terça-feira, 25 de janeiro de 2011

41% É Raro?

Por vezes, acho que para um blog que deve tratar em sua maior parte com política e economia internacional, eu trato muito sobre questões religiosas, como aborto. Não sei nem quantos posts eu escrevi sobre assunto. São muitos, mas aqui vai mais um, perdão, mas este assunto me incomoda profundamente e blog é uma coisa muito pessoal, especialmente quando não se tem muitos leitores, nem o blog é ligado a alguma publicação pública.

Aqui vão dois vídeos sobre aborto.

O primeiro é do Padre Barron discutindo um número perturbante: 41% das gravidezes acabam em aborto em Nova Iorque. Ele lembra no vídeo que os políticos costuman dizer que querem que aborto seja "seguro, legal e raro" e o método usado para alcançar isso é distribuição de preservativos do lado de pirulitos em qualquer mercearia e educação sexual para as crianças nas escolas. O padre pergunta: 41% é raro? E o número fica ainda pior se é observado apenas a população negra: 60% acaba em aborto!!! Quer dizer, a minoria negra está destruindo sua população.

video


O outro vídeo é do Deputado republicano por Indiana Mike Pence, durante a Marcha PelaVida, que ocorreu ontem. Mike Pence ressalta, com felicidade, que maioria dos deputados da Câmara Federal hoje é pró-vida, está na hora de reverter as políticas que favorecem o aborto. E ontem, eu vi no Programa Bill O'Reilly que a maioria da população americana também é pró-vida no momento, revertendo uma tendência história (50% pró-vida e 42% pelo aborto).

Aqui vai tradução de parte do discurso dele, depois o vídeo:

"Estamos atravessando um momento difícil, nossa economia está vacilando e nosso governo está em mar de dívidas. Em meio a essas condições adversas, alguns tendem a focar suas energias na busca por emprego e no corte de gastos públicos".

"Mas nós não devemos ficar calados quando grandes batalhas morais estão sendo feitas. Aqueles que nos dizem para ignorar essa batalha pela vida esquecem as lições da história."

"Uma nação que não fica em pé pela defesa da pela vida não ficará em pé por muito tempo." (A nation that will not stand for life will not stand for long.)

"Não há prosperidade sem uma base moral na lei de um país"

"Nós lutaremos pelos por nascer e pelos corações partidos"


video

Como eu comentei no site que peguei esses dois vídeos (www.creativeminorityreport.com), Nova Iorque é a capital do Santo Por Nascer (Saint Unborn) e esse santo é negro.

2 comentários:

AVNC disse...

Enquanto eu aproveitava o sol e as montanhas mineiras, eu consegui acesso temporário ao computador de uma hóspede aqui do hotel e resolvi me atualizar um pouco. Duas coisas me chamaram a atenção na fala do Padre Barron.

Quando ele citou Uganda como exemplo de redução da epidemia da AIDS, eu me lembrei de um artigo de Reinaldo Azevedo sobre o assunto (íntegra: http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/uganda-bem-sucedida-no-combate-aids-pregando-abstinencia-fidelidade/). É possível observar que enquanto países como África do Sul, Botsuana, Zâmbia, Zimbábue e outros estão perecendo com a doença pela adoção de um projeto de prevenção focado apenas no uso da camisinha, Uganda aresenta uma drástica redução (de 30% para 7%) de contaminados pelo HIV porque prega um bem-sucedido programa de abstinência sexual e fidelidade conjugal. Se você ler o artigo original, vai achar interessante o fato de que uma ONG "humanista" critica essa iniciativa.

Um outo aspecto interessante é o fato de o Padre Barron menciona Margaret Sanger, a fundadora do programa de Planejamento Familiar dos EUA. Não sei se você conhece o livro "Fascismo de Esquerda", de autoria de Jonah Goldberg (uma leitura fascinante, na minha opinião). O nome de Sanger é citado no capítulo que trata do pensamento eugênico presente nos liberais americanos de hoje. Ironicamente, mesmo sendo uma eugenista e uma racista repugnante, Sanger era contra o aborto, por achar que era assassinato (em alguma coisa tínhamos que concordar com ela).

É só isso, por enquanto. Voltarei na semana que vem para poder comentar mais.

Abraços, AVNC.

Pedro Erik disse...

Caríssimo AVNC,

Muito obrigado pelo seu comentário, nas suas férias. Estive em Tiradentes (MG) nas minhas férias de Natal. gostei da cidade, mas detestei as estradas mineiras.
Já tinha lido o texto de Reinaldo. Mas não sabia que Senger, mesmo sendo patrona do planned parenthood (planejamento familiar), era contra o aborto. Estranho. A mulher parece que não entendeu nada.

O Padre Barron é muito bom. Há bastante vídeos dele sobre vários assuntos.

Grande abraço,
Pedro Erik