terça-feira, 27 de setembro de 2016

Quem Ganhou o Debate entre Hillary e Trump?

Há diversas pesquisas, umas mais outras menos científicas, mas a grande maioria aponta vitória de Trump. O mais surpreendente é a pesquisa da NBC, rede muito esquerdista, que deu Trump.

O site Zero Hedge traz um resumo das pesquisas. Vejam lá.

Eu assisti pela internet as três primeiras partes. Achei que Trump começou nervoso, pressionado, pois todo mundo sabe que ele é bom de debate. Mas depois de alguns instantes ele realmente detonou Hillary. As respostas dele sobre os emails de Hillary e sobre conflitos raciais foram ótimas. Hillary demonstrou ser apenas político profissional.

Qual será os efeitos do debate nas pesquisas? Não sei. Depende das pesquisas também, pois nos EUA o eleitor não é obrigado a votar e claramente há diferenças ideológicas entre os partidos, assim as pesquisas ficam difíceis e também mais fáceis de manipulação.

Se Hillary se ver perdendo debate, ela vai ter de ser mais agressiva, e ela agressiva fica péssima.

Vamos ver. Tem mais debate pela frente. Eleições dia 8 de novembro.




8 comentários:

Vic disse...

Que se eleja o menos ruim, Trump, pois Hillary é detestável, esquerdista, de uma ideologia manipuladora das mentes e sumamente escravagista, bem ao sabor da NOM!
A vitoria de Trump poderia mexer muito no tabuleiro da NOM, se for o que apresenta, pois o Brexit colaborou nisso.
Poderia ser forte recuo ou o fim das esquerdas, das "imigrações" maometanas, mudança no panorama das guerras no O Medio...
Até o Vaticano com o papa Francisco teriam de rever as estrategias pró esquerdas...
Aliás, os politicamente corretos estão sob extrema pressão - ótimo, que aumente ainda mais - extremamente rechaçadas por serem comprovadamente mafiosas e obsoletas!

Pedro Erik disse...

Verdade, Vic
Li certa vez que a vitória de Trump seria o fato do tipo "Cisne negro", assim como foi o Brexit. Fatos que ocorrem e destroem a narrativa esquerdista.

Abraço,
Pedro

Jacyr Augusto disse...

O pior foi ver a globo news dizer que de acordo com pesquisas feitas com telespectadores hillary teria ganho o debate. Logo depois o programa sem fronteiras iniciou um documentário sobre a "incrivel" vida de hillary. É inacreditável a cara de pau da globo news. Obrigado Pedro pelo post. É tão bom ter uma fonte confiável de informações.

Pedro Erik disse...

"Incrível" vida de Hillary é demais, Jacyr.

Eu não conheço ninguém mais corrupto do que os Clinton. Envolvidos com dinheiro Saudita e do mercado financeiro, até o Itaú brasileiro deu uma ajudinha a Hillary.

Sem falar em apoio ao aborto.

Lula é microscópio na frente deles.

Não estou dizendo que Trump é santo, muito longe disso. Mas é bem melhor que os Clinton.

Abraço.

RICARDO LIMA disse...

O Trump é "menos pior" do que a Hilary. Se eu fosse norte-americano, votaria no Trump, com certeza.

Adilson disse...

Olá, nobre Pedro! Ufa! Minha internet está horrível, por isso tenho tido dificuldades em muitas coisas. Mas vamos lá!

Diante do mundo atual, com tantas coisas horrorosas acontecendo, fica difícil dizer "não" para o Trump. Ele tem sim alguns problemas sérios e dificulta um posicionamento absoluto de um conservador em pró dele. Somos responsáveis por aquilo que dizemos, e tais palavras tem me perturbado ultimamente, pois já tenho um filho de 16 anos que já está olhando para o mundo,e não quero deixar maus exemplos diante de seus olhos. Já não sou tão "livre" quanto fui no passado. E a coisa que me tem deixado feliz, é o fato dele já está começando a ler bem inglês. Alias, este blog já faz parte da leitura dele, mas ele ainda não dispõe de maturidade para comentar.

Mas como eu dizia: como dizer "não" para o Trump quando temos um papa alinhando com o esquerdismo global, a tal ponto que chega a atacar os muros do Trump, mas silencia diante das monstruosidades abortistas dos democratas e das perseguições claras da administração de Obama contra a Igreja nos EUA? Trump tem sim, como você deve saber melhor que eu, sérios problemas, mas fica a questão: o que será menos doloroso e caótico, Trump ou a Hilary, uma mulher de um esquerdismo claramente tenebroso? E quando a sua amizade doentia pelo islã, compartilhado com o Obama? Eu ficaria com um Trump, não por ele ser o melhor, mas porque os EUA e o mundo não aguentariam a Hilary governando os EUA, cuja política ao lado de Obama só trouxe caos. Um esquerdista radical na presidência do Brasil trás terríveis danos a uma província, mas na presidência dos EUA é colapso global! Que Deus e a Virgem Maria tenham misericórdia do povo dos EUA, cujos filhos e filhas já foram tão sacrificados em conflitos como a 1ª e 2ª Guerras mundiais, sem falar do sofrimento das almas de milhares de crianças e jovens sob os efeitos das ideologias esquerdistas!

flavio disse...

Trump vai vencer. Os atentados ajudam ele. Os velhos brancos sairão de suas casas e votarão maciçamente nele, como fizeram com Busch. As minorias dessa vez serão apenas minorias.

Pedro Erik disse...

Boa análise, Flávio.

Se Trump não vencer, os americanos escolherão a destruição do país: caos econômico, racial, religioso, aborto, gayzismo, etc. E mundo vai sentir o impacto perverso disso.

Vamos ver.

Abraço,
Pedro