segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

Quais foram Exatamente os Dias Exatos em que Cristo Nasceu e Morreu?


Eu sou membro do New Saint Thomas Institute,  Dr. Taylor Marshall costuma disponibilizar ótimos vídeos sobre os mais diversos assuntos relacionados à Igreja Católica.

Recentemente, ele colocou dois vídeos explicando as datas exatas do nascimento e morte de Nosso Senhor Jesus Cristo.

Eu não posso colocar os vídeos aqui, nem os textos disponibilizados pelo instituto pois afinal é produção privada. Mas eu vou explicar como se identifica os exatos dias que nasceu e morreu Nosso Senhor Jesus Cristo.

Vamos lá.

- Dia que Nasceu Jesus Cristo.

Dr. Marshall começa dizendo que em todo Natal aparece alguém dizendo que Cristo não nasceu de fato no dia 25 de dezembro.

Dr. Marshall vai provar usando fontes bíblicas que Cristo deve ter nascido sim entre os dias 24 e 25 de dezembro.

Aqueles que dizem que Cristo não nasceu nessa data, dizem ou que a data de 25 de dezembro foi escolhida pela Igreja para destruir a comemoração pagã do solstício de inverno, chamada saturnalia ou para destruir a comemoração romana do Sol Invicto. Além disso, alegam que não pode ser dia 25 de dezembro pois nessa data não haveria pastores em Belém pois era tempo de inverno.

Acontece que o solstício de inverno ocorre antes do dia 25 de dezembro, entre os dias 17 e 23 de dezembro. Assim, se fosse o caso a Igreja teria escolhido por volta do dia 22 de dezembro e não dia 25.

A comemoração romana do Sol Invicto foi estabelecida no século 4 bem depois da Igreja e seus santos determinarem a data do dia 25 de dezembro para o nascimento de Cristo e o Sol Invicto foi determinado pelo imperador Juliano, o Apóstata. Assim, o Sol Invicto deve ter sido feitopara suprimir o Natal e não o contrário.

A cidade de Belém tem temperaturas elevadas mesmo no período de inverno. Se mesmo na Itália, que fica ao norte de Belém, há pastores com suas ovelhas em dezembro, Belém, que é bem mais quente também teria.

É possível determinar a data de nascimento de Cristo, pela data de nascimento de João Batista.

Pelo período em que o pai de São João Batista. Zacarias serviu como sacerdote no templo judeu por uma semana no mês de setembro (Lucas 1:5). E a Bíblia diz que Zacarias e sua esposa Isabel conceberam São João Batista imediatamente após o período de Zacarias como sacerdote. Assim, São João Batista deve ter sido concebido no final de setembro.

Se esse for o caso, São João Batista deve ter nascido no final de junho.

Como o evangelho de Lucas também nos diz que Nossa Senhora assim que ficou grávida de Cristo visitou sua prima Isabel, que estava grávida de seis meses de João Batista (Lucas 1:24-26), Cristo nasceu seis meses depois de São João Batista, entre os dias 24 e 25 de dezembro.


- Dia de Crucificação de Cristo

Para determinar a data de crucificação de Cristo, inicialmente se sabe do evangelho de São Lucas que São João Batista começou seu ministério no décimo quinto ano do reino do imperador Tibério César.

Historiadores seculares do império romano, dizem que Tibério ficou no poder entre os anos 14 e 37.

O décimo quinto ano de Tibério está entre os anos 29 e 30.

O evangelho de São João diz que Cristo, depois que iniciou seu ministério público, passou por três períodos pascais.

Assim, Cristo passou pelo menos 3 anos pregando publicamente. A tradição conta que ele ficou três anos e meio pregando.

Todos os evangelistas dizem que Cristo foi crucificado poucas horas antes do dia sagrado dos judeus (sábado).

Para os judeus, o dia começa quando o sol se põe. Assim, o sábado sagrado começa quando sol se põe na sexta. Cristo morreu antes do sol se pôr, na sexta.

A páscoa começa em dia de lua cheia. Assim, a sexta que Jesus foi crucificado tinha lua cheia.

Usando dados da astronomia moderna, que pode voltar no tempo para qualquer data, há apenas duas luas cheias caindo em uma sexta, 7 de abril de 30 e 3 de abril de 33.

Como Jesus foi batizado por São João Batista em 30 e teve três páscoas, Cristo foi crucificado no dia 3 de abril de 33.

5 comentários:

Pedro Henrique L. Carneiro disse...

Caro Pedro Érick,
Salvo engano, no Livro "Introdução ao Espírito da Liturgia", o cardeal Ratzinger diz que a concepção, nascimento e morte de Cristo tem todo um sentido teológico e cosmológico.
Os judeus consideram o dia 25 de março como a data da criação do mundo. Logo, a encarnação do Verbo está intimamente ligada, por que foi uma renovação da Criação. E a morte do Ssnhor também. Por isso, mais uma vez, salvo engano, Ratzinger diz que há evidências que sugerem que Nosso Senhor também tenha morrido no dia 25 de março (que coincidentemente é O dia da sexta santa deste ano). E nesse dia, a Criação foi redimida e renovada.
Por esses três motivos o Natal seria no dia 25 de dezembro.
Outro dado interessante é o fato de que naqueles dias os pastores de ovelhas com manchas estavam pastoreando fora dos muros, por que só as ovelhas sem manchas podiam estar dentro dos muros (não me lembro o motivo), e por isso os pastores estariam próximos à Belém.

Pax

Pedro Erik disse...

Caro Pedro,
Não entendi muito bem sua argumentação. Parece bem interessante. Se puder explique novamente.
Abraço do chara,
Pedro

Pedro Henrique L. Carneiro disse...

Tentando sintetizar: os judeus consideram o dia 25 de março como a data em que a criação foi criada. A nova criação teria se dado com a encarnação do Verbo (coincidindo com a data da criação do cosmos, no mesmo dia 25 de março), portanto a natividade seria no dia 25 de dezembro.
E considera-se também que a data da Paixão do Senhor tenha se dado no dia 25 de março (contradizendo um pouco o texto do prof. Taylor Marshall, mas isso seria detalhe). Como a criação, encarnação e redenção estão intimamente ligadas, faz sentido a Divina Providência querer ter manifestado tudo isso, com as datas coincidindo no mesmo dia.

Pedro Henrique L. Carneiro disse...

http://senzapagare.blogspot.com.br/2012/12/papa-bento-xvi-jesus-nasceu-mesmo-no.html?m=1

Pedro Erik disse...

Ótimo, Pedro, obrigado. Amanhã vou ler com mais atenção o site que enviou.
Abraço,
Pedro