma manifestação de apreço e não ameaça de desprezo ou de morte.

Eu acho as cusparadas que o judeu recebeu publicamente nas ruas mais ameaçadoras do que a destruição escondida de túmulos, meu amigo.

Grande abraço, caríssimo.
Pedro Erik

Anônimo disse...

Daí, Pedro.

Compreendo. Mas penso que se eu mostrasse o vídeo para os meus amigos, poderia receber muita oposição, com coisas como: "se um muçulmano filmasse algo assim em Israel também seria xingado por alguns". Teus outros argumentos, na minha visão, terão mais eficácia num possível debate. A profanação dos túmulos, que citas, terá oposição mínima, se tiver.

Mas é só uma opinião, que pode se revelar errada na prática. Reafirmo que concordo completamente que o anti-semitismo é um fato e que devemos combatê-lo.

No mais, dei uma olhadinha no último post do teu outro blog. Acho muito legal o distributismo e tenho uma pergunta: tu achas que há alguma possibilidade de realizá-lo em nossa sociedade? Como isto seria possível?

Se for uma resposta complexa, não precisas responder. Poderias indicar um livro sobre a Teoria?

Obrigado :D


Grande abraço!

Jonas

Pedro Erik disse...

Caro Jonas,

Tem muito muçulmano em Israel. Em todas as cidades. Eles chegam a ser maioria em algumas cidades e não acontece isso, meu amigo.

Sobre Distributismo, acho que postei certa vez uma lista de livros. Mas acho que pode começar por Hilaire Belloc no livro o Estado Servil.

Sim, eu acho muito complicado aplicar o que o dustributismo prega. Seria quase tao dificil quanto aplicar o cristianismo.

Mas pode-se tentar com alguma facilidade algo na direção do que prega o distributismo.

Abraço
Pedro Erik

Rodrigo disse...

Pedro Erik, me desculpe entrar em um assunto pessoal, mas se não me engano você disse uma vez neste blog que era divorciado. Entendi errado? Caso não, a sua esposa a que você se refere neste post é um recasamento ou você retomou o seu casamento?

Mário Siqueira Campos disse...

O mais triste é saber que a esquerda católica protege os inimigos da Civilização Crista.
Um ecumenismo sem resultado é o grande suporte dos bárbaros que invadiram a Europa.
Sómente uma reação heróica dos catolicos fiéis podem salvar a Europa da revoluçãso pseudo-multiculturista.

Pedro Erik disse...

Sim, Rodrigo.
É do meu de recasamento.
A minha primeira esposa foi um grande erro mas gerou um grande acerto: meu primeiro filho.
Defendo e pratico o que a Igreja ensina sobre de recasamento. E sei que vivo em pecado. Peço perdão a Deus diariamente e minha alma sofre.
Mas não quero ver a Igreja dando comunhão a divorciados.
Tive uma infância e adolescência de muito sofrimento, mas nao justifica meu errp. E a comunhão é muito importante. É o corpo de Cristo.

Abraço
Pedro Erik

Rodrigo disse...

Pedro, me desculpe se entrei em assunto tão pessoal.
Mas é bom saber que você defende o ensinamento de Deus e da sua Santa Igreja. Que Deus o abençõe por isso!
Somos todos, sem exceção, pecadores e Deus, no dia do nosso julgamento, nos dará a mais justa, reta e misericordiosa sentença!
E tente, na medida de suas forças, fazer o que é certo!
Fique com Deus!

Anônimo disse...

Acho que é costume dizer que o papa usa Solidéu não Quipá ou kipá.

Pedro Erik disse...

Obrigado, Anônimo, vou adicionar sua informação.