quarta-feira, 21 de setembro de 2016

O "Evangelho da Paz" do Papa Francisco Serve à Guerra.


O Papa Francisco declarou seu "evangelho de paz" novamente hoje. Dizendo coisas como "só a paz é santa, a guerra nunca é santa" e "não há amanhã nas guerras".

Acho que milhões e milhões de soldados que lutaram em guerras em defesa do cristianismo e contra diversas ideologias destrutivas, como o nazismo e o comunismo, estão rolando em seus túmulos.

Essas palavras não passam pelo crivos de doutores da Igreja como Santo Agostinho, que é o pai teórico da ideia de Guerra Justa, e São Tomás de Aquino, seguidor de Agostinho.

Inúmeros santos e papas foram para guerras, incluindo São Francisco de Assis. Por sinal, o Papa estava em Assis quando disse aquelas palavras.

Sem falar que esse "evangelho da paz" não passa pelo crivo da Bíblia. Para começar, Cristo declarou que ninguém tinha mais fé Nele do que um soldado romano.  E Cristo disse que ele não vinha para trazer paz, mas divisão. A Bíblia, em inúmeras passagens, chamou Deus de Senhor dos Exércitos e falou sobre a Ira de Deus.

Esse tipo de discurso do Papa não serve à paz, alimenta a guerra, fortelece os inimigos do cristianismo.

Esse é o assunto do meu livro que deve sair em Novembro, pela grande Editora Ecclesiae. Comento muito o que diz Papa Francisco sobre guerras no livro, em contraponto à Bíblia, à história da Igreja, aos doutores e santos da Igreja.

Que São Lorenço de Brindisi, São João Capistrano e Santa Joana D'Arc nos protejam.


7 comentários:

Vic disse...

Quanta confusão!
Acho que o papa Francisco não estaria muito aí aos que o criticam e pareceria disposto a dar continuidade a seus planos de reforma(?) da Igreja.
O silencio da midia atual que outrora fustigava Bento XVI, mantendo-se silente ou elogiando o papa Francisco, nessas duas últimas situações torna-se por si mesma eloquente!

Adilson disse...

Bela postagem, nobre Pedro.

Eis um momento de difícil enfrentamento. E cada vez que vejo postagens como essa duas coisas me vêm à cabeça: a necessidade de lutar ainda mais por meus filhos, falar desse mundo pra eles e da necessidade de ser corajoso ante tudo, especialmente na escola, quando não poucos professores são visivelmente incapazes de ensinar algo com propriedade. E se dentro da Igreja vemos tais dificuldades de aceitamento da Realidade, é evidente que o mundo também reflete. Rezarei para que o Senhor te abençoe e continue fortalecendo teu coração para se manter firme nesse projeto que é o de nos trazer informações boas, sabedoria e conhecimento. Abraço.

Pedro Erik disse...

Obrigado, meu amigo.
Preciso muito de cada oração.

Rezarei também por você e sua família.

Abraço,
Pedro

Flávio disse...

Papa confuso, nunca sei a que se refere.....como todo argentino é tagarela e cheio de opinião.
A guerra é uma desgraça. Claro que é. Mas é justa quando é feita pela defesa do povo atacado ou pela libertação do oprimido. Interessante que como adepto da TL, o papa argentino não saiba disso.....

Anônimo disse...

Quando o livro for colocado à venda nos avise.

Pedro Erik disse...

Certamente, amigo(a).
Abraço,
Pedro

RICARDO LIMA disse...

O Papa Francisco é um péssimo Papa, com toda a certeza.

Tristes tempos. :(