segunda-feira, 14 de maio de 2012

Síria - Quem são os Mocinhos?

-

Chega a ser engraçado ver reportagens na TV no Brasil sobre a Síria. Por exemplo, a última notícia que ouvi no Jornal Nacional foi: "Rebeldes da Síria assumem atentado que matou 55 pessoas, jornalistas foram liberados depois de sequestro feito pelo governo". O cara juntou duas notícias atacando os dois lados do conflito na Síria e não explicou absolutamente nada.

Quem são os rebeldes?

O que eles querem?

Quais pessoas foram mortas? Militares ou civis?

O que fizeram os jornalistas?

Alguém pode dizer que não é possível explicar isto tudo na TV, não tem tempo, mas é melhor não dizer nada. Para  a pessoa que sabe sobre o assunto, o notícia é ridícula, para a pessoa que não sabe nada, não acrescenta nenhuma informação.O cara fica completamente perdido, esperando pela notícia do futebol.

Outra coisa ridícula é ver como a ONU está lidando (ou melhor não lidando) com o conflito. A instituição está completamente perdida.

A verdade é que na Síria, como no Egito, onde todos os candidatos a presidente prometem atacar Israel, não há mocinho, não há ninguém do lado do Ocidente, qualquer um que vença o conflito será inimigo do mundo cristão.

O atual presidente da Síria, Bashar al-Assad está no poder desde 2000, o pai dele (Hafez al-Assad) ficou no poder por 29 anos. Somando os dois período já temos 41 anos de poder da família. É claro que há inúmeros motivos para se querer a saída deles do poder na Síria. Mas passar o poder para quem? Para grupos terroristas financiados pelo Irã ou pela al-Qaeda?

O grupo Al-Nusra Front, que assumiu o atentado de sexta-feira, diz que fez o ataque em represália aos ataques do governo a bairros residenciais. O ataque do grupo foi feito quando havia um congestionamento, morreram crianças, homens e mulheres carbonizados. Isto é, o grupo mata civis em resposta a ataques contra civis. Acredita-se que a al-Qaeda se infiltrou na Síria e colabora com o Al-Nusra Front.

Vejam o vídeo do ataque abaixo. Percebam o detalhe do cara que filma dizendo: "Alahhu Akbar" (Alá é Grande). É uma frase muito comum entre os terroristas. Se você ouvir isso durante um viagem de avião, com muita probabilidade você está em extremo risco. Ou não vai ouvir mais nada além disso.




Não se sabe quem filmou, nem de que lado está. Se é que é possível ter lado neste conflito entre inimigos, se a pessoa ter uma consicência mínima do que é certo e errado.

O Ocidente deveria lutar para que os dois lados perdessem, mas como?


7 comentários:

Anônimo disse...

Nunca vi tanta besteira sobre a Síria numa só matéria. Inicialmente, os candidatos da Síria e Egito, prometem atacar Israel, porque este país coitadinho, até hoje tem as colinas sírias de Golã sobre sua força; da mesma forma, invadiu Gaza no Egito. E não são terroristas do Irã que ficarão no poder na Síria, não; são os do Katar e Arábia Saudita, com a benção, apoio e dólares americanos, pois, como disse Washington, "a estrada para Teerã, passa por Damasco". Vá estudar, amigo ao invés de escrever besteiras, como publicam os jornais e TV's!

Pedro Erik disse...

Que legal, pela primeira vez pareceu um idiota escrevendo no meu blog.

Ele não tem nome, como não costuma ter. Mas eu sempre topo uma boa discussão.

Vamos lá.

Para começar, eu não acho que Israel é isento de culpa, mas acho que é a única democracia da região e os países em volta dele são bem piores.

1) As Colinas de Golã. Quando e como você acha que israel tomou estas Colinas? Será que não foi em guerra em que foi atacado pelos vizinhos e venceu em apenas 6 dias.

2) Israel invadiu o Egito e a Faixa de Gaza? Por que será? Será que uma galera árabe não se juntou e foi derrotada por ele em apenas 6 dias? Daí Israel resolveu se protegetr tomando parte das terras dos inimigos?

3) O Irã é próximo da Síria há muitos anos, meu amigo sem nome. Membros da guarda revoluncionária do Irã são bem próximos do governo de Assad.

4) Arábia Saudita na Síria? Bom, a Arábia Saudita sempre jogou em dois campos, odiando o Irã, pegando apoio dos Estados Unidos, mas incentivando madrassas pelo mundo que pregam o terrorismo islâmico. Tanto é que o ataque de 11 de setembro foi feito por sauditas. Mas, ela não costuma ser próxima da Síria, pelo simpes fato do Irã já ter ocupado governo sírio. Justamente por isso que a "estrada para Teerã passa por Damasco".

Abraço e continue por aqui. Pode ser divertido.

Anônimo disse...

Gente boa, mais educação.

1) Não sou idiota, tampouco sem nome. Já que vc escreve essa bomba de blog, deveria saber, que das 3 opções para publicar um comentário em seu blog, a última (Anônimo) é a única que me serve, pois não tenho conta no Google, Open ID e o kct...

2) Israel democracia? Vc me faz rir, parece aqueles "evanjegues", que defendem a nação escolhida do Senhor; sequer sabem a diferença entre israelita, israelense e judeu - vc é um destes.
Como um paísinho destes pode ser uma democracia, se humilha, prende e mata famílias palestinas indefesas e se algum deles reagir, é chamado de terrorista? Queres legitimar uma democracia com terrorismo de estado?

3) As colinas de Golã, foram tomadas, quando Israel atacou preventivamente a Síria. Estude.

4) Gaza foi tomada, porque o Egito atacou Israel, destruiu suas defesas e no desespero a ministra Golden Maier, conseguiu numa noite, mais de 100 milhões de dólares em doações, armou 13 jatos mirages com bombas atômicas, então o Egito recuou.

5) A Arábia Saudita, junto com o Catar apoiam e financiam os rebeldes para derrubar Assad (leia esta matéria: .

6) "A Estrada de Teerã passa por Damasco", quer dizer que o caminho para invadir o Irã, é justamente tomando a Síria, tirando Assad do poder e também acabando com o Hezbolah (soldados israelenses quando ouvem esse nome, se urinam de medo como mocinhas) e acabando com o espaço físico do território sírio que o Irã poderá utilizar para atacar Israel.

Só um detalhe: O lobby judeu que tanto insiste que Obama apoie um ataque contra o Irã, é formado por vários empresários/industriais do ramo de armamentos, que no fundo, querem com a guerra, apenas vender seus produtos morticidas aos países aliados da região, que serão premiados com uma chuva dos mísseis iranianos.

Pedro Erik disse...

Meu amigo idiota anônimo escreveu de novo. Eu sempre topo uma boa discussão. Vamos lá:

1) Meu amigo idiota, existe uma opção NOME, você pode colocar seu nominho. Além disso, amiguinho, se você consegue escrever suas asneiras deve conseguir escrever seu próprio nome dentro do corpo da mensagem.

2)Israel é democracia sim. Ou você acha que o Hamas é que democrático, imbecil?!! Hamas é aquele que decaptou os caras do Fatah nas eleições, não é? E agora não deixa mais poder de jeito nenhum. Ou é aquele que recebe armamentos do Irã? Será os dois? Você conhece alguma democracia islâmica? Indonésia, né?

3)Sobre as Colinas do Golá e o EGito, vejo que você confirma meus argumentos.

4) Sobre a frase de Teerã e Damasco, também confirma meus argumentos;

5) Sobre a indústria de armamentos, pare de ler textos de comunistas. O Comunismo morreu.

Abraço,
Pedro Erik

Rogério Rodrigues disse...

bom blog vc ta de parabens

Pedro Erik disse...

Muito obrigado, Rogério.
Grande abraço,
Pedro Erik

Anônimo disse...

[url=http://kaufencialisgenerikade.com/]cialis generika[/url] cialis online
[url=http://acquistocialisgenericoit.com/]acquisto cialis[/url] cialis dove comprare
[url=http://comprarcialisgenericoes.com/]venta cialis[/url] cialis generico andorra
[url=http://achatcialisgeneriquefr.com/]prix cialis[/url] cialis generique