sábado, 8 de fevereiro de 2014

Cardeal Espanhol é Perseguido por dizer que Homossexualismo é Defeito


O cardeal Fernando Sebastian Aguilar (foto), que foi nomeado recentemente pelo Papa Francisco, disse que muitas pessoas não toleram e reclamam, mas que "com todo respeito, eu digo que homossexualidade é uma maneira defeituosa de manifestar a sexualidade, porque a sexualidade tem uma estrutura e um propósito, a procriação".

E também disse: "[eu tenho um defeito (pressão alta)] que tenho de corrigir o mais rápido possível. Dizer que a homossexualidade é um defeito não é uma ofensa, porque há muitos casos de homossexualidade que são recuperados e normalizados com tratamento adequado".

Procuradores espanhóis abriram uma investigação contra ele para ver se ele incitou "ódio e discriminação".

A arquidiocese de Málaga disse que estão distorcendo as palavras do cardeal.

Bom, muitos homossexuais fazem tratamento e conseguem evitar atos homossexuais, outros se apegam a Deus e evitam estes atos. Não se pode falar mais deles?

Não se pode mais falar que o corpo humano na sua sexualidade é feito para o encontro entre homens e mulheres?

A Igreja vai continuar se submetendo ao politicamente correto e se calar frente a homossexualidade, ao terrorismo islâmico, ao casamento gay, ao aborto...?


(Agradeço a informação ao site Pewsitter)

8 comentários:

Leonardo S. de Oliveira. disse...

Prezado Pedro, Salve Santíssima Virgem Imaculada Maria, Mãe de Deus, Co-Redentora pois trouxe ao mundo O Redentor!

Os homossexuais se tornaram a mais nova casta de eleitos intocáveis.

O homossexualismo deixou de ser um transtorno histeriforme de personalidade e ganhou status de terceiro gênero, graças aos militantes da ideologia de gênero.

Uma vez debatendo com um militante gayzista sobre a PLC 122, eu disse à ele que homossexualismo não era natural e que desde que a APA foi tomada pela ideologia de gênero as pesquisas feitas por psicólogos foram atrapalhadas.

Como sempre esse militante gayzista me acusou com o famoso "discurso de ódio", nazista fascista e etc...

Então para acabar de vez com o debate pois o gayzista entrou em estado de histeria (eu cometi um crime gravíssimo que foi não concordar com o sodomita), eu simplesmente disse...se o homossexualismo fosse normal o intercuso sexual entre pessoas do mesmo sexo geraria uma nova vida.

Meu caro amigo, se a PLC 122 estivesse aprovada com toda certeza eu estaria preso pois cometi o crime gravíssimo de manifestar meu pensamento e conceitos sobre os sodomitas.

Os esquerdistas instrumentalizam a justiça de forma ideológica e se você ou eu ou qualquer um formos contra o que os esquerdistas acham certo ou natural somos criminosos por promover o "discurso de ódio".

Eu NUNCA vou abaixar a cabeça para esses agentes de satanás.

In Corde Jesu, semper!

Pedro Erik disse...

Que Deus permita que os padres tenham sua coragem, Leonardo.
ICXC NIKA.

Abraço,
Pedro Erik

juscelino disse...

A Onu e a questão moral

Na passada Quarta-feira, dia 5 de Fevereiro, a Comissão das Nações Unidas sobre os Direitos da
Criança, que está a lidar com os casos de abuso sexual de crianças relacionados com o Vaticano, divulgou um documento pedindo a Santa Sé para retirar imediatamente os membros do clero que cometeram crimes sexuais contra crianças ou que são suspeitos de terem feito isso.

No documento, além de criticar o Vaticano por causa da suas opiniões sobre a homossexualidade, a contracepção e o aborto (com referência explícita ao caso da menina de 9 anos no Brasil, estuprada pelo seu padrasto, e às excomunhões feitas pelo bispo em relação aos médicos que praticaram o aborto), há também a queixa pelo facto de que não foram tomadas medidas necessárias para prevenir os abusos.

Podemos ler no início do documento:

O Comité está seriamente preocupado pelo facto da Santa Sé não ter reconhecido o alcance dos crimes cometidos, não ter adoptado as medidas necessárias para lidar com os casos de abuso sexual e para proteger as crianças, e pelo facto de que as políticas e as medidas introduzidas levaram a continuação dos abusos e à impunidade dos culpados.

No mesmo documento a Igreja é também acusada de ter colocado a reputação da mesma Igreja e a protecção dos autores dos crimes acima dos interesses das crianças, isso por causa da obrigação ao silêncio imposta aos membros do clero e da não notificação dos casos às autoridades judiciais. Fala-se de "milhares de casos" cometidos em várias partes do mundo e pede-se ao Vaticano para tornar públicos todos os relatórios na posse da Santa Sé, para que seja possível tomar medidas contra os culpados.

Depois disso, o documento sublinha o problema dos homossexuais , afirmando "a importância de não discriminar de forma nenhuma gays, lésbicas, bissexuais e transgénicos", pedindo ao Vaticano para não estigmatizar escolhas de forma a não aumentar a violência perpetrada contra eles por outros.

Convida também a rever o direito canónico para eliminar as regras contra tais indivíduos, ao fim de promover a descriminalização da homossexualidade.A mesma coisa em relação ao aborto.

Agora, há um par de coisas acerca das quais é preciso reflectir.



juscelino disse...

A Onu e a moral

Em primeiro lugar, este é o típico caso do ladrão que diz para outro ladrão: "Olha que roubar é pecado".

Os bonecos das Nações Unidas, sob as constantes ordens (e pagamentos) de grupos como Bilderberg e Trilateral (isso sem falar da maçonaria), não têm qualquer autoridade moral para emitir sentenças e pronunciar julgamentos morais e/ou éticos.

Seria o caso de que estes "defensores da moralidade" começassem a olhar o que se passa entre os seus dependentes ou no meio das muitas missões ao redor do mundo: porque é aí que sempre foi possível encontrar os piores abusos perpetrados contra as crianças.

Tanto para não esquecer: missão no Congo, a violência e os abuso exercidos pelos trabalhadores e operadores militares da Missão das Nações Unidas, documentados em centenas de depoimentos e filmes que examinaram a violência contra meninas, estupros e abusos de todos os tipos.

Ou desejamos falar dos funcionários e dos militares da Onu no Burundi? Na Libéria? Durante a missão no Haiti? Porque também aí foram relatados centenas de casos de abuso e estupros de crianças pelos soldados de capacete azul.

E que tal as festas que os militares da Onu organizavam na Etiópia e na Eritreia, nos acampamentos criados pela Onu, com jovens de 10/11 anos filmados durante as orgias e com as películas depois vendidas no estrangeiro? Das ofertas de rações de comida em troca de sexo? Das denúncias feitas contra o pessoal da Onu que caíram no vazio, tal como aconteceu no caso das queixas na Costa do Marfim e na Serra Leoa?

E a conferência de imprensa do então secretário-geral, Jane Holl Lute, que, face aos protestos, candidamente admitiu que era um problema endêmico contra o qual nunca tinham sido tomadas medidas?

Claro, a Onu é uma organização que realça "nobres princípios" no papel, isso enquanto os seus funcionários (e aqueles das organizações filiadas), vivem no luxo à custa da comunidade internacional. Alguém se lembra do caso da agência Onu IFAD em Roma, cujo director, tal Kanayo Felix Nwanze, que pretendia o aluguer duma casa na Via Appia pela módica cifra de 400.000 Euros anuais, tudo pago pela Onu (gimnasio, piscina, campo de basket, fora de estrada e limusina incluídos)?

Resumindo: a Onu é uma das últimas organizações mundiais que pode atrever-se a falar de "moral". Ficava-lhe bem só ignorar o assunto.



juscelino disse...





A Onu e o Novo Homem

Então, por qual razão o ataque da Onu?

Muitos Leitores já conhecem a resposta: estamos perante uma campanha instrumental, cuja origem nem deve ser procurada nos escritórios das Nações Unidas, e cuja tentativa (que acho, infelizmente, será bem sucedida) é implementar na sociedade novos valores, mais em linha como a figura do Homem Novo.

Esta organização internacional, como outras organizações, tem estado na vanguarda da pior ideologia globalista oferecida pelo poder internacional: é a mesma ideologia que ataca os Estados nacionais, as tradições religiosas e culturais dos povos. São organizações defensoras da "nova ética", baseado no relativismo, para criar o tal Novo Homem, aparentemente liberto da escravidão das velhas moralidades e das religiões, que reivindica novos direitos.

Um Novo Homem sem passado, sem raízes, com valores pré-fabricados, impostos, e por isso um Homem mais facilmente manipulável. Podemos gostar ou não; mas, a diferença da opção religiosa, desta vez não teremos escolhas, pois já está decidido.

Ipse dixit.

Fontes: Informacao Incorrecta , United Nations - Committee on the Rights of the Child: Concluding observations on the
second periodic report of the Holy See (ficheiros Pdf, inglês), Controinformazione, The Italian Insider, Daily Mail, BBC News, Al Jazeera

Pedro Erik disse...

Caro Juscelino,
A ONU, observando seus membros e seu staff, como qualquer outra organização, deveria saudar primeiro a Igreja por ser a maior organização humanitária do mundo tendo um orçamento menor do que universidades.
Nenhuma organização pode dar lições de moral para a Igreja, como você deixou claro, amigo.

ICXC NIKA
Abraço
Pedro Erik

Leonardo S. de Oliveira disse...

Os comentários do Juscelino foram perfeitos!!

Caríssimos Pedro e Juscelino toda essa questão da URSS,ops,ONU com a Santa Igreja Católica nada mais é que a Santa Igreja é o último obstáculo que impede do mundo todo cair de vez no paganismo.

Todas essas ideológias políticas que hoje controlam a URSS,ops,ONU não estão realmente preocupados com religiões pois eles na verdade sabem que 99,9% das "religiões" que existem no mundo não oferecem perigo para seus planos pagãos e totalitários.

Somente a Igreja Católica Apóstolica Romana, que é a única Religião verdadeira, pode defender valores morais cristãos com o martírio se for preciso.

A Religião Católica é uma Religião dogmática onde os católicos (os verdadeiros não lobos traidores vestidos de ovelhas ou pastores) obedecem a Jesus Cristo e Sua única Igreja.E vão até a cruz em defesa da Verdade que é Cristo.

Por isso eles sabem que enfrentar a Santa Igreja de frente eles vão perder por mais dinheiro e poder mundano que eles tenham.Então, a tática foi a de usar esse poder monetário e político para perveter os clérigos e leigos que estão dentro da Santa Igreja apenas por conveniência.

A explosão de pedófilia no clero católico foi única exclusivamente por culpa da chamada esquerda católica.Em um livro chamado,“Goodbye, good men”, o repórter americano Michael S. Rose mostra que há três décadas organizações gays dos EUA vêm colocando gente sua nos departamentos de psicologia dos seminários para dificultar a entrada de postulantes vocacionalmente dotados e forçar o ingresso maciço de homossexuais no clero. Imagina meus caros no resto do mundo.

E tem católico morno que engole a lorota que os casos de pedofilia no clero é por causa do celibato, quando é provado que o caso de pedofilia no clero se dá por causa do homossexualismo.

Um Padre tradicional,conservador e ortodoxo na sã Doutrina é impossivel de virar pedofilo mas um pedofilo pode virar padre justamente por causa do relaxamento que teve na disciplina católica desde o terrível concílio vaticano 2 promoveu a revolução liberal e progressista dentro da Santa Igreja.

Gramsci no início do século XX ensinou que a melhor forma de destruir a Santa Igreja era se infiltrando nela, e tudo de ruim que vemos hoje é fruto dessa infiltração dos inimigos históricos da Santa Igreja.

Prezados se a Santa Imaculada Igreja Católica não fosse a Igreja edificada Pelo Próprio Deus que se fez Homem na Segunda Pessoa da Santíssima Trindade, Ela já teria se destruído à muito tempo.

O importante é rezar muito o Terço e esperar que essa tempestade passe e que todo esse joio que envergonha à todos nós católicos (as) seja cortado e jogado na fornalha.

O problema da Santa Igreja não é a URSS,ops, ONU e sim os inimigos dentro dela travestidos de leigos e clerigos católicos.

São esses neo-judas que dão munição para os inimgos históricos da Santa Imaculada Igreja Católica!!




Pedro Erik disse...

Realmente, caríssimo Leonardo.
As maçãs podres dentro da Igreja sao muito destruidoras. Por vezes tenho insônia com tanta notícia ruim do clero.
Padres, como um tal de frei Cláudio de BH, são destruitivos, e ainda atraem católicos perdidos que não conhecem nada da Doutrina e da importância dos sacramentos.
A Igreja precisa muito de nossas orações e de nossos protestos para que siga o caminho de Cristo.
ICXC NIKA
Abraço
Pedro Erik