sábado, 29 de outubro de 2011

Acabou a Boca livre para os Ocupantes de Wall Street

-

O jornal New York Post anunciou hoje que os cozinheiros que fazem comida de graça para Ocupantes de Wall Street em Nova Iorque se rebelaram. É uma revolucão dentro da suposta revolução.  Eles dizem que cada vez mais gente, inclusive criminosos está descendoo para aproveitar a boca livre e estão sobrecarregados, trabalhando 18 horas por dia. Agora o cardápio vai mudar, será servido apenas arroz marrom e mais uma porção de algo bem espartano. Até agora era espaguete bolognesa, franco, carne, vegetais e leite. E também dirão para mendigos, vagabundos, andarilhos e criminosos onde eles podem conseguir sopa de graça.
Para mostrar descontentamento, os cozinheiros pararam de servir por duas horas ontem, para que eles fossem ouvidos. É a greve dentro da greve.

Um dos cozinheiros disse que é preciso limitar a comida em disponibilidade. E outro disse que é preciso evitar a presença de mendigos. Começou o capitalismo dentro do movimento socialista, nem tudo é para todos.

Eles já começam a policiar a praça em que se encontram. É a criação do Estado. Mulheres estão abandonando os Ocupantes por falta de segurança. Há relatos de brigas e estupros.  Entre todos os manifestantes dos Estados Unidos, mais de 2700 pessoas já foram presas.

Tudo isso serve apenas para mostrar mais uma vez a estupidez da plataforma política dos Ocupantes de Wall Street.




(Agradeço ao blog American Catholic pela dica do texto no New York Post)

2 comentários:

Eduardo R. V. disse...

Que os outros sejam menos piada que esse parece ser.

http://somosandando.wordpress.com/2011/10/21/nos-somos-os-99-occupy-london/

Pedro Erik disse...

Lá em Londres, o negócio ficou realmente ridículo, porque a imprensa usou visão noturna e mostrou que quase ninguém dormia nas barracas. É tudo encenação. E a Catedral anglicana de São Paulo fez a burrice de fechar as portas sem nenhuma necessidade.

Abraço,
Pedro Erik