segunda-feira, 4 de abril de 2016

Vídeo: A Igreja Espiritual mas não Religiosa. E os católicos do Brasil.



Semana passada, eu debati religião com dois colegas de trabalho. Isso é bastante recorrente comigo, mesmo que eu não queira.

A primeira se diz católica, e estava falando para todos na sala, que ela gostava muito do Papa Francisco, pois ele tinha dito a algumas crianças que se pudesse fazer um milagre iria proibir que crianças ficassem doentes. Eu fiquei calado, mas daí, ela se dirigiu a mim, talvez porque saiba que eu escrevo sobre religião e perguntou a minha opinião. Eu então respondi que o Papa Francisco era o líder da minha Igreja, que eu rezo por ele,  mas eu não verdade não tinha muito apreço pelo seu método e o achava perigosamente fraco na sua pregação.  A pessoa ficou irritada com meus comentários, e daí, eu fiz um desafio: "me diga uma coisa, se eu lhe disser que o Papa Francisco é mais frágil teologicamente e mais político que o Papa Paulo VI, você vai entender meu comentário?". A pessoa não respondeu (brasileiro tem pavor admitir que não sabe das coisas), ficou repetindo apenas que gostava da áurea e do carisma do Papa Francisco.

A segunda pessoa, veio me dizer que fez um teste no site da CNN para saber em que ele votaria para presidente dos Estados Unidos, e essa pessoa é uma pessoa boa e também se diz católica. O resultado do teste dele deu Hillary Clinton, Eu respondi que não gostava de Hillary e que a CNN é tida nos Estados Unidos como uma emissora que tenta ficar no meio entre democratas e republicanos, mas tende para a esquerda, então eu mostrei que desconfiava do teste. Ele me desafiou a fazer o teste. Eu esqueci por uns dias, mas depois que ele insistiu novamente, eu fui fazer o teste. O resultado para mim deu Trump, entre os que ainda concorrem à presidência dos Estados Unidos, em segundo lugar, deu Rick Santorum, entre os que abandonaram a disputa. Eu costumo dizer que seria eleitor de Santorum, então o teste se aproximou da realidade.

Mas eu fiquei assustado com o resultado do meu colega de trabalho, pois bastam as primeiras perguntas para se afastar o voto em Hillary, as primeiras falam de aborto e casamento gay. Eu disse isso pra ele, e ele reconheceu que era um "mal cristão".

Hoje, eu vejo um vídeo satírico sobre o que seria uma "Igreja Espiritual", igreja voltada para aquelas pessoas que não estão nem aí para religiões, que querem mais é viver a vida delas, fazer o que acham que é bom para elas, mas sentem um certo "apelo ao espiritual", que gostam de falar de "carisma", "áurea", "sei lá, entende". Pessoas que acreditam mais em signos, do que nas palavras de Cristo, mesmo porque nem sabe o que Ele falou.

Acho que essa igreja faria um enorme sucesso no Brasil.

Vejam o vídeo abaixo:






3 comentários:

Adilson disse...

Boa tarde, nobre Pedro.

Dei boas risadas com a postagem de hoje, e as dei por dois motivos: 1) você toca na ferida brasileira: nosso povo é realmente uma piada que tenta se passar por algo sério. Basta olharmos para nossa TV, nosso jornalismo e nossas universidades que logo nos deparamos com a miséria que reina. O que temos mesmo são os tagarelas. Depois que comecei a pensar um pouco (tenho muito muito a aprender ainda) percebi em um fenômeno que me fez ver a grande miséria de nosso povo (principalmente as ditas elites), foi perceber a ousadia de professores falar às crianças e jovens de assuntos que eles mesmos desconhecem. Ou seja, o fato de alguém praticar isso já prova de que há algo muito muito errado na mente dela. Quanto ao catolicismo, bom, você já sabe, o quanto esse país pena. Nos falta tantas coisas, mas acima de tudo nos faltam padres. Quanto ao ponto 2: fiquei imaginando a cara da pessoa com quem você teve tal experiência.

Abraço.

Pedro Erik disse...

Geralmente, meu amigo Adilson, a cara do brasileiro, é a seguinte.

Primeiro, eles não esperam encontrar resistência contra as asneiras religiosas que falam. Eles se assustam. Depois, eles não esperam que alguém com boa formação entenda de religião. Terceiro, eles tentam identificar você como fanático religioso e eles serem os bonzinhos. Quando não conseguem,simplesmente fogem do debate.
Mas o engraçado é que vale à pena discutir. Eles ficam com um pulga cristã atrás da orelha. Eles parecem que sabem que estão errados.

Abraço,
Pedro Erik

Vic disse...

Esse tipo de igreja existe e muita delas no Brasil - em toda esquina existe, como nas versões protestantes, onde cada um é o espírito santo que interpreta a biblia e recebe "revelações do ceu" que os instrui!
Só que o problema é que esses tais espíritos santos atuam em cada pessoa diferentemente do outro; daí que se sabe serem todos pertencentes aos Espíritos do Além, os mesmos atuantes nos terreiros!
Com tantos infiltrados, tanta na Igreja, como nas seitas e esse mundo estar sob o dominio de Satã de uma forma tão patente, só não percebe quem não quer que nosso povo parece não apreciar a seriedade!
Também, que esperar terra dos incensados deuses carnaval, futebol, muito sexo e muito poucos de nossos religiosos nos instruirem e atacarem essas perversões...