domingo, 10 de fevereiro de 2013

Fundos de investimento Moralmente Responsáveis



Quando você joga seu dinheiro em um fundo de investimento, geralmente você não tem a menor idéia de onde este dinheiro vai parar, só quer saber se tem retorno. O site Te Deum Laudamus me chama a atenção para a existência de fundos de investimentos moralmente responsáveis, fundos que procuram fazer de investimento em empresas que têm preocupação moral, por exemplo fogem de ramos de negócios relacionados  a aborto, a pornografia, ou fazem pesquisa com células embrionárias, etc. Há vários tipos de fundos deste tipo nos Estados Unidos e com diferentes idéias do que seja moral. E eles são diferentes de fundos "socialmente" responsáveis, que geralmente têm uma preocupação com o meio ambiente.

O site Te Deum Laudamus recomenda o fundo Ave Maria Mutual Funds. E mostra um entrevista com George Schwartz que gerencia este fundo no programa The World Over da rede de televisão católica EWTN. Schwartz é também autor do livro acima "Good Returns: Making Money by Morally Responsible investing".


No vídeo do programa do último dia 31 de janeiro, a entrevista começa em 11:33,  o assunto sobre investindo moralmente surge em 21:03.

Vou traduzir apenas os pontos que Schwartz falou (não tenho tempo para traduzir toda a entrevista). Até o ponto 6, Schwartz fala de maneira geral da economia e dos tipos de investimentos, depois ele fala sobre como o fundo Ave Maria investe em empresas moralmente responsáveis.



1) O PIB americano caiu no último trimestre de 2012, mas os investidores devem olhar para o longo prazo não os últimos resultados da economia. No longo prazo a perspectiva é boa, não tão boa quanto se o Obama tivesse perdido, mas é boa.

2) O capitalismo ainda funciona e com todos os seus problemas não há outro sistema econômico melhor.

3) Há sempre profetas do apocalipse. Mas ninguém sabe do futuro.

4) O melhor investimento de hoje em dia é em ações, os títulos públicos americanos devem sofrer muito com a inflação que se aproxima.

5) Investimento em títulos públicos municipais nos Estados Unidos é uma boa porque não pagam impostos, mas também sofrerão com a inflação, melhor comprar com prazos curtos, 1 ou 2 anos.

6) Investir em ouro é investir contra o capitalismo, é pensar que o capitalismo irá desmoronar, não invista muito nisso.

7) Para investir em empresas, nós usamos um grupo de conselheiros católicos, que inclui muitos reconhecidos empresários católicos e também teólogos, como Michael Novak, grande teólogo  e escritor.

8) O aborto é a nossa preocupação número 1, qualquer empresa que apoie de qualquer forma direta ou indireta o aborto está fora dos nossos investimentos, não recebe nossos recursos do fundo. Mas também olhamos se a empresa é relacionada a pornografia ou a pesquisas de células embrionárias.

9) Também não vemos necessidade de investir em países como China, que tem péssimo histórico na defesa de direitos humanos.

10) O fundo Ave Maria, mesmo com toda a sua preocupação moral, tem uma das melhores performances no país.

---

Sensacional. Taí uma atividade que eu gostaria de fazer parte, podia usar melhor o que eu aprendi de economia, mantendo meus princípios católicos.

Não conheço nada parecido com isso no Brasil. Imagino o problema que seria criar um fundos de investimento moralmente responsável no Brasil. Mas é sempre uma ótima idéia.Vou comprar o livro de Schwartz.


(Eu também publiquei este post em meu outro blog Bloco 11, Cela 18, no qual trato de assuntos apenas relacionados a economia)

2 comentários:

avmss disse...

Legal isso, iniciativas como essas são muito importantes, até para encorajar outros a tomar atitudes parecidas.
Obrigado pela tradução.

Abraço

Pedro Erik disse...

É verdade, avmss.

Achei muito legal a participação de Michael Novak, ele é um autor muito reconhecido quando se trata da relação da Igreja com economia.

Grande abraço,
Pedro Erik