sábado, 11 de janeiro de 2014

A Perversidade de Obama contra os Cristãos (e a liberdade religiosa, em geral)


Eu já falei aqui diversas vezes como Obama está atacando a Igreja Católica nos Estados Unidos (clique aqui, aqui ou aqui, para alguns posts). A luta continua. Nesta semana o padre Gerald Murray deu uma entrevista para o programa da Judge Jeanine na Fox News.  Na entrevista, o padre revela claramente a perversidade de Obama.

Vou traduzir o vídeo com a entrevista em azul (colocando explicações sobre o que Murray disse para que vocês entendam em vermelho).


video


Judge Jeanine: Recebo aqui o meu amigo, padre Gerald Murray para falar sobre a obrigação de prover métodos contraceptivos que Obama está exigindo. O que você pensa sobre isso?

Padre Murray: A mensagem do governo é: se você tem uma religião, você não pode ficar com ela (aqui o padre Murray está satirizando uma das maiores mentiras do Obama. Durante a campanha para seu plano de saúde, ele disse várias vezes que se uma pessoa gostava de seu plano de saúde poderia mantê-lo. Mas depois que o plano de saúde de Obama (conhecido como Obamacare) foi lançado milhões de pessoas perderam seus planos). Nós não vivemos em um país que o governo ordena para as pessoas em que acreditar e o que fazer com as crenças. Mas é exatamente o que enfrentamos agora com a administração Obama. Multas por viver os ensinamentos da Igreja Católica? Isto é um absurdo.

Judge Jeanine: Olha padre, eu não entendo o que o presidente quer fazer, isto não é bullying? Obrigar que freiras que ajudam os mais velhos e necessitados a fornecer métodos contraceptivos para seus funcionários? (as freiras da organização Little Sisters of Poor conseguiram estancar a adoção do Obamacare na Suprema Corte, no momento).

Padre Murray: Isto sim  é o que se poderia chamar realmente de guerra contra as mulheres (aqui o padre Murray faz outro sarcasmo contra quem defende o aborto, eles dizem que proibir aborto é guerra contra mulheres). A Igreja não é contra as mulheres, de jeito nenhum, a Igreja acredita que todos homens e mulheres devem ser livres para servir a Deus. Mas o governo Obama está dizendo que nós não podemos acreditar naquilo que acreditamos (a defesa da vida). Se seguimos com nossas crenças, o governo Obama irá nos multar ou fechar as portas de nossas instituições.

Judge Jeanine: O presidente Obama prometeu à Igreja Católica que não iria obrigar a Igreja a prover métodos abortivos?

Padre Murray: Sim, ele prometeu ao cardeal Dolan (ex-presidente da Congregação dos Bispos nos Estados Unidos). Mas quando Dolan viu a lei, ele ficou furioso: "o que houve, ele havia nos prometido?" Por isso, cardeal Dolan está atacando a lei nos tribunais.

Judge Jeanine: Muitos juízes dentro dos Estados Unidos estão vendo que o Obamacare viola a liberdade religiosa. A juíza Sonia Sotomayor parou a aplicacão dalei sobre instituições católicas no último dia de 2013.

Padre Murray: Isto mesmo, Deus abençoe Sotmomayor. Muitos estão vendo que é um absurdo. Imagina o Congresso obrigando as pessoas a comprarem a participação em uma associação de armas (aqui o padre Murray faz mais um sarcasmo, pois o governo Obama ataca quem tem porte de armas, que é defendido por uma associação chamada NRA), todos iriam reclamar. Se você quer comprar métodos abortivos, você pode comprar, mesmo que eu (e a Igreja) ache que você não pode fazer isso, mas daí obrigar a Igreja a fornecer, não.

Judge Jeanine: Eles estão dizendo que as instituições católicas podem transferir o fornecimento de métodos contraceptivos para as empresas que elas contratam.

Padre Murray: Isto é bobagem, as empresas cobraram das instituições por fornecer estes métodos.

Judge Jeanine:Como isto irá acabar, padre.

Padre Murray: Eu acho que haverá uma avalanche de processos na justiça. Mas os juízes já estão vendo que isto é um absurdo, eu não posso obrigar as pessoas a irem de encontro às suas crenças.

Nenhum comentário: